O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bibliotecas
  4. Portugal
  5. Site Specific Arquitectura
  6. 2014
  7. Biblioteca São Paulo / Site Specific Arquitectura

Biblioteca São Paulo / Site Specific Arquitectura

Biblioteca São Paulo / Site Specific Arquitectura
Biblioteca São Paulo / Site Specific Arquitectura, © Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG + 38

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Descrição enviada pela equipe de projeto. Construída no início do ano de 2014 a biblioteca São Paulo, na Freguesia da Apelação em Loures, pertence à Congregação Religiosa Pia Sociedade de São Paulo, uma comunidade de 20 irmãos Paulinos que procuram evangelizar através dos diversos meios de comunicação. A relação com os livros e com a escrita tem um papel central na vida da comunidade quer seja através da investigação, do estudo, ou simplesmente através das publicações. 

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A congregação encontra-se numa quinta dos arredores de Lisboa, num contexto de periferia rural onde podemos encontrar as residências de padres e irmãos, assim como a editora e a futura capela, em construção. Os edifícios aqui existentes, datados dos anos 70, são uma construção típica da época, com uma estrutura pilar/viga assumida, sem qualquer ambição de desenho ou utilização.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A biblioteca desempenha nesta comunidade um papel determinante e a sua sala de leitura devia ser vista não só como uma área de trabalho, estudo e investigação, como espaço de encontro da comunidade, mas também como um espaço de representação, onde pudessem ocorrer reuniões e encontros especiais.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Existiram dois pontos chave na definição do projeto: A relação da comunidade com os seus livros (18 000 títulos ) e a importância que têm na vida da congregação, que sugeria a necessidade de minimizar a presença da infraestrutura nova e expor os livros de forma a que estes envolvam os seus utilizadores; A necessidade de simplificar as geometrias de uma construção banal de forma a secundarizar os desacertos estruturais e introduzir rigor e uma nova escala, tentando o mais possível uniformizar o espaço tornando-o uno.

Planta Baixa
Planta Baixa

Desde o início que nos propusemos fazer um trabalho austero, no sentido do rigor e da simplicidade, que convidasse ao silêncio e à serenidade, mas que ainda assim se mostrasse envolvente e acolhedor quer fosse em situações de trabalho, quer em situações mais formais, como reuniões ou recepções.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A biblioteca é constituída por sala de leitura e uma sala de depósito que funciona como arquivo, com relação com a sala de leitura, mas de acesso condicionado.

A mesa de trabalho, única, com 7 metros de comprido estende-se ao longo de toda a sala. Com um candeeiro central que garante uma boa iluminação de trabalho mas permite igualmente a conversação entres os utilizadores frente a frente. 

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

As paredes são revestidas por prateleiras de forma a optimizar ao máximo a capacidade de arrumação. As prateleiras são contínuas em toda a área da biblioteca criando cinco níveis de arrumação estabelecidos pelo tamanho dos livros. Em situações pontuais as prateleiras saem dos alinhamentos verticais permitindo outras funcionalidades.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Existe ainda um módulo de prateleiras central que aumenta a capacidade de arrumação da sala e procura hierarquizar a área de pesquisa de livros e a área de trabalho na mesa central. A diversidade e temperatura da sala são proporcionadas pelas capas de livros que ocupam as prateleiras e complementam o rigor geométrico da proposta.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Biblioteca São Paulo / Site Specific Arquitectura" [São Paulo Library / Site Specific Arquitectura] 02 Fev 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/761369/biblioteca-sao-paulo-site-specific-arquitectura> ISSN 0719-8906