O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Menção Honrosa no Concurso para o Centro Cultural de Eventos e Exposições em Nova Friburgo / Mira arquitetos + João Rangel

Menção Honrosa no Concurso para o Centro Cultural de Eventos e Exposições em Nova Friburgo / Mira arquitetos + João Rangel

Menção Honrosa no Concurso para o Centro Cultural de Eventos e Exposições em Nova Friburgo / Mira arquitetos + João Rangel
Menção Honrosa no Concurso para o Centro Cultural de Eventos e Exposições em Nova Friburgo / Mira arquitetos + João Rangel, Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

Na sequência de publicações dos vencedores do Concurso Centro Cultural de Eventos e Exposições – Cabo Frio, Nova Fribugo e Paraty, mostramos desta vez o projeto que foi premiado com Menção Honrosa para a cidade de Nova Friburgo, de autoria do escritório Mira arquitetos + João Rangel. A seguir, imagens e a descrição da proposta pelos autores.

menção honrosa - nova friburgo

Competição : Concurso Centro Cultural de Eventos e Exposições – Cabo Frio, Nova Fribugo e Paraty
Premio : Menção Honrosa - Nova Friburgo
Projeto :
Autores : Mira arquitetos – Luís Eduardo Loiola, Maria Cristina Motta + João Rangel, Luísa Leme Simoni , 2014, Nova Friburgo - RJ

Aproximações

O terreno destinado à implantação do Centro Cultural de Eventos e Exposições consiste em uma gleba, de posse do governo do estado, localizada ao longo da rodovia RJ-130, a 7 km de Nova Friburgo. O entorno se caracteriza por uma paisagem essencialmente rural na qual as áreas cultivadas se alternam com remanescentes de mata. Um riacho ocupa o fundo do vale e poucas construções esparsas pontuam o território. A presença constante do relevo acidentado da serra, desenhando a linha do horizonte, completa o cenário natural.

Implantação. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Implantação. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

O novo equipamento se insere em um conjunto de iniciativas que visam a melhoria da infraestrutura de um importante polo econômico. Nesse sentido, o CCEE irá fomentar o potencial turístico consolidado no eixo que liga Nova Friburgo a Teresópolis.

Projeto

A necessidade de estabelecer uma arquitetura completamente integrada ao seu entorno definiu os principais condicionantes para a implantação do novo conjunto. Elegemos como premissa fundamental a proposta de um modelo de ocupação do solo ambientalmente correta, que respeite referencias e características da região. Esperamos dessa forma construir as relações simbólicas necessárias para transformar o que hoje é um espaço de passagem em um destino.

Como gesto inicial, atribuímos dois eixos de intervenção: um perpendicular e o outro paralelo a rodovia. O eixo leste-oeste é antes de tudo um recorte no solo que organiza os principais acessos à edificação. Inicia-se com uma rampa e uma escadaria de acesso para em seguida configurar o átrio central e por fim acomodar o bloco do auditório, semienterrado. O eixo norte/sul se materializa em um prisma de madeira voltado para a rodovia. O posicionamento dessa lâmina, assim como sua materialidade, busca transferir para dentro do corpo construído as visuais para a paisagem, incorporando ao seu uso cotidiano a presença do entorno.

Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

O conjunto proposto tem como fio condutor seus elementos de circulação e vazios. Os diversos setores foram dispostos linearmente pontuados por pátios cobertos e conectados por duas grandes varandas. Além de direcionar os fluxos, esses elementos foram concebidos como verdadeiros espaços de convívio diluindo as fronteiras entre o externo e o interno, estabelecendo assim uma linha de continuidade entre o edifício e a paisagem. Funcionam também como amplos beirais que sombreiam as áreas de permanência melhorando o desempenho térmico da edificação. A necessidade de coabitação harmônica com o entorno determinou a edificação em sua horizontalidade máxima, com controle das escalas de projeto.

O declive natural do terreno determinou o desenvolvimento do conjunto em duas cotas de projeto. Na cota inferior, encaixados na topografia, encontramos estacionamentos e setores técnicos que se conectam diretamente com sala multiuso, salas de reunião/apoio, auditório e restaurante. É um espaço claramente de uso publico. Na cota superior, colocamos áreas administrativas, áreas de imprensa assim como parte das salas de reunião. Escadas e elevadores fazem a conexão vertical. É no átrio, elemento estruturador que concentra e distribui todos os fluxos, que percebemos a dimensão espacial da arquitetura proposta.

Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

O arranjo do programa permitiu reduzir ao máximo o impacto do sistema viário na paisagem. No lugar do tapete ininterrupto e árido de asfalto que caracteriza boa parte da implantação dos grandes equipamentos que beiram rodovias, temos uma sequencia de espaços urbanizados circundando nossa edificação. Pátios, calçadas, vegetação e paisagem tornam-se verdadeiras extensões de seus espaços internos ampliando assim seu uso.

Todos os setores propostos são modulados e flexíveis permitindo uma infinidade de arranjos. A sala multiuso, com seu pé direito livre de 8 metros, pode ser dividida em três espaços menores ou integrar-se com o átrio. O auditório equipado para pequenas apresentações teatrais e projeções pode dividir-se em dois auditórios menores para palestras. Podemos inclusive imaginar uma configuração onde espaço multiuso, átrio e sala de apoio, completamente integrados tornam-se uma única plataforma equipada para um evento de maior porte.

Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

Um acesso de serviço atende a duas áreas de carga e descarga: uma para o auditório e outra para o setor técnico das áreas de exposição

Estrutura e infraestrutura – Novas fronteiras

O sistema construtivo adotado buscou conciliar economia de custos, redução de desperdícios, rapidez de execução, fácil manutenção e flexibilidade. Para tanto adotamos um sistema em Madeira Laminada e Colada. O MLC é um sistema estrutural totalmente pré-fabricado e tecnicamente controlado permitindo a confecção de componentes construtivos resistentes sem os limitadores de medidas da madeira maciça. O uso inovador da madeira na construção do CCEE irá viabilizar uma produção e montagem rápida, baixos custos de manutenção, um elemento com alta resistência ao fogo mesmo sem tratamento especial além de proporcionar um ótimo desempenho térmico e acústico para a edificação. É também uma referencia ao modo de construir local. Citamos como exemplo o Park Hotel São Clemente, de Lucio Costa.

Estrutura de concreto. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Estrutura de concreto. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

A estrutura se desenvolve a partir de uma grelha de 2,40m com apoios a cada 16,8m. Forros e elementos de vedação foram rigorosamente modulados a partir de múltiplos de 1,20m. A criteriosa disposição dos pilares não interfere nos espaços internos permitindo futuras atualizações de layout e prolongando a vida da edificação. As redes de infraestrutura e lógica distribuem-se por uma plataforma técnica horizontal instalada na cobertura da edificação e que atende todos seus espaços internos evitando qualquer interferência na estrutura.

Estrutura de madeira. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Estrutura de madeira. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

Estratégias de gestão ambiental

É importante que novas edificações estejam alinhadas aos esforços mundiais de desenvolvimento sustentável. As estratégias de gestão ambiental foram elencadas nos seguintes tópicos:

  • A escolha de um sistema construtivo que usa de madeira de reflorestamento;
  • Ao contrário de outros componentes de construção de elevado consumo de energia para produção, o uso intensivo de madeira funcionará como um depósito de CO2 atendendo às mais rígidas normas de proteção aos efeitos de gazes nocivos para a atmosfera;
  • Redução do ganho de calor através do uso de cobertura verde;
  • Uso de brises e varandas que filtram e protegem os planos de trabalho de luz direta;
  • Águas pluviais captadas pela cobertura, direcionadas para cisternas de armazenamento e reutilizadas posteriormente na Irrigação e em vasos sanitários;
  • Amplo uso de luz natural indireta e filtrada;
  • Ventilação cruzada permitindo a redução do uso de ar condicionado;
  • Criação, na cobertura, de uma plataforma de suporte para painéis fotovoltaicos e solares capazes de suprir parcela expressiva do consumo de energia do edifício;
  • Área de reflorestamento aumentando a biodiversidade local.

Planta do térreo superior. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto
Planta do térreo superior. Image Courtesy of Cortesia da equipe do projeto

Em conclusão, a presente proposta pretende desenvolver um projeto arquitetônico privilegiando uma estrutura cujas fronteiras móveis de ocupação permitam um permanente diálogo entre o interno e o externo, respeitando as condições sociais e ambientais da região de atividade do CCEE.

Cita: Romullo Baratto. "Menção Honrosa no Concurso para o Centro Cultural de Eventos e Exposições em Nova Friburgo / Mira arquitetos + João Rangel" 13 Set 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/627216/mencao-honrosa-no-concurso-para-o-centro-cultural-de-eventos-e-exposicoes-em-nova-friburgo-mira-arquitetos-mais-joao-rangel> ISSN 0719-8906