O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Kilden / ALA Architects

Kilden / ALA Architects

Kilden / ALA Architects
Kilden / ALA Architects, © Iwan Baan
© Iwan Baan

O Centro de Artes Performáticas “KILDEN” abrigará três organizações: a ‘Agder Theater’, a ‘Kristiansand Philharmonic’ e a ‘Opera South’. As quatro salas de apresentações estão alinhadas no meio do edifício, deixando os espaços de produção para o lado leste e o público para oeste. Na extremidade oeste, voltando-se para a água, uma grande cobertura em balanço cobre tanto o espaço público externo quanto o foyer que dá acesso às apresentações. A fachada voltada para a orla, revestida com carvalho local, segue a forma definida pelos saguões e cria uma superfície que separa o mundo real do mundo ilusório.

© Iwan Baan

Identidade Urbana      

O edifício terá um enorme impacto na identidade cultural da cidade de Kristiansand e de toda a região. A expressividade arquitetônica deve ser única e instantaneamente reconhecível. Existe uma grande demanda por um edifício cultural que seja um verdadeiro marco na paisagem. Freqüentemente, em edifícios de teatros, a torre revela as funções e age também como marco.

Neste projeto o papel da torre foi tomado pelo silo. O conceito central do projeto do teatro de sala de concertos é formado por uma série de espaços de apresentações, que foram moldados para agir como um signo na paisagem urbana. Esta superfície ondulada e unificada forma um lobby e um foyer dramáticos entre as salas de espetáculos e a orla. A relação entre o edifício e o canal é marcada por muita tensão e drama.

© Iwan Baan

Expressão Arquitetônica

A ondulante fachada principal age como uma superfície que separa a realidade da fantasia. Esta linha é cruzada quando se adentra no hall a partir do foyer. As outras fachadas consistem em superfícies verticais dobradas, dando ao edifício uma forma sutil e elegante, reforçando a importância da parede do foyer como a forma mais significativa do edifício. O público é instintivamente levado através do foyer.

O edifício pretende agradar o público, ser popular e compreensível para todos. O foyer foi construído com madeira do local, sobretudo carvalho. O edifício cria espaços elegantes para o público e para os espetáculos e áreas de serviço funcionais. Tudo combinado na forma de uma máquina elegante – o edifício como um instrumento.

© Iwan Baan

Conceito Funcional

A aparência exterior marcante do projeto é a primeira característica que o visitante experimenta. Ela é, no entanto, o resultado de um minucioso processo analítico de projeto. O principal conceito funcional constitui-se em organizar todos os serviços ao longo de uma estreita rua interna, por onde passam as entregas de materiais e instrumentos. As salas de apresentações estão dispostas do outro lado desta rua.

A ordem dos auditórios é determinada pela relação com as áreas de serviços, pela relação com o exterior e pela relação entre os próprios auditórios. A principal sala de apresentações tem seu palco abrindo diretamente para os serviços do edifício. Isto está localizado na porção sul do edifício, facilitando a entrada e saída de materiais.

Corte 01

A sala polivalente e a sala para apresentações duplas estão ambas localizadas nas laterais do palco principal, facilitando o acesso às áreas de serviço. A sala de concertos está localizada na extremidade norte da rua interna. O acesso aos auditórios cria um início memorável para a parede curva do foyer. A área de serviços de apoio se reduz quando se aproxima da sala de concertos, permitindo que o volume tenha um canto chanfrado na parte mais estreita do terreno.

© Iwan Baan

Quatro Zonas

O edifício é composto por quatro zonas paralelas. A zona pública do foyer é a área mais expressiva, um espaço de improvisação. Lugar de encontro do público. Exibições e performances temporárias são, ali, apresentadas. Festas e congressos são realizados. A zona do foyer induz o movimento das pessoas – o público pode, facilmente, encontrar seu caminho em direção aos diferentes auditórios e áreas de serviço.

Os auditórios formam a segunda zona, entre o foyer e a rua de produção. Eles foram concebidos individualmente, como instrumentos específicos para produção e performance musical e teatral. A expressividade arquitetônica das salas é formal e precisa, são unidades com múltiplos usos e elevado nível de funcionalidade técnica.

© Iwan Baan

A rua de produção é a terceira zona funcional. Ela tem seis metros de largura e portas altas em ambas as extremidades. A rua garante grande flexibilidade entre os auditórios e os serviços. Esta rua também atua como um espaço extra de produção e montagem, bem como lugar para armazenagem temporária.

A quarta zona consiste nas oficinas de produção, unidades de armazenagem e áreas de trabalho para os funcionários. Esta zona se abre tanto para a rua de produção quanto para os corredores diretamente acima, assim como para o exterior através de janelas na fachada leste.

© Iwan Baan

Sustentabilidade

Edifícios públicos são parte integral de um ambiente socialmente sustentável. Os materiais são se fontes locais. Kristiansand foi construída através da exportação de carvalho para a Europa no século XVI: a fachada principal ondulante do Kilden é construída de carvalho completamente tratado em Kristiansand. As demais fachadas são de alumínio de uma fábrica do outro lado dos fiordes.

O concreto utilizado na obra é feito em uma fábrica localizada a 200 metros, na mesma orla. Companhias locais estão apoiando o projeto através de suas experiências, forças de trabalho e materiais. O edifício é aquecido e resfriado por sistemas públicos que cobrem toda a área central de Kristiansand. Kilden se tornará um verdadeiro hub social local.

Elevação 01

Ficha técnica:

  • Arquitetos:ALA Architects
  • Ano: 2011
  • Tipo de projeto: Cultural
  • Operação projetual:Projeto
  • Status:Construído
  • Materialidade: Madeira e Vidro
  • Estrutura: Metal
  • Localização: Kristiansand, Noruega
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

Arquitetos: ALA Architects
Equipe de Competição: ALA Architects ltd, Juho Grönholm, Antti Nousjoki, Janne Teräsvirta, Samuli Woolston
Equipe de Projeto: 
ALA Architects ltd / Helsinki, Kristians

 

Informação Complementar:

Em Colaboração Com: SMS Arkitekter AS / Kristiansand

Localização: Kristiansand, Noruega
Conclusão: 
Julho 2011
Cliente: Teatro e Sala de Concertos para Sørlandet IKS
Fotógrafo: 
Iwan Baan

Cita: Romullo Baratto Fontenelle. "Kilden / ALA Architects" 18 Out 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/76311/kilden-ala-architects> ISSN 0719-8906