O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Convento de Sant Francesc / David Closes

Convento de Sant Francesc / David Closes

Convento de Sant Francesc / David Closes
Convento de Sant Francesc / David Closes, © Jordi Surroca
© Jordi Surroca

 

A intervenção na igreja do convento de Sant Francesc, localizada na cidade catalã de Santpedor converteu o edifício em um espaço cultural. As duas fases implementadas permitiram que a edificação fosse colocada em uso como um auditório e espaços de multiuso cultural. Espera-se que no futuro um terceiro estágio permita que os pavimentos superiores da capela (no lado sul da igreja) sejam usados como arquivo histórico.

© Jordi Surroca

O complexo do convento de Sant Francesc foi contruído no século XVIII por padres Franciscanos. O convento, formado pela  igreja renovada, foi construído entre 1721 e 1729. O complexo foi usado como convento até 1835. Em 2000, então em ruínas, foi demolido pelo Estado. Apenas a igreja e parte do muro perimetral do convento permaneceram, mesmo que em péssimas condições.

© Jordi Surroca

A renovação da igreja ocorreu em 2003. A edificação nunca foi isolada, mas parte inseparável do complexo do convento como um todo. De fato, os pavimentos superiores existentes na lateral da capela da igreja eram unidades que podiam somente ser acessadas do primeiro pavimento do convento, mas não da igreja em si. Com a demolição do convento a igreja, que originalmente tinha somente duas paredes, passou a ter quatro.

© Jordi Surroca

A igreja, devido a sua qualidade modesta de construção, estava em ruínas. Vale ressaltar que o telhado havia afundado, o coral havia desaparecido e as abóbadas da nave e capelas haviam caído parcialmente. A igreja, vista do lado de fora, era somente interessante do ponto de vista histórico. O interior dela, no entanto, mostrava – apesar de seu estado dilapidado – qualidades espaciais notáveis. Graças ao telhado afundado e ao teto desmoronado, ela foi inesperadamente realçada pela entrada de luz natural. Assim, seu interior, que originalmente recebia virtualmente nenhuma luz natural tomou um ar majestoso na luz.

© Jordi Surroca

A premissa do projeto de intervenção era manter o tamanho e a qualidade espacial da nave da igreja assim como as importantes entradas de luz natural. A tentativa de manter essa luz em diferentes pontos nos levou a propor soluções diferentes: uma grande claraboia no lado norte da abside, uma claraboia com vistas do campanário de dentro da nave, uma capela principal aberta e um corte no telhado logo no começo da nave para garantir que a luz atingisse o interior da parede de entrada.

© Jordi Surroca

A renovação do edifício foi desenvolvida com o objetivo de diferenciar os novos elementos construídos (usando sistemas e linguagens da construção contemporânea) dos elementos originais dessa igreja histórica. Visando preservar todos os aspectos do passado do edifício, a intervenção não escondeu traços, feridas e cicatrizes. Embora tenham permanecido depressões visíveis, buracos onde uma vez foi o altar, traços de elementos perdidos.

© Jordi Surroca

Outro desafio foi manter a unidade e dimensão da nave da igreja, mesmo com novos volumes para usos e requerimentos que a igreja nunca teve antes: escadas para subir para os pavimentos superiores, banheiros e salas de equipamentos. Para preservar o senso de espaço e unidade dentro da igreja, esses volumes foram localizados, em parte, fora da edificação ou ainda dentro dela, mas de maneira que mantivesse a visão unificada do espaço, tanto na nave quanto na capela principal.

© Jordi Surroca

O conjunto de escadas e rampas construído, além de garantir acesso aos pavimentos superiores da igreja, também definem um caminho circular que passa através de todo o edifício, como em um museu.  Essa rota permite que possamos voltar e revisitar a igreja como um todo, de diferentes pontos de vista.

© Jordi Surroca

A construção e os métodos de edificação utilizados procuraram fortalecer a igreja sem apagar os sinais de deterioração que o edifício sofreu. A intervenção também procurou preservar o legado histórico do prédio adicionando novos valores que o realçam e dão a esse antigo convento uma forma única e contemporânea.

 

 

Ficha técnica:

  • Arquitetos: David Closes
  • Ano: 2011
  • Área construída: 950 m²
  • Tipo de projeto: Cultural
  • Operação projetual:Ampliação
  • Status:Construído
  • Materialidade: Concreto e Madeira
  • Estrutura: Pedra e Madeira
  • Localização: Santpedor, Espanha
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: David Closes

Sobre este escritório
Cita: Camila Bortoluzzi. "Convento de Sant Francesc / David Closes" 24 Jul 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/60771/convento-de-sant-francesc-david-closes> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.