O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Autódromo
  4. Brasil
  5. gmp Architekten
  6. 2014
  7. Arena da Amazônia / gmp architekten

Arena da Amazônia / gmp architekten

Arena da Amazônia / gmp architekten
© Marcus Bredt
© Marcus Bredt
  • Arquitetos

  • Localização

    Arena da Amazônia, Manaus - Amazonas, 69050-010, Brasil
  • Autores

    Volkwin Marg e Hubert Nienhoff com Martin Glass
  • Diretor da gmp do Brasil

    Ralf Amann
  • Gerenciamento do projeto

    Martin Glass, Maike Carlsen
  • Gerenciamento do projeto no Brasil

    Burkhard Pick, Sander-Christiaan Troost
  • Equipe de Projeto

    Sophie-Charlotte Altrock, Felipe Bellani, Lena Brögger, Claudia Chiappini, Lieselotte Decker, Barbara Düring, Stephanie Eichelmann, Konstanze Erbe, Silke Flaßnöcker, Priscila Lima da Silva Giersdorf, Elke Glass, Ruthie Gould, Jacqueline Gregorius, Claudio Aceituno Husch, Fa- bian Kirchner, Juliana Kleba-Rizental, Jochen Köhn, Martin Krebes, Helge Lezius, Veit Lieneweg, Ausias Lobatón Ortega, Guilherme Maia, Rodrigo Math- ias Duro Teixeira, Lucia Martinez Rodriguez, Adel Motamedi , Dirk Müller, Dirk Peissl, Ivanka Percovic, Camila Preve, Nicolai Reich, Stefan Saß, Florian Schwarthoff, Fariborz Rahimi, Sara Taberner Bonastre, Sonia Taborda, An- guelica Larocca Troost, Katerine Witte
  • Ano do projeto

    2014
  • Fotografias

© Marcus Bredt © Marcus Bredt © Marcus Bredt © Marcus Bredt + 20

  • Em cooperação com

    schlaich bergermann and partners, Stuttgart; stadia, São Paulo
  • Desenho Estrutural

    schlaich bergermann and partners – Knut Göppert with Knut Stockhusen and Miriam Sayeg
  • Equipe de Estrutura

    Tiago Carvalho, Uli Dillmann, Andreas Eisele, Florian Geiger, Alberto Goosen, Sebastian Grotz, Jochen Gugeler, Achim Holl, Roman Kemmler, Hubert Kunz, Sandra Küstner, Walter Paganucci, Jana Pav- lovic, Bernd Ruhnke, Guilherme Sayeg, Tilman Schober, Alexander Stäblein, Alfred Strasdeit, Kai Zweigart
  • Projeto estrutural de construção sólida, em cooperação com

    EGT, São Paulo; Larenge, São Paulo; Ruy Bentes, São Paulo
  • Paisagismo

    St raum a (fase de projeto esquemático), Interact, São Paulo
Arena da Amazônia / gmp architekten, © Marcus Bredt
© Marcus Bredt

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto foi baseado na ideia de criar um estádio simples, mas altamente eficiente, que também faz referência à localização especial, para o fascínio e diversidade natural das formas encontradas na floresta tropical. Projetado para 44.400 espectadores, o estádio está localizado no eixo central de tráfego que liga o aeroporto ao centro da cidade. A obra foi integrada a um parque desportivo com Sambódromo, outras instalações desportivas, salas polivalentes e um centro aquático. O projeto foi desenvolvido em cooperação com os parceiros do gmp, STADIA de São Paulo e os engenheiros estruturais schlaich bergermann und partner.

Corte
Corte

Fazendo o melhor uso da topografia com o seu declive suave no terreno, o estádio foi colocado sobre uma base que fornece espaço para o acesso VIP, a mídia, os jogadores e lugares de estacionamento. Um anel incluindo caixas de espectadores, escritórios e um restaurante separa a camada superior da inferior, que está embutida na base. A estrutura do telhado é composta de elementos em balanço amarrados mutuamente na forma de vigas ocas de aço, que também servem como grandes calhas para o descarregar as enormes quantidades de água esperadas durante os eventos tropicais. Tendo em vista o clima quente e úmido na Amazônia, o teto se estende em uma fachada que fornece sombra para as varandas dos espectadores e vias de acesso verticais. Os painéis do telhado e da fachada são compostos por tecido de fibra de vidro translúcido.

© Marcus Bredt
© Marcus Bredt

A Arena da Amazônia é um dos primeiros estádios do mundo a ser certificado pelo LEED do Green Building Council dos EUA.

© Marcus Bredt
© Marcus Bredt
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Arena da Amazônia / gmp architekten" [Arena da Amazônia / gmp Architekten] 16 Jul 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/624013/arena-da-amazonia-gmp-architekten> ISSN 0719-8906