O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Primeiro Lugar da América Latina e Caribe no Concurso Internacional "Urban Revitalization of Mass Housing" da ONU-Habitat

Primeiro Lugar da América Latina e Caribe no Concurso Internacional "Urban Revitalization of Mass Housing" da ONU-Habitat

Primeiro Lugar da América Latina e Caribe no Concurso Internacional "Urban Revitalization of Mass Housing" da ONU-Habitat
Primeiro Lugar da América Latina e Caribe no Concurso Internacional "Urban Revitalization of Mass Housing" da ONU-Habitat, Vista geral. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Vista geral. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Em meados de abril, na sétima edição do Fórum Urbano Mundial foram anunciados os projetos ganhadores do concurso internacional 'Urban Revitalization of Mass Housing', organizado pela ONU-Habitat e voltado a estudantes e jovens profissionais de todo o mundo, promovendo uma mudança de paradigmas no planejamento de unidades residenciais adequadas e a sustentabilidade social, econômica e ambiental das cidades.

Já havíamos publicado o projeto ganhador, Recooperation, da equipe espanhola Improvistos, e nessa ocasião apresentaremos o projeto da equipe Chico Mendes, ganhadores do Primeiro Lugar à nível de América Latina e Caribe, equipe composta pela arquiteta Mariana Morais Luiz e o economista João Luis Abrantes Bertoli, os dois recentemente formados pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Localização em  Florianópolis. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Localização em Florianópolis. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Descrição da arquiteta: a comunidade Chico Mendes, situada em Florianópolis, sul do Brasil, foi urbanizada pelo Governo em 2000. Entretanto, apesar de trazer infraestrutura básica e moradia, essa urbanização, que se entende como “formalização”, não considerou as características locais, impôs moradias padrões e o alargamentos de vias incoerentes, provocando a perda de endereço e de relações de sociabilização de muitos moradores.

Com o objetivo de auxiliar na promoção do bem estar e da sociabilização dessa população, a proposta aqui descrita busca essencialmente dar um suporte à vida urbana que se desenvolveu a partir da reestruturação do espaço físico e dos novos encaixes sociais.

Dentre todo o perímetro, se elegeu um recorte para o desenvolvimento do desenho urbano e edificado, imaginando que as diretrizes possam avançar para o restante da região. 

Buscou-se dialogar de maneira harmônica com os lares e com o sítio físico da região, por isso, se propõe a remoção de galpões subutilizados na região, com a devida realocação das atividades que eventualmente aconteciam nesses locais e com o redesenho desses espaços comunitários.

Estratégia: relocação das atividades e redesenho dos espaços comunitários em harmonia com as casas. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Estratégia: relocação das atividades e redesenho dos espaços comunitários em harmonia com as casas. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Uma das principais diretrizes da arquitetura concebida foi que seu volume conformasse os espaços abertos e atuasse como conector do entorno. De maneira geral as diretrizes propostas podem ser compreendidas considerando três esferas: Tempo Livre, com propostas relacionadas ao lazer; Casa e Rua, com propostas para as atmosferas de vivências e caminhos e por último Trabalho, que busca incentivar e abrigar interações econômicas.

Programa em resposta as diretrizes propostas.Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Programa em resposta as diretrizes propostas.Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Em ambas as esferas se incentivam atividades socioculturais que já são realizadas na comunidade. Elevados ao primeiro nível, espaços para confecção do trabalho informal estão localizados ao lado de uma lan house e em frente a um playground, proporcionando um contato visual entre espaços de trabalho e de brincar. No nível térreo, se dispôs espaços para comércio com a finalidade de trazer ainda mais vitalidade e diversidade para a área. Além disso, também são propostos espaços para o lazer, com áreas para projeção de filmes, um salão para abrigar encontros, salas de dança e cerâmica. 

Com espaços adequados e agradáveis, acredita-se que seja possível que a Chico Mendes receba eventos artísticos itinerantes que acontecem pelo restante da cidade e assim, se criar um atrativo para pessoas externas à comunidade, auxiliando na promoção de uma sociabilização mais diversa.

Relação da edificação e o espaço público. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Relação da edificação e o espaço público. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Como alternativa para incentivar a vida saudável, prover áreas verdes, produzir alimentos e fortalecer ainda mais a organização comunitária, as diretrizes contemplam e potencializam atividades de compostagem, educação ambiental e agricultura urbana que também já ocorrem na região. As hortas comunitárias foram situadas em contato direto com os caminhos, casas e com a edificação proposta.

Ao buscar o caminhar pela comunidade, além das passarelas e rampas criadas, os terraços também atuam como conectores horizontais da região e buscam retornar para os moradores como área de lazer e estar. 

Espaço para compostagem e educação ambiental. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Espaço para compostagem e educação ambiental. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Croquis. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Croquis. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz

Ao se elevar algumas atividades para o segundo nível, possibilita-se um térreo livre e assim, uma área que se configura como extensão da rua, podendo abrigar feiras e dialogar diretamente com o espaços públicos trabalhados.

Tanto no que tange a técnica construtiva quanto a definição do programa, buscou-se por alternativas que priorizassem um relacionamento harmônico com o meio. Dessa maneira, além dos programas de agricultara urbana adotados, priorizou-se a ventilação cruzada e iluminação natural.

Com todas estas esferas interligadas, buscou-se promover um desenvolvimento urbano, econômico e social de forma inerente. Além disso, acredita-se que com mais olhos e vida diversa nas ruas, com propostas para o tempo livre, lazer e com um suporte social, possa se auxiliar na diminuição de insegurança.

Projeção de filmes. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
Projeção de filmes. Imagem Cortesia de Mariana Morais Luiz
  • Concurso

    Urban Revitalization of Mass Housing
  • Premio

    Primero Lugar, América Latina e Caribe
  • Arquitetos

  • Localização

    Chico Mendes - Florianopolis - Santa Catarina, 88063-252, Brasil
  • Colaboradores

    João Luis Abrantes Bertoli (Economista, análise socioeconômica), ONG Casa Chico Mendes, moradores de Chico Mendes, CEPAGRO - Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo, COMCAP (Companhia de Melhoramentos da Capital)
  • Professor Orientador

    Renato Tibiriçá de Saboya (Profesor Universidade Federal de Santa Catarina)
  • Área

    5000.0 m²
  • Ano Projeto

    2014
  • Fotografías

    Cortesia de Mariana Morais Luiz

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este autor
Cita: Valencia, Nicolás. "Primeiro Lugar da América Latina e Caribe no Concurso Internacional "Urban Revitalization of Mass Housing" da ONU-Habitat" [Primer Lugar América Latina y Caribe en Competición Internacional ‘Urban Revitalization of Mass Housing’ de ONU-Habitat] 15 Mai 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/601642/primeiro-lugar-da-america-latina-e-caribe-no-concurso-internacional-urban-revitalization-of-mass-housing-da-onu-habitat> ISSN 0719-8906
Ler comentários
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.