O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Estruturas E Instalações
  4. França
  5. Jacky Suchail Architects
  6. Banheiros Públicos no Parque Tête d'Or / Jacky Suchail Architects

Banheiros Públicos no Parque Tête d'Or / Jacky Suchail Architects

Banheiros Públicos no Parque Tête d'Or / Jacky Suchail Architects
© Franck Fleury
© Franck Fleury

© Franck Fleury © Franck Fleury © Franck Fleury © Franck Fleury + 10

© Franck Fleury
© Franck Fleury

Jacky Suchail Architecture Urbanisme recentemente instalou oito novos banheiros públicos no Tête d'Or. Eles são facilmente visíveis e convenientemente localizados no perímetro do parque e em pontos estratégicos dentro dele. São todos diferentes, mas com uma forma semelhante básica que possui como materialidades a madeira e o concreto. Este projeto exige do arquiteto uma certa criatividade e um toque hábil, a fim de conseguir a integração com o ambiente natural esplêndido. Além de alterar significativamente o ambiente em geral. 

© Franck Fleury
© Franck Fleury

A ideia era criar uma configuração arquitetônica que não competisse com a natureza. Não houve desejo de usar formas suaves ou de inspiração orgânica, de acordo com as das árvores ao redor. Ao contrário, buscou-se linhas que incorporassem a estrutura, de modo a esconder ou revelar,  marcando um caminho ou terminando uma passagem. Em suma, ocupar o espaço. A busca da ortogonalidade na utilização de horizontalidade e, por extensão verticalidade, deriva tanto de considerações formais quanto da escolha de materiais. E, por fim, atinge uma abordagem ideal para a construção.

© Franck Fleury
© Franck Fleury

O uso de pranchas de larício para as telas e saliências lembra a arquitetura da casa da girafa, que está no parque. Não há mimetismo aqui, mas as estruturas "combinam" com uma linguagem unitária que adiciona uma nota nova para o tom geral. Neste cenário natural, os edifícios são reforçados por efeitos cinéticos. Eles aparecem, e são percebidos, em movimento: o de andar, correr, ciclismo, e os tipos de veículos autorizados a motor. As ripas verticais acentuam este sentimento, com interplays do total e a sombra, vazio e luz, que diferem de acordo com a direção da abordagem. O ritmo sofre uma ligeira mudança subliminar. As telas dissimulam os volumes, ao mesmo tempo geram vislumbres da vegetação circundante.

Implantação
Implantação

O design dos banheiros foi inspirado por uma série de imagens simbólicas que são significativas para o arquiteto: pedras e galhos, para começar, que expressam a oposição harmoniosa e compatível que existe entre as formas e materiais. Depois, há a importância fundamental da base, que expressa suas raízes, mas também a horizontalidade, como o recurso de definição e referência da paisagem. Estes pequenos edifícios incorporam contrastes: pesado / leve; concreto / madeira. A base e a estrutura são em concreto, os revestimentos e telas em madeira. Existem duas linhas horizontais principais: a base e o telhado. Entre os dois, as telas verticais regulares criam linhas que absorvem os volumes.

© Franck Fleury
© Franck Fleury

De um ponto de vista construtivo, os materiais são complementares. O concreto é moldado e a madeira é montada, tanto na oficina quanto in situ. As ripas dos revestimentos são dispostos de uma forma ligeiramente irregular. E as cantoneiras metálicas proporcionam bordas limpas. Légende: A instalação no Chalet des Gardes, tem quatro cubículos (sendo que dois são acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida), um armazém  dois mictórios discretos, um banco e uma fonte potável. A gama de materiais é restrito: além de concreto e madeira, há grades de metal e bebedouros em aço corten.

Planta
Planta

Com seus quatro elementos comuns, os oito banheiros pertencem à mesma família, mas eles têm identidades distintas que levam em conta, por exemplo, os locais e meios de acesso. A fórmula é bastante simples. Há dois ou quatro cubículos, dois mictórios, um bebedouro e um banco. A instalação da Roseraie é um vaso sanitário experimental seco. Pérgolas criam espaços sombreados, propícios para uma breve pausa. No projeto não há um vazio visual, que aumentaria desnecessariamente o risco de danos ou perigo.

Corte
Corte
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Banheiros Públicos no Parque Tête d'Or / Jacky Suchail Architects" [Public Toilets in the Tête d'Or Park / Jacky Suchail Architects] 09 Jan 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/90473/banheiros-publicos-no-parque-tete-dor-slash-jacky-suchail-architects> ISSN 0719-8906