O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Outros
  4. Portugal
  5. Atelier da Bouça
  6. Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico / Atelier da Bouça

Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico / Atelier da Bouça

  • 09:00 - 13 Junho, 2014
Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico / Atelier da Bouça
Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico / Atelier da Bouça, © Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

© Arménio Teixeira © Arménio Teixeira © Arménio Teixeira © Arménio Teixeira + 12

  • Arquitetos

  • Localização

    4940 Paredes de Coura, Portugal
  • Arquitetos Responsáveis

    Filipa Guerreiro e Tiago Correia
  • Colaboradores

    Mathilde Bauchet e Filipa Fernandes (projeto), Jorge Santos Silva e Rui Alves (obra)
  • Área

    1075.0 m2
  • Fotografias

  • Fundações e Estruturas, Segurança Contra Incêndios e Isolamento Térmico

    Civi4 | Eng.º Alberto Figueiredo
  • Redes de Abastecimento de Águas, Águas Pluviais, Esgotos e Gás

    Civi4 | Eng.º Pedro Couto
  • Electricidade e Telecomunicações

    Auditene | Eng.º Silva Fernandes
  • Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado

    Auditene | Eng.º Carlos Guimarães
  • Acústica

    Sopsec | Eng.º Rui Calejo
  • Construtor Geral

    Carlos José Fernandes & C.ª Lda, Eng.º Carlos Loureiro. Encarregados: Sr. Abel Rodrigues Silva e Eng.º Cláudio Barbosa
  • Mais informações Menos informações
© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

Contexto

Situado em Chã de Lamas (Vascões, Paredes de Coura) o Centro ambiental, Edifício sede da Paisagem Protegida do Corno de Bico, foi inserido no conjunto da antiga “Colónia Agrícola da Boalhosa”, obra da Junta de Colonização Interna em finais dos anos 50 do séc XX. A colónia constitui um exemplo raro de grande qualidade de planificação residencial e paisagística no meio rural. Do Projecto inicial da Colónia foram construídas as casas dos Colonos, o Forno Comunitário, a Escola e a Casa do Professor, tendo ficado a igreja por construir. 

Premissas

O projeto do CEIA tem como base uma estratégia de recuperação de todo o conjunto através de uma análise do projeto dos anos 50, da análise factual dos edifícios existentes, propondo uma ocupação e implantação de novos volumes através de analogias funcionais e de forma a interferir o mínimo possível na imagem global da colônia. Os novos volumes propostos relacionam-se sempre com os existentes através de pequenas passagens que fazem a transição entre eles, mantendo sempre distâncias que possibilitem a leitura individual de cada volume, assim como a leitura conjunta dos dois edifícios preexistentes para quem chega de sul.

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

Recuperar os edifícios existentes de forma a manter as suas características originais e limpar os acrescentos e as modificações que ocorreram ao longo dos anos de uso, garantindo a manutenção da imagem “moderna”.

A materialização dos novos volumes é executada com revestimento exterior de madeira, de modo a, constituindo uma imagem autônoma em relação aos edifícios existentes, permitam a leitura individual de cada período, e assumindo como elemento primário o material natural, que é transformado na própria linguagem do edifício e de toda uma imagem da Área Protegida, acentuam a modernidade dos edifícios existentes.

Plantas e Cortes
Plantas e Cortes

Considerando que os espaços do centro de documentação pela sua dimensão não eram possíveis de inserir nos edifícios existentes disponíveis, e a ampliação necessária seria excessiva para a garantia do equilíbrio de todo o conjunto, foi necessário encontrar um espaço próprio para esta parte central do programa do CEIA. A constatação de que do plano original, o edifício central de todo o conjunto, a igreja, equipamento público associado à praça, não fora construído, levou à hipótese deste espaço como aquele que faria mais sentido albergar o equipamento hoje pertinente para dinamizar a praça e presidir a todo conjunto.

O local de implantação deste equipamento foi entretanto ocupado por um grande maciço arbóreo que pelas suas características de rigorosa geometria e densidade assumimos como construção em si. O edifício aparece assim como o negativo de uma grande massa construída, aproveitando o espaço da clareira entretanto existente, e elevando-se à altura da copa das árvores deixando-se apenas entrever como uma “casa na árvore” sustentado por uma “floresta” de pilares que se confundem com os troncos das árvores. 

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

Edifícios: cantina, ex-escola

A Escola, conjunto de espaço interior, exterior coberto e pátio, tendo como princípio uma sala única com franca relação com o exterior, foi recuperada (a cobertura e caixilharias tinham sido alteradas, e foram repostas na lógica original) servia na perfeição para a instalação da cantina tendo para isso apenas que sofrer uma pequena ampliação, um pequeno volume independente onde se concentra toda a área técnica da cozinha. 

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

Edifícios: centro de acolhimento, ex-casa

A Casa do Professor foi igualmente recuperada, mantendo todas as suas divisões e funções, sendo transformada em centro de acolhimento a investigadores permitindo manter o seu carácter de casa e ampliada com um volume em U, onde se distribuem as camaratas e salas de apoio do restante centro de acolhimento para o público geral. 

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

A praça

A praça foi desenhada como um alçado horizontal e como caixa de ressonância do edifício que está escondido atrás das árvores, como espaço de chegada, como a porta do edifício.

Foram introduzidos vários equipamentos urbanos (o banco da praça, o lago, bebedouros, jardins de aromáticas e iluminação), fundamentais para que este espaço funcione tanto como complemento dos edifícios enquanto espaço privilegiado de acontecimentos, como espaço de encontro e lazer da população.

A praça coberta, por baixo do edifício foi desenhada como uma ilha artificial que se destaca claramente do restante pavimento natural, sendo um átrio “natural”, recepção e zona de reunião de grupos.  

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira

Edifícios: centro de recursos, rampa e ceia

O volume a construir levanta-se do chão, de modo a não ferir o terreno, um dos elementos que o caracteriza, e busca a imagem da cabana pendurada na árvore, o abrigo do “coca-bichinhos”. Está suspenso sobre uma série de pilares, organizados aparentemente de forma caótica, pintados de diversas cores, que se misturam com os troncos das árvores fundindo as duas realidades, natural e construída. Esta série de pilares é utilizada não só com função estrutural, mas extravasa o próprio volume e permite lançar pontos de atração sobre edifício através dos percursos que desenha desde a praça. Do mesmo modo, as rampas que acedem ao espaço coberto sob o volume, e deste ao primeiro piso, são utilizadas como percursos de atração não só ao volume construído como também ao maciço de árvores.

© Arménio Teixeira
© Arménio Teixeira
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico / Atelier da Bouça" 13 Jun 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/634333/center-for-environmental-education-and-interpretation-of-the-protected-landscape-of-corno-de-bico-atelier-da-bouca> ISSN 0719-8906