Ninho do Corvo / BCV Architects

Ninho do Corvo / BCV Architects

© Bruce Damonte © Bruce Damonte © Bruce Damonte © Bruce Damonte + 26

Norden, Estados Unidos
  • Arquitetos: BCV Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  520
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013
  • Fotógrafo Fotografias:  Bruce Damonte
  • Engenheiro Civil: Patrick Longtin
  • Estrutural: Ty Monks
  • Mecânico: Srdjan Rebraca
  • Elétrico: Tomislav Gajic
  • Sanitário: Rene Tanag
  • Interiores: Lisa Staprans
Mais informações Menos informações
© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Ninho do Corvo é uma cabana de esqui localizada a 2.1580 m de altura, na montanha de mesmo nome no Sugar Bowl Ski Resort. Ancorado na encosta, o design da cabine explora a interseção da estética clássica moderna, artesanato, e as condições climáticas extremas do local.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

O Sugar Bowl está localizado na histórica Donne Summit na faixa de Sierra Nevada. O Resort de Esqui, fundado em 1939, é um dos mais antigos da América. O clima e a topografia em torno do Sugar Bowl fazem com que a neve seja excepcionalmente pesada, e sua relativamente pequena vila residencial (112 residências) é inteiramente coberta por uma camada espessa de neve. O Ninho do Corvo está situado em um dos maiores locais no resort e é uma verdadeira cabana, estando mais elevada do que muitos dos teleféricos.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

Os clientes, que têm quatro filhos pequenos, encarregaram ao BCV o objetivo de criar uma cabana que seria um local de encontro de gerações. O espaço social foi priorizado sobre o espaço privado. Foram discutidas as qualidades de "aninhar" e "divertir-se". A exigência especial foi orientar a residência para aproveitar a privacidade criada pela floresta, a fim de celebrar a presença da obra na encosta arborizada, com o máximo de transparência possível.

Corte A
Corte A

O piso térreo é definido por uma nave axial de aberturas em arco através da placa pesada de concreto que estabelecem a grade estrutural da cabana. O hall de entrada, sauna, sala de esqui, lavanderia e área de projeção de filmes são todos os espaços destinados a serem quase ou completamente enterrados na neve, com caminhos escavados para os pontos de acesso - uma tradição em Sugar Bowl. O piso de concreto do solo é uma reminiscência dos antigos níveis de solo dos chalés de esqui da Europa, enquanto os decks em balanço enfatizam a elevação da residência na terra.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

O movimento ascendente através da residência é feito por uma escada de aço de três andares no lado norte, enquadrado em uma janela gigante com vista para as montanhas. A janela contrasta com as outras aberturas relativamente pequenas, e permite uma sensação de transparência por todo o caminho através da residência. A escada é vista tanto como um dos principais pontos de encontro sociais da edificação quanto como uma expressão tátil do ofício dos arquitetos que se esforçaram em todos os detalhes.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

O pavimento principal é organizado em torno de uma sala de estar de pé-direito duplo, ancorado pela chaminé que cresce acima da base de concreto. Este espaço traz o tamanho e a escala da floresta para o interior através de dois pontos de vista para os pinheiros circundantes e colunas que sustentam uma grande cobertura em balanço. Fora deste espaço central, a sala de jantar de teto baixo e a biblioteca oferecem oportunidades para socializar como em reuniões menores. O deck em balanço, protegido pela estrutura do telhado projetado, é uma extensão deste chão e se estende ao longo da encosta em três lados.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

O telhado é composto por uma série de vigas de MLC projetadas para sustentar a enorme carga de neve de mais de 400 kg por metro quadrado. A forma do telhado mantém a neve que recebe, criando assim outro ninho. Esta abordagem foi feita tanto para isolamento adicional e para ser capaz de acessar três lados da casa com um mínimo de preocupação com neve e gelo bloqueando esses lados. A extensão da cobertura sobre o deck em direção ao sudoeste sombreia a residência no verão e permite ganho solar passivo no inverno.

Planta Baixa 3
Planta Baixa 3

O nível superior da residência é o mais privativo, contendo quatro dormitórios, duas suítes principais e duas salas com beliche. Estas salas são organizadas em torno do loft destinado a música que tem vista para a sala de estar, proporcionando uma sensação de conexão com as atividades sociais.

© Bruce Damonte
© Bruce Damonte

O Ninho do Corvo é projetado para expressar os materiais de que é construído com ênfase em acabamentos naturais, na crença de que a beleza dos ninhos está enraizado na forma como os materiais se juntam para formar um todo integrado. Como um ninho, a residência é um produto da paisagem que o rodeia, mas distintamente e de maneira coesa, reconhecível como uma forma discreta dentro dele.

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Ninho do Corvo / BCV Architects" [The Crow’s Nest / BCV Architects] 12 Set 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/627175/ninho-do-corvo-bcv-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.