Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Educacional
  4. Portugal
  5. Inês Lobo Arquitectos
  6. 2010
  7. Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos

Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos

Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos
Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos, © Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 39

  • Equipe de Projeto

    Inês Lobo, João Rosário, João Vaz, Gilberto Reis, Júlia Varela, Filipe Soares, Sérgio Silva, Sérgio Pereira, Henrieta Selcová, Vasco Lopes, Sónia Ribeiro, Job Morais, Pedro Coelho, Rafael Marques
  • Estruturas

    ADF Engenheiros Consultores; Pedro Morujão
  • Instalações hidráulicas

    Fernanda Valente
  • Instalações Elétricas, Telecomunicações e Segurança

    GPIC Projectos Consultoria e Instalações; Fernando Aires, Alexandre Martins
  • Aquecimento, Ventilação e Acústica

    NaturalWorks; Guilherme Carrilho da Graça
  • Paisagismo

    Global Arquitectura Paisagista Lda, João Gomes da Silva
  • Projeto de Revitalização

    Rui Prata Ribeiro Lda; Rui Prata Ribeiro, Paula Balseiro
  • Construtora

    Ramos Catarino S.A, Conduril, S.A.
  • Mais informações Menos informações
Planta do térreo
Planta do térreo

Do arquiteto: A Escola Secundária Avelar Brotero foi fundada em 1884 com o nome de Escola de Desenho Industrial. As sucessivas reformas foram introduzindo mudanças na designação da escola, mas não em sua vocação letiva, que mantém até hoje, a par dos currículos regulares, uma vertente de ensino baseada em oficinas e na tecnologia. Tal programa letivo se reflete naturalmente no edifício que a Escola ocupa desde os anos 50: trata-se de um conjunto edificado constituído essencialmente por três blocos/ conjuntos de espaços articulados entre si e em torno de um espaço aberto central. 

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

O primeiro bloco implanta-se ao longo da Rua General Humberto Delgado (Corpo A), onde se localizam as salas de aula, laboratórios, áreas administrativas e biblioteca. Ligado a este bloco, um bloco central (Corpo C) abriga o ginásio, o refeitório, o bar e um pequeno conjunto de salas de aula em dois braços destacados deste corpo. Um último grande bloco é constituído pelas áreas de oficinas (Corpo B), que completam o conjunto edificado. Os espaços exteriores são ocupados, na sua maior parte, por áreas esportivas.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Estrutura volumétrica e espacial clara e flexível; extensa área global; extensas áreas externas.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Ocupação desequilibrada dos espaços; notório déficit de área em alguns espaços programáticos; pouca clareza na articulação dos volumes construídos.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Estratégia: Identificadas as mais e menos valias que o edifício no seu estado atual oferece, passa-se agora para a definição de uma estratégia de intervenção segundo quatro vetores fundamentais: definição de novas áreas programáticas; redefinição das acessibilidades; redistribuição do programa; e clarificação das circulações.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Novas áreas: As novas áreas programáticas previstas nesta intervenção correspondem àquelas já identificadas como deficitárias na situação atual. Deste modo, as novas areas a serem onstruídas correspondem a:

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Um centro poliesportivo coberto e um ginásio, a implantar na porção oeste do pátio central (Corpo E); uma área de apoio e trabalho de professores (Corpo D), a implantar a meia cota, encaixado no atual talude, que limita a sul o pátio central; dois espaços de apoio geral, na categoria de espaços de encontro, em dois volumes implantados sobre os terraços dos dois braços do corpo central: o bar e a sala polivalente.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Outra área nova de intervenção será implantada sobre parte de um edifício existente, que será parcialmente demolido, para abrigar um novo volume de oficinas e laboratórios, capaz de aumentar a área por pavimento neste corpo e melhor corresponder ao programa que se pretende: áreas de apoio ao espaço de oficinas e novos laboratórios de física, química, biologia e geologia.

Cortes
Cortes

Programa: A redistribuição programática que se pretende efetuar nesta proposta visa, sobretudo, corrigir a atual discrepância na intensidade de uso das diferentes partes da escola, assim como promover a integração efetiva das duas grandes vertentes letivas que a escola abriga - ensino regular e ensino tecnológico.

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos" [Avelar Brotero Secondary School / Inês Lobo Arquitectos] 21 Jan 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/169322/escola-secundaria-avelar-brotero-slash-ines-lobo-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.