O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Espaço De Exibições
  4. China
  5. SKEW Collaborative
  6. 2011
  7. Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative

Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative

  • 18:00 - 20 Abril, 2014
  • Traduzido por Arthur Stofella
Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative
Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative, Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

Courtesy of SKEW Collaborative Courtesy of SKEW Collaborative Courtesy of SKEW Collaborative Courtesy of SKEW Collaborative + 17

  • Arquitetos

  • Localização

    Songjiang, Shangai, China
  • Arquiteto Responsável

    Eunice Seng, H. Koon Wee, Darren Zhou
  • Equipe de Projeto

    I-Shin Chow, Xiong Haiying, Pauline Dai, Ji Lijun, Wang Peng, Teoh Renjie, Beatrix Redlich
  • Área

    38000m²
  • Ano do projeto

    2011
Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Jia Little Exhibition Center integra os espaços de exposição e produção de indústrias criativas em um único complexo de edificações de uso misto, consistindo de um hall de exposição e três edifícios ateliê de trabalhar e viver. A estratégia espacial principal é criar uma relação direta entre os espaços de produção e consumo, de modo que os visitantes e consumidores são reconectados com o conhecimento e apreciação dos processos de confecção e de produção.

Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

CRÍTICA DE PRODUÇÃO & CONSUMO

Vivemos em uma época onde não estamos mais familiarizados com as origens e a produção dos bens que consumimos, muitas vezes inconscientemente, expondo-nos a materiais que podem ser perigosos para a nossa saúde, ou bens que são produzidos sob práticas de produção injustas ou de exploração. Na busca deste projeto, enquanto que o principal objetivo é estabelecer espaços de exposição elegantes e práticos, nós sentimos que há uma responsabilidade para trazer visitantes para os mais ásperos "por trás das cenas" de casas de produção. Na verdade, pode-se argumentar que isso é exatamente o que um consumidor educado procura hoje - para aprender sobre as práticas responsáveis dos fabricantes, a ética dos designers, a responsabilidade social e ambiental para a aquisição das matérias-primas, as ferramentas do processo de fabricação, e assim por diante.

Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

CIRCULAÇÃO COMO FACHADA

O hall de exibições é em sua essência um cerne horizontal que se faz visível no exterior através de um sistema formalmente expressivo de revestimento de madeira e estrutura de aço. Este núcleo contínuo faz circula os visitantes nas 4 edificações em um nível elevado, envolvendo espaços de visualização dentro do hall de exposição que de outra forma estariam separados. Enquanto os visitantes percorrem por dentro complexo através de pontes em diferentes estúdios de produção e instalações de fabricação, eles são re-orientado em diferentes níveis de lobbies comunicantes e escadas. Em outras palavras, os programas de produção são mantidos juntos no centro pelo hall de exposição, permitindo aos visitantes chegar a outros espaços, sem ficar fora do circuito de exibição. O núcleo é esticado e a circulação é prolongada através de uma estratégia de crescimento da persuasão linear, fazendo os visitantes percorrerem uma multiplicidade de experiências espaciais - desde interiores iluminados artificialmente a pontes em rampa no exterior, de exposições elegantes até estúdios de projeto e instalações de fabricação de desarrumados. A experiência da exposição é repensada através deste projeto, com a esperança de que a experiência do visitante pode ser melhorada e autenticada pela conectividade entre produção e consumo.

Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

CONTEXTO INDUSTRIAL & SÓCIO-ECONÔMICO DA CHINA

O sítio deste projeto foi originalmente zoneada como um local industrial. A paisagem industrial tende a não ser nada mais do que grandes galpões construídos a um custo mínimo. A agenda para este projeto foi gerar uma aproximação mais responsável em direção ao próprio sistema de produção e consumo, ao invés de criar alguma ligação visual com o seu entorno. Programas de exposição andam de mãos dadas com programas industriais e de produção na China, portanto a noção de uma integração com o entorno deve ser vista a partir de sua contribuição para o próprio ciclo de produção e consumo. A ambição aqui é gerar um acesso mais aberto e público para os processos de fabricação, e, assim fazendo, capacitar uma comunidade de trabalhadores que estão cientes de que há uma contrapartida ao seu trabalho - uma comunidade de consumidores educados que procuram saber o que acontece durante os projetos e bens que estão sendo produzidos. Essa forma de integração foi projetada para ligar relações sócio-econômicas e ambientais com as de arquitetura e seu sítio.

Courtesy of SKEW Collaborative
Courtesy of SKEW Collaborative

SUSTENTABILIDADE ATRAVÉS DA FACHADA CONTÍNUA

A principal contribuição deste projeto para as práticas de construção verde pode ser vista nos detalhes de sombreamento com uma grelha de madeira na parede no hall de exibição, bem como o projeto de fenestração mínima dos edifícios ateliê. Utilizando permutações limitadas da profundidade e ângulos das grelhas de madeira, cerca de 12 tipos diferentes foram desenvolvidos para atender aos diferentes ângulos e orientações solares. A forma e orientação do hall de exibição foi determinada por uma necessidade de criar zonas menores para interação social e circulação entre os edifícios ateliê, assim como o micro urbanismo do sítio. Embora os critérios para a hall de exposição multi facetado foi um desafio, mas também deu caráter especial ao projeto do edifício. O sentido do sistema de grelhas de madeira do hall de exibição não foi só projetado como uma superfície contínua para promover a legibilidade do edifício como um sistema de cerne horizontal, mas também permitiu possibilidades de controle sobre as vistas e sombreamento. O sistema de janelas verticais usados nos 3 edifícios ateliê foi concebido para proporcionar iluminação natural suficiente, mantendo um envelope térmico geralmente limitado, com fenestração mínima.

Planta-Baixa
Planta-Baixa

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
SKEW Collaborative
Escritório
Cita: "Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative" [Jia Little Exhibition Center / SKEW Collaborative] 20 Abr 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/600035/jia-little-exhibition-center-slash-skew-collaborative> ISSN 0719-8906