Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Estados Unidos
  5. Höweler + Yoon Architecture
  6. 2014
  7. Bridge House / Höweler + Yoon Architecture

Bridge House / Höweler + Yoon Architecture

Bridge House / Höweler + Yoon Architecture
Bridge House / Höweler + Yoon Architecture, Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram
Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram

Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram + 26

Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram
Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram

Descrição enviada pela equipe de projeto. Bridge House é uma casa de uma família de múltiplas gerações, que se estende tanto pelas paisagens, como pelas faixas etárias dos moradores. Situada entre um empreendimento suburbano e uma área arborizada protegida, a Bridge House apresenta-se como um volume único de frente. Sua fachada posterior revela uma organização interna projetada para acomodar três gerações vivendo sob um mesmo teto, ou, nesse caso, em três volumes que atuam como uma série de coberturas. Esses três volumes são dispositivos que enquadram vistas através da casa, para o espaço arborizado vizinho. As vistas são organizadas através dos volumes do pavimento principal e o volume acima, como uma passarela, que emoldura a cena a partir de pontos de vista internos e externos.

Planta Baixa
Planta Baixa

Cada volume tubular contém uma relação cuidadosamente organizada de áreas públicas e privadas, que correspondem a estrutura de gerações da família. O menor volume de piso térreo é a suíte master privada para os avós (os clientes), que são a primeira geração de imigrantes coreanos-americanos para os Estados Unidos. O maior volume do piso térreo é a área pública coletiva da casa, que inclui todos os programas compartilhados, como cozinha, sala de estar, sala de jantar e garagem. Como uma passarela entre os dois espaços situa-se um longo volume que abriga a segunda e a terceira geração da família.  Duas suítes master suportam o volume da barra: um para a filha, que visita a casa, e para o filho residente, que residem no espaço com os netos dos clientes. Os netos vivem em uma  suíte com o banheiro compartilhado, e tem acesso ao espaço exterior do nível superior, que está situado entre as suítes.

Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram
Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram

O vazio criado sob o volume suspenso parece uma extensão do exterior e permite que a paisagem percorra a casa, borrando o limite entre interior e exterior. Esse espaço de transição se estende para um espaço ao ar livre visualmente suportado entre os volumes mais baixos e escadas exteriores, que descem na paisagem. Todos os três volumes faceiam os bosques para que dormitórios e espaços comuns enquadrem vistas para todas as gerações na casa. A organização dos três volumes oferece espaço privado, ao ar livre, para cada geração desfrutar da paisagem a partir de uma variedade de perspectivas e elevações. O pátio frontal estende-se até o volume térreo até um terraço aos fundos para criar um espaço compartilhado ao ar livre, que também fornece escadas que levam à paisagem. Uma varanda se estende desde o dormitório do segundo andar para fornecer um espaço exterior íntimo para o filho dos clientes e a cunhada. Outra grande varanda é projetada a partir da suíte dos netos, criando uma área de reunião suspensa ao ar livre. Ao projetar uma continuidade visual, a paisagem adjacente estende-se para os espaços funcionais de uma casa, de certa forma, compacta.

Corte
Corte

Espaços faceando a parte traseira da casa evidenciam vistas panorâmicas sobre a ravina posterior, enquanto a materialidade opaca da fachada frontal cria privacidade dos vizinhos. Os volumes têm paredes de janelas com vidros triplos e utilizam o detalhe chanfrado de sua geometria para criar uma saliência, que minimiza o ganho solar no verão e maximiza no inverno. O ângulo do chanfro é calibrado para mediar o ganho solar em todas as fachadas de vidro e criar um detalhe mínimo da borda da laje. Os volumes são definidos por sua articulação afiada e a diferenciação material do revestimento exterior. A superfície de enquadramento dos volumes é revestida em painéis verticais de alumínio anodizado dobrado personalizado, que refletem o estilo dos painéis verticais comuns no bairro. Os painéis de revestimento são "telhas" de alumínio anodizado bronze, que criam um espectro rico de cores variadas durante todo o dia. O interior apresenta vários elementos feitos de materiais reciclados, incluindo mesas e bancos personalizados - fabricadas a partir de madeira recuperada de um outro terreno. Também foi projetada uma escada interna e lareira fabricados a partir de aço laminado e madeira. Esses componentes arquitetônicos verticais conectam os volumes da casa tanto estrutural como espacialmente, fixando esses três volumes.

Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram
Cortesia de Höweler + Yoon Architecture, ©Jeff Wolfram

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Höweler + Yoon Architecture
Escritório
Cita: "Bridge House / Höweler + Yoon Architecture" [Bridge House / Höweler + Yoon Architecture] 07 Nov 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/755551/bridge-house-howeler-plus-yoon-architecture> ISSN 0719-8906