O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Prédio 31 / Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos

Prédio 31 / Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos

Prédio 31 / Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos
Prédio 31 / Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos, © Maira Acayaba
© Maira Acayaba

O edifício conhecido como Prédio 31 está localizado num condomínio comercial no bairro do Jaguaré na cidade de São Paulo.

O terreno de aproximadamente 17 hectares que originalmente pertenceu às Indústrias Matarazzo, abrigou laboratórios e fábricas da Roche até 2004, quando passou a funcionar apenas como sede administrativa disponibilizando alguns edifícios industriais para novos inquilinos.

© Maira Acayaba

A nova ocupação prevista para o prédio 31 seria um Centro de Criação de Fragrâncias, com espaços para escritórios e pequenos laboratórios. A reforma consistiu, portanto, na transformação de um edifício industrial em comercial, modernizando a infra-estrutura e adequando os espaços às novas demandas.

O edifício existente era composto por um bloco de três pavimentos em “u” e outro construído apenas no térreo. O primeiro era dividido em duas “alas” conectadas pelas prumadas de escadas e elevadores, enquanto o segundo bloco, acessível apenas pelo térreo, configurava o pátio interno.

© Maira Acayaba

As duas alas do bloco de três pavimentos apresentavam características muito distintas:

A ala leste, que abrigava laboratórios verticais, continha prumadas de escadas restritas aos laboratórios e uma estrutura de concreto com vãos entre pilares de 10m x 6m. Na cobertura, um lanternin contínuo funcionava como iluminação zenital. A ala oeste que abrigava sanitários, pequenos laboratórios e escritórios, tinha estrutura também de concreto, mas com vãos menores, de aproximadamente 4m x 5m.

Como se tratava de um edifício de estrutura aparente, essas diferenças entre as duas alas, tornavam-se muito presentes nas fachadas e caixilhos, resultando num edifício sem unidade visual.

Isométrica

A proposta consistiu em construir dois pavimentos sobre o bloco térreo, completando o “u” do edifício existente aumentando a área construída e resultando num único edifício ao redor de um pátio interno. Os acessos foram mantidos nas fachadas norte e sul, agora cobertos com a construção de uma pequena marquise metálica. Essa nova configuração aumenta a importância do pátio existente, uma vez que cria novas fachadas voltadas para este vazio. Assim, o pátio que antes era apenas área de circulação passa a ser área de permanência e foi reformado nesse sentido com a construção do pergolado, beirais e bancos.

Internamente, os espaços são integrados tornando a planta tipo mais adequados para a ocupação de escritórios. Junto às prumadas existentes de escadas e elevadores, estão concentrados novos sanitários quantificados para o novo uso do edifício e shafts de instalações. Os elevadores foram substituídos por máquinas mais modernas e as escadas reformadas conforme as exigências do Corpo de Bombeiros.

Detalhes

Para resolver as diferentes fachadas, um fechamento em alumínio e chapa expandida foi proposto ao redor de todo o edifício. Além de funcionar com proteção solar, a nova fachada incorpora as diferenças existentes entre as duas alas e trazendo assim unidade ao edifício.

Para atender às demandas de uso comercial, todas as instalações elétricas e de ar-condicionado foram redimensionadas e substituídas. Os novos geradores e chillers foram implantados numa central de utilidades externa ao edifício.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos
  • Ano: 2009
  • Área construída: 5900 m²
  • Endereço: Jaguaré São Paulo Brasil
  • Tipo de projeto: Comercial
  • Operação projetual:Reforma
  • Status:Construído
  • Materialidade: Metal
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Jaguaré, São Paulo, Brasil
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos (Marcos Acayaba, Anna Helena Villela e Maria Julia Herklotz)
  2. Colaboradores: Eduardo Gurian, Carolina Bueno, Renan Kadamoto, Vito Macchione, Cecilia Torres, Julia Pinheiro, Fernanda Mangini e Rafael Formagini
  3. Projeto: 2007
  4. Construção: 2009

Informação Complementar:

  1. Estrutura: Coverge Engenharia, Planear Engenharia, Paulo Ticianelli
  2. Instalações Hidráulica e Elétrica: AEG Engenharia e MA2 Engenharia
  3. Ar condicionado: Roberto Hattori e EPT Engenharia
  4. Construtores: NRA Engenharia e Comercio Ltda

Sobre este escritório
Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos
Escritório
Cita: Igor Fracalossi. "Prédio 31 / Marcos Acayaba Arquitetos + Metrópole Arquitetos" 22 Dez 2011. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/16274/predio-31-marcos-acayaba-arquitetos-mais-metropole-arquitetos> ISSN 0719-8906