O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Teatro
  4. França
  5. Carrilho da Graça Arquitectos
  6. 2008
  7. Teatro e Auditório em Poitiers / JLCG Arquitectos

Teatro e Auditório em Poitiers / JLCG Arquitectos

  • 17:00 - 2 Janeiro, 2015
  • Traduzido por Arthur Stofella
Teatro e Auditório em Poitiers / JLCG Arquitectos
Teatro e Auditório em Poitiers / JLCG Arquitectos, © Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG © Fernando Guerra |  FG+SG + 20

  • Arquitetos

    João Luís Carrilho da Graça
  • Localização

    Poitiers, França
  • Equipe de Projeto

    Giulia de Appolonia, João Trindade, Nicola Marchi, Giorgio Santagostino, João Manuel Alves, Mónica Margarido, Tiago Castela, architects; Miguel Casal Ribeiro, Emanuel Romão, junior architects (project design) Tiago Castela, João Manuel Alves, Marcos Roque, Susana Rato, Ana Lobo Martins, Paulo Costa, Miguel Costa, Inês Vieira da Silva, Inês Cortesão, Pedro Teixeira de Melo, Joanna Malitzki, Filipe Homem, architects; Paula Miranda, Frederique Petit, Elena Miret, Julieta Cunha, Emanuel Romão, Natacha Viveiros, Pedro Homem, Rui Sabino de Sousa, Annette Goehringer, junior architects (construction) Francisco Freire, Filipe Homem, Ana Lobo Martins, Frederico Santos, Sylvain Grasset, Raquel Morais, Andreia de Sá, architects; Nuno Pinto, graphic
  • Arquiteto de Operações

    Hervé Beaudouin
  • Engenharia Estrutural

    DL Structures
  • Cenografia

    Scéne, Jean-Hugues Manoury, Dominique Borlot
  • Design Gráfico

    P-06 ATELIER, Nuno Gusmão
  • Acústica

    COMMINS ACOUSTICS WORKSHOP - Daniel Commins
  • Planejamento Elétrico e Hidráulico

    Yac Ingénierie / William Gaudais
  • Orçamento

    45,000,000 €
  • Área

    32000.0 m2
  • Ano do projeto

    2008
  • Fotografias

Descrição enviada pela equipe de projeto. Decidir o que é essencial em um determinado programa para um determinado lugar deve ser o objetivo principal de cada projeto de arquitetura - e nada mais. Isso pode ser ainda mais válido quando um edifício público está em questão, uma vez que envolve uma forte e vibrante interação com a cidade como um "trabalho em andamento".

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A edificação deve ser a mais simples possível, desempenhando um papel distintivo como catalisador e de apoio às atividades e eventos artísticos, e contribuindo para a interação social. Ela deve ter uma presença e imagem clara e forte mas discreta na cidade, transmitindo informações sobre seu próprio conteúdo que pode ser lido em diferentes níveis.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O Mais Simples Possível

A plataforma de calcário aberta ao público garante uma continuidade espacial com a cidade e uma homogeneidade do material com o ambiente. Ligeiramente suspensos acima se encontram os volumes em paralelepípedo do edifício, cobertos com vidro fosco branco. Esta pele dupla - concreto / vidro - foi o único "luxo" em que mergulhamos, já que funciona como um mediador e permite as mutações no exterior do edifício - de cor, luz, imagem...no interior, a possibilidade de comunicação.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O Auditório

Projetar um hall exclusivamente dedicado à música contribuiu para um resultado acústico e arquitetônico ideal.

A forma tipológica do hall é o de uma caixa de sapatos, um grande espaço retangular com uma área de estar plana. Este modelo - uma tipologia herdada de teatros do século 19 que é uma opção quase esquecida nos dias de hoje, com a crescente popularidade de salas polivalentes - garante a qualidade e homogeneidade da performance musical, como sua forma suprime a absorção sonora primária e fragmentada (geralmente causada por assentos inclinados).

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

No interior, paredes inclinadas de madeira são separadas da superfície do recipiente, produzindo um espaço unitário, que incorpora tanto ao palco e a orquestra. Sua forma ligeiramente arredondada, ditada pela acústica, e sua textura brilhante criam uma estrutura que contrasta com as formas mais escuras e rígidas do contêiner.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Como resultado, as delicadas superfícies texturizadas que difundem o som fornecem uma perfeição acústica e uma sensação de bem-estar sensorial aos artistas e igualmente para o público.

Hall e foyer comunicam-se através de portas articuladas disfarçadas nas paredes laterais. Uma vez fechadas, a continuidade da textura de madeira garante uma leitura homogênea do recipiente espacial.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O Teatro

A sala de teatro foi realizada com a intenção de ser extremamente versátil e "performática", no intuito de permitir que diferentes tipos de produção pudessem ser realizadas.

© Fernando Guerra |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Tentamos atender tanto as demandas técnicas do "teatro máquina" quanto as exigências da intimidade, bem-estar, e otimização visual e acústica do espaço público de uma forma equilibrada e flexível.

O espaço da plateia é totalmente configurado por meio de placas de fibra de gesso que produzem uma forma unitária, um "casulo" escuro neutro monocromático, sem bordas, pontuado apenas pelas portas, sala de controles e galerias VIP. Sua forma e materiais homogêneos garantem a eficácia acústica, sua simplicidade enfatiza a performance no palco.

Planta Baixa
Planta Baixa

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Carrilho da Graça Arquitectos
Escritório
Cita: "Teatro e Auditório em Poitiers / JLCG Arquitectos" [Theatre and Auditorium in Poitiers / JLCG Arquitectos] 02 Jan 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/758745/teatro-e-auditorio-em-poitiers-jlcg-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.