Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos

Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos

© Leonardo Finotti© Leonardo Finotti© Leonardo Finotti© Leonardo Finotti+ 39

  • Equipe De Projeto:Inês Lobo, João Rosário, João Vaz, Gilberto Reis, Júlia Varela, Filipe Soares, Sérgio Silva, Sérgio Pereira, Henrieta Selcová, Vasco Lopes, Sónia Ribeiro, Job Morais, Pedro Coelho, Rafael Marques
  • Estruturas:ADF Engenheiros Consultores; Pedro Morujão
  • Instalações Hidráulicas:Fernanda Valente
  • Instalações Elétricas, Telecomunicações E Segurança:GPIC Projectos Consultoria e Instalações; Fernando Aires, Alexandre Martins
  • Aquecimento, Ventilação E Acústica:NaturalWorks; Guilherme Carrilho da Graça
  • Paisagismo:Global Arquitectura Paisagista Lda, João Gomes da Silva
  • Projeto De Revitalização:Rui Prata Ribeiro Lda; Rui Prata Ribeiro, Paula Balseiro
  • Construtora:Ramos Catarino S.A, Conduril, S.A.
  • Arquiteto Responsável:Inês Lobo Arquitectos
  • Cidade:Coimbra
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
Planta do térreo
Planta do térreo

Do arquiteto: A Escola Secundária Avelar Brotero foi fundada em 1884 com o nome de Escola de Desenho Industrial. As sucessivas reformas foram introduzindo mudanças na designação da escola, mas não em sua vocação letiva, que mantém até hoje, a par dos currículos regulares, uma vertente de ensino baseada em oficinas e na tecnologia. Tal programa letivo se reflete naturalmente no edifício que a Escola ocupa desde os anos 50: trata-se de um conjunto edificado constituído essencialmente por três blocos/ conjuntos de espaços articulados entre si e em torno de um espaço aberto central. 

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

O primeiro bloco implanta-se ao longo da Rua General Humberto Delgado (Corpo A), onde se localizam as salas de aula, laboratórios, áreas administrativas e biblioteca. Ligado a este bloco, um bloco central (Corpo C) abriga o ginásio, o refeitório, o bar e um pequeno conjunto de salas de aula em dois braços destacados deste corpo. Um último grande bloco é constituído pelas áreas de oficinas (Corpo B), que completam o conjunto edificado. Os espaços exteriores são ocupados, na sua maior parte, por áreas esportivas.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Estrutura volumétrica e espacial clara e flexível; extensa área global; extensas áreas externas.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Ocupação desequilibrada dos espaços; notório déficit de área em alguns espaços programáticos; pouca clareza na articulação dos volumes construídos.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Estratégia: Identificadas as mais e menos valias que o edifício no seu estado atual oferece, passa-se agora para a definição de uma estratégia de intervenção segundo quatro vetores fundamentais: definição de novas áreas programáticas; redefinição das acessibilidades; redistribuição do programa; e clarificação das circulações.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Novas áreas: As novas áreas programáticas previstas nesta intervenção correspondem àquelas já identificadas como deficitárias na situação atual. Deste modo, as novas areas a serem onstruídas correspondem a:

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Um centro poliesportivo coberto e um ginásio, a implantar na porção oeste do pátio central (Corpo E); uma área de apoio e trabalho de professores (Corpo D), a implantar a meia cota, encaixado no atual talude, que limita a sul o pátio central; dois espaços de apoio geral, na categoria de espaços de encontro, em dois volumes implantados sobre os terraços dos dois braços do corpo central: o bar e a sala polivalente.

© Leonardo Finotti
© Leonardo Finotti

Outra área nova de intervenção será implantada sobre parte de um edifício existente, que será parcialmente demolido, para abrigar um novo volume de oficinas e laboratórios, capaz de aumentar a área por pavimento neste corpo e melhor corresponder ao programa que se pretende: áreas de apoio ao espaço de oficinas e novos laboratórios de física, química, biologia e geologia.

Cortes
Cortes

Programa: A redistribuição programática que se pretende efetuar nesta proposta visa, sobretudo, corrigir a atual discrepância na intensidade de uso das diferentes partes da escola, assim como promover a integração efetiva das duas grandes vertentes letivas que a escola abriga - ensino regular e ensino tecnológico.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Coimbra, Portugal

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Escola Secundária Avelar Brotero / Inês Lobo Arquitectos" [Avelar Brotero Secondary School / Inês Lobo Arquitectos] 21 Jan 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-169322/escola-secundaria-avelar-brotero-slash-ines-lobo-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.