O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Bibliotecas
  4. Alemanha
  5. Foster + Partners
  6. 2005
  7. Biblioteca da Faculdade de Filologia da Universidade Livre de Berlim / Foster + Partners

Biblioteca da Faculdade de Filologia da Universidade Livre de Berlim / Foster + Partners

  • 18:00 - 16 Dezembro, 2013
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Biblioteca da Faculdade de Filologia da Universidade Livre de Berlim / Foster + Partners
Biblioteca da Faculdade de Filologia da Universidade Livre de Berlim / Foster + Partners, © Reinhard Gorner
© Reinhard Gorner

© Nigel Young - Foster + Partners © Nigel Young - Foster + Partners © Reinhard Gorner © Nigel Young - Foster + Partners + 30

  • Arquitetos

  • Localização

    Thielallee 44, 14195 Berlin, Germany
  • Arquitetos Responsáveis

    Norman Foster, David Nelson, Stefan Behling, Christian Hallmann, Ulrich Hamann, Ingo Pott
  • Equipe

    Bettina Bauer, Stefan Baumgart, Florian Boxberg, Mark Braun, Niels Brockenhuus-Schack, Andre Heukamp, Stanley Fuls, Ulrich Goertz, Wendelin Hinsch, Andreas Medinger, Jan Roth, Diana Schaffrannek, David Schröder, Mark Sutcliffe, Hugh Whitehead
  • Ano do projeto

    2005
  • Fotografias

  • Engenharia Estrutural

    Pichler Ingenieure
  • Engenharia Mecânica e Elétrica

    Schmidt Reuter Partner - PIN Ingenieure
  • Supervisor de Planejamento

    Kappes Scholtz (Biblioteca), Büro Noack (Institutos)
  • Remoção de Amianto

    Büro Peters
  • Prevenção de Incêndio

    Hosser Hass und Partner
  • Orçamento

    Höhler und Partner
  • Acústica

    Büro Moll
  • Construtor

    Büro Langkau Arnsberg
  • Fachada

    IFFT Karlotto Schott
  • Cliente

    Senatsverwaltung für Stadtentwicklung
  • Custo

    EUR 59.3 milhões
  • Mais informações Menos informações
Section
Section

Descrição enviada pela equipe de projeto. Um dos edifícios mais ecologicamente avançados do grupo Foster and Partners, a nova Biblioteca da Faculdade de Filologia fica na Universidade Livre de Berlim. A biblioteca é o resultado de décadas de pesquisa e experimentação pelo estúdio de como os edifícios podem utilizar tecnologias passivas e ativas para aumentar radicalmente a eficiência energética e reduzir o impacto sobre o meio ambiente. A cerimônia de abertura, que foi dirigida por Norman Foster, comemorou a conclusão da remodelação global da Universidade Livre. Esta consiste em duas partes inter-relacionadas: o projeto de uma nova biblioteca central, que abriga as coleções de 11 bibliotecas separadas, e a restauração dos prédios do campus já existentes.

© Reinhard Gorner
© Reinhard Gorner

Arquitetonicamente, a biblioteca combina uma estrutura de concreto com um envelope leve. Esta justaposição não só mostra formalmente o caráter do edifício, mas também é a chave para o seu programa ecológico. Descrevendo o ímpeto por trás do projeto, David Nelson, um dos sócios, observou: "Nós percebemos que centenas de estudantes passavam horas na biblioteca e queríamos proporcionar-lhes um ambiente perfeito para estudar - que foi requalificado pela luz natural e do ar." Os alunos podem sentar-se nas mesas de leitura que continuamente correm ao redor de cada placa de piso e acessar as coleções bibliográficas que estão alojadas no núcleo central de quatro andares . À medida que o projeto avançava, as placas de piso evoluíram para uma série de curvas ondulantes, que criam um dinamismo formal e espaços de mezanino de dupla altura espaçosos.

© Rudi Meisel
© Rudi Meisel

O fechamento do edifício é composto por três partes. A casca externa é opaca, alternada, revestida em alumínio e painéis de vidro transparentes, que ajudam a regular a temperatura e iluminação interna. Em uma alusão lúdica para a ideias de importância da cor no campus original, a estrutura de aço de apoio - que é formada de geometrias radiais - é pintada de amarelo, tornando a estrutura legível enfatizando a cavidade entre as peles internas e externas. A fibra de vidro translúcida entre a membrana interior e exterior funciona como um difusor de luz, mostrando a passagem do tempo. Os painéis transparentes e aberturas permitem vislumbres do céu, dando uma impressão de estar rodeado de luz e ar.

Axon
Axon
Detailed Section
Detailed Section

A dupla pele do invólucro atua como uma condutora de ar e fechamento térmico, abrindo e fechando diferentes painéis. Em combinação com a estrutura de concreto, que também serve como um controlador térmico passivo, que é ainda mais aquecido e arrefecido pela água canalizada no interior da estrutura, que age em resposta ao clima variando de Berlim. Em temperaturas mais baixas (abaixo de 6°C), a pele externa fecha como um casulo e o ar fresco é aspirado através de uma galeria subterrânea e aquecido à medida que passa através do núcleo térmico. Em temperaturas moderadas (acima de 16°C), o ar fresco circula e é resfriado pelo núcleo. Durante 60 por cento do ano, a biblioteca pode ser totalmente ventilada naturalmente, abrindo vários painéis e usando o ar fresco controlado aspirado através da galeria. Durante o dia, a biblioteca é totalmente iluminada naturalmente. Estes fatores fazem com que a biblioteca consuma 35 por cento menos energia do que um edifício comparável.

© Reinhard Gorner
© Reinhard Gorner

O local da nova biblioteca é uma combinação de seis pátios separados. Juntamente com a restauração dos edifícios existentes do campus, esta reorganização foi a segunda parte do re-desenvolvimento da Universidade Livre. Inaugurada em 1971, foi projetada e planejada por Candilis Josic Woods assegurando que os edifícios pudessem ser reconfigurados conforme as necessidades da universidade. Os edifícios foram agrupados em torno de uma série de ruas internas e circulações para incentivar a comunicação aberta entre professores e alunos, com instalações descentralizadas em toda a universidade. Como tal, a Universidade Livre exemplifica as experiências arquitetônicas dos anos 1960 pelo Team X e outros que tentaram produzir uma arquitetura que era em si uma estrutura organizacional. Concebida como uma "cidade ideal", a Universidade Livre foi imediatamente saudada como um marco no projeto de universidades.

© Nigel Young - Foster + Partners
© Nigel Young - Foster + Partners

Desde o início do projeto, a equipe de Foster afirmou que os edifícios existentes deveriam ser restaurados ao longo dos princípios do desenho original. Os layouts dos interiores foram reorganizados e racionalizados para refletir as práticas de ensino da faculdade, em estruturas e práticas de ensino contemporâneas. Sempre que possível, os equipamentos originais foram remodelados e os pisos substituídos por cópias feitas pelo fornecedor inicial. Em particular, a equipe foi sensível em sua abordagem para restaurar o sistema de painéis de fachada, que foi projetado pelo engenheiro francês Jean Prouvé, seguindo o sistema modular de Le Corbusier e os princípios da flexibilidade e pré-fabricação. Com os painéis de aço corten, Prouvé especificou que eles possuiam características de auto-proteção à corrosão, resultando em uma cor avermelhada que é uma forte característica do edifício. De acordo com a intenção original, a equipe de Foster utilizou peças de bronze, que também resiste à corrosão e possui um acabamento virtualmente indistinguível dos painéis originais. Além disso, os toldos originais foram substituídos de modo a formar uma justaposição colorida sobre os painéis .

© Nigel Young - Foster + Partners
© Nigel Young - Foster + Partners

Como Foster observou, o sistema estrutural se mostrou tão flexível que grande parte da estrutura restante da reorganização poderia ser desmontada e recriada em locais diferentes. Isso provou que "o projeto original da Universidade Livre foi, em muitos aspectos, anos à frente de seu tempo - uma inspiração que nos guiou a projetar a nova biblioteca para ser um exemplar futuro da construção ecológica."

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Biblioteca da Faculdade de Filologia da Universidade Livre de Berlim / Foster + Partners" [Free University's Philology Library / Foster + Partners] 16 Dez 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/160652/biblioteca-da-faculdade-de-filologia-da-universidade-livre-de-berlim-slash-foster-plus-partners> ISSN 0719-8906