O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Apartamentos
  4. Brasil
  5. Arquitetos Associados
  6. 2011
  7. Estúdios Capelinha / Arquitetos Associados

Estúdios Capelinha / Arquitetos Associados

  • 05:00 - 19 Janeiro, 2015
Estúdios Capelinha / Arquitetos Associados
Estúdios Capelinha / Arquitetos Associados, © Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 20

  • Arquitetos

  • Localização

    Belo Horizonte - Minas Gerais, Brasil
  • Arquiteto

    Carlos Alberto Maciel
  • Colaboração

    Michelle Andrade, Ulisses Mikhail Itokawa, Enara Paula Paiva e Henrique Boabaid
  • Área

    1172.0 m2
  • Ano do projeto

    2011
  • Fotografias

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Descrição enviada pela equipe de projeto. O edifício Estúdios Capelinha 244 é iniciativa de arquitetos – maioria entre os empreendedores –, interessados em apresentar alternativas à padronização do mercado imobiliário. Apresenta 10 apartamentos, todos com área privativa, ora ao nível térreo, ora nas coberturas. Os espaços internos, compactos, se distribuem em dois ou três níveis, integrados por um vazio interno que amplia verticalmente as unidades. Assim, busca-se a possibilidade de um habitar menos determinado e menos condicionado pelos modelos tradicionalmente praticados no mercado imobiliário.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

 SÍTIO E IMPLANTAÇÃO

 Implantado em um lote urbano de pouca largura (10x40m), o edifício aproveita o declive suave para implantar as garagens em subsolo, distribuindo 5 apartamentos ao nível térreo e 5 coberturas. As aberturas dos apartamentos se orientam predominantemente para a frente e para os fundos, evitando a lateral com pouca largura e as visadas de vizinhos. O apartamento intermediário, com maior afastamento, se abre no sentido oposto para ambos os lados, ocupando nos pavimentos pares a área sobre a circulação coletiva e usufruindo de ventilação cruzada. As áreas frontais e laterais são privativas para os apartamentos térreos, ambientados como pequenos sobrados, cada qual com seu quintal gramado. As coberturas usufruem dos terraços com vista para a cidade e para a Serra do Curral.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

USO E APROPRIAÇÃO

 A integração espacial assegura o maior aproveitamento dos espaços, evitando a compartimentação típica dos apartamentos-tipo do mercado. A cozinha está na sala, aos modos de um armário. A sala, por sua vez, se abre para uma varanda e para um jardim, ampliando a área de convívio social. No pavimento superior, os quartos se conformam como mezaninos, abertos para o vazio, compartilhando o banheiro. Ao invés de pensar o espaço como uma sequência de compartimentos fechados por quatro paredes, que o morador precisa quebrar e refazer para habitar melhor, com alto custo financeiro e ambiental, aplica-se o raciocínio inverso: fazê-lo aberto e sem paredes, o que permite usufruir da integração visual e física. Se necessário, em uma ação construtiva rápida, econômica e sem resíduos, é possível fechar e redefinir os espaços.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

A indeterminação funcional evitou a multiplicação de banheiros – há um em cada pavimento do apartamento – e a multiplicação de compartimentos, resultando em um ambiente integrado, com maior qualidade ambiental – iluminação e ventilação fartas, proporcionadas pelas amplas aberturas. Para tanto, todos os elementos fixos e determinados de infraestrutura – sanitários, cozinha, escada interna – se concentram em uma faixa lateral, liberando o espaço central com área de permanência prolongada de uso indeterminado.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Materiais simples e duráveis – o granilite nas circulações coletivas, salas e banheiros; o taco de madeira nos mezaninos; o deck nos terraços; aço oxidado no muro frontal, mais sujeito a desgastes; pintura texturizada nas fachadas – permitem concentrar esforços e investimentos em amplas aberturas, portas de correr, jardins privativos e elevador, conformando infraestruturas e espaços internos mais preocupados com a qualidade ambiental do que com a representação social.

Corte BB
Corte BB

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Estúdios Capelinha / Arquitetos Associados" 19 Jan 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/760583/estudios-capelinha-arquitetos-associados> ISSN 0719-8906