O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Edifícios Institucionais
  4. Nova Zelândia
  5. architecture +
  6. 2011
  7. Central Telecom / Architecture +

Central Telecom / Architecture +

Central Telecom / Architecture +
Central Telecom / Architecture +, © Paul McCredie
© Paul McCredie

© Paul McCredie © Paul McCredie © Paul McCredie © Paul McCredie + 17

  • Arquitetos

  • Localização

    Wellington, New Zealand
  • Equipe de Projeto

    Stuart Gardyne, Stephen Poulopoulos, Michael Bennett, Andrew Camberis, Iain Hibbard, Arnie Makan, Nick Whiting, Claudio Holzer, Mervyn Rothwell, Ben Crichton, Lucy McAuliffe, Bridget White, Kim Manford, Rachel Logie, Kirsty Chamberlain, Craig Thomson
  • Área

    35,000 sqm
  • Ano

    2011
  • Fotógrafos

    Paul McCredie
© Paul McCredie
© Paul McCredie

Descrição enviada pela equipe de projeto. Telecom Central é um edifício comercial de 14 andares, com 35.000 m² (incluindo estacionamentos) construído num terreno de 3660 m² no centro de Wellington e concebido para receber 5 estrelas do NZGBC Green para projetos de arquitetura. O edifício foi completado em dezembro de 2011, e possui duas torres de escritórios comerciais, uma na Rua Willis e outra na Boulcott, unidas por um átrio orientado norte–sul. A torre da Rua Willis compreende uma estrutura de aço reforçada de um edifício comercial existente de 1980 (o Airways Building) que foi acrescentado e estendido, e também incorpora a maior parte do patrimônio histórico listado no Edifício Tisdalls, incluindo a fachada e a escada interna.

© Paul McCredie
© Paul McCredie

O edifício abriga vagas para 75 carros em um estacionamento subterrâneo e uma variedade de lojas comerciais acessíveis diretamente das ruas Willis e Boulcott. Uma ligação interna para pedestres atravessa o edifício e conecta as vias da cidade.

© Paul McCredie
© Paul McCredie

O edifício incorpora uma série de inovações arquitetônicas, incluindo o uso de telas de alumínio anodizado colorido que oferecem proteção solar para o norte e um forte elemento visual na fachada. Dependendo da localização do observador, essa tela pode aparecer como um elemento colorido de ouro maciço quando visto de um ângulo obliquo e quase transparente quando visto de frente. Isso adiciona uma qualidade dinâmica para essas fachadas fronteiriças.
 

As fachadas envidraçadas que dão para rua à leste e à oeste possuem um sistema de envidraçamento contínuo abrangendo do piso ao teto. Isto é, tanto reentrâncias verticais ou saliências de 400mm por andar, definem uma série de fitas de vidro verticais. O vidro, apesar de apresentar um desempenho visual e térmico significativo, é altamente transparente, oferecendo uma visão clara das atividades dentro do prédio quando vistos por transeuntes.

© Paul McCredie
© Paul McCredie

Outra grande inovação arquitetônica é o átrio central, que é aberto aos andares comerciais ora com um balaústre de vidro, ora com vidro na altura total do piso ao teto (no caso dos inquilinos que não são da Telecom). Esse espaço tem até 10 andares de altura, oferecendo um drama visual significante. Embora ainda estreito o suficiente para manter um grau de ligação visual entre os andares, a altura do pé direito permite que a luz natural seja filtrada para os andares de escritórios e proporcionando vistas dramáticas para o sul e para o norte.

© Paul McCredie
© Paul McCredie

A percepção do espaço e altura na planta livre das zonas comerciais tem sido bastante reforçada pela eliminação da necessidade de forros falsos, expondo cuidadosamente o considerado e expondo o sistema integrado de resfriamento.

© Paul McCredie
© Paul McCredie

O edifício acomoda quase todo staff da Telecom 1800 de Wellington em 80% do espaço de escritório disponível. As grandes lajes dos pisos de aproximadamente 2.500 - 2.800 m² do 7º ao 11º andar proporcionam a oportunidade para que a Telecom realize significantes ganhos de eficiência em alojamento.

Além disso, os edifícios também oferecem a oportunidade para pequenas empresas de se instalarem em andares comerciais de aproximadamente 1150 m² e uma variedade de lojas ao nível da rua.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Central Telecom / Architecture +" [Telecom Central / Architecture +] 05 Dez 2012. ArchDaily Brasil. (Trad. Alves, Jorge) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/84896/central-telecom-slash-architecture-plus> ISSN 0719-8906