O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museus E Espaços De Exposições
  4. Argentina
  5. Lucio Morini
  6. 2008
  7. Museu Provincial de Belas Artes Emilio Caraffa / GGMPU Arquitectos + Lucio Morini

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Museu Provincial de Belas Artes Emilio Caraffa / GGMPU Arquitectos + Lucio Morini

  • 12:00 - 8 Outubro, 2014
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Museu Provincial de Belas Artes Emilio Caraffa / GGMPU Arquitectos + Lucio Morini
© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

© Gonzalo Viramonte © Gonzalo Viramonte © Gonzalo Viramonte © Gonzalo Viramonte + 47

  • Colaboradores

    Daniel Icikson, Nicolás Margherit
  • Cliente

    Agencia Córdoba Cultura / Gobierno de la Provincia de Córdoba
  • Setor A

    Refuncionalización y ampliación Museo Emilio Caraffa (I)
  • Projeto

    MZARCH – Mendoza/Mendoza/Margherit Arquitectos Asociados
  • Direção Técnica

    MZARCH – Mendoza/Mendoza/Margherit Arquitectos Asociados
  • Gerente de Projeto e Inspeção de Obra

    Adrián Castagno
  • Assessoria

    Fragueiro & Novillo Ings., Ing. A. Bastet, Ingeniar S.A., Tecnoseguridad S.R.L., Ing. H. Mangupli, Maestre Iluminación, Radyk & Aguirregomezcorta.
  • Superfície

    2100 m2
  • Setor B

    Museo Emilio Caraffa (Ampliación II) - Ex I.P.E.F.
© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Museo Emilio Caraffa foi remodelado, anexando-se ao edifício do antigo Instituto de Professores de Educação Física, que é parte de um complexo maior, que inclui o novo Museu do Palácio Ferreyra. O novo Museu Caraffa dispõe de uma grande variedade de salas de exposições, orientadas, principalmente, à exposições temporárias e, em segundo lugar, espaços e instalações necessários para o trabalho de suporte técnico para todo o complexo, tais como catalogação, classificação, pesquisa , restaurantes, depósitos para recebimento dos recursos de ambos os museus, biblioteca, administração, programação, design, montagem de mostras, etc.

Museu Provincial de Belas Artes Emilio Caraffa / GGMPU Arquitectos + Lucio Morini, © Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

A proposta que é hoje chamamos de Museu Caraffa foi encomendada pelo arquiteto húngaro Johannes Kronfuss, que em 1915 concluiu o projeto com base em uma abordagem neoclássica que deveria, numa primeira fase, abrigar o Museu e em outra, a Escola de Artes Aplicadas da Província, que foi alcançada em 1916 apenas um quarto do projeto. Em 1962 foi executada uma extensão do museu como um prisma regular resolvido internamente com plataformas em meio nível que ocuparam o espaço como tinha imaginado Kronfuss como pátio central do museu. Por sua vez, em 1938, ele construiu o edifício do I.P.E.F., projetado pelo arquiteto Bottaro. Em 2006, decidiu-se ampliar e remodelar o Caraffa, encomendado ao GGMPU o projeto próprio museu propriamente dito e de um novo edifício de conexão (Setor A) que ligaria com o IPEF, cujo projeto cujo foi encomendado aos arquitetos do escritório MZARCH (Setor B).

© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

O principal conceito que norteou o projeto do conjunto foi a geração de um novo museu de arte, capaz de agrupar e conectar as várias facetas da arte contemporânea. As fachadas existentes dos edifícios originais foram preservadas para que novos corpos se relacionassem com os corpos do passado em uma seqüência contínua. O layout interno dos edifícios se dá através de conectores horizontais e verticais que ligam diferentes áreas e salas onde os visitantes são livres para explorar os espaços, gerar seus próprios roteiros ou mover-se por circulações programadas.

© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

No Setor A, desenhado por GGMPU e Lucio Morini, o edifício existente apresentava algumas complexidades manifestadas em problemas de acessibilidade, fragmentação dos espaços interiores em planos a semi-níveis de difícil acesso e alturas inadequadas para espaços de exposição, somadas à dispersão dos edifícios no terreno. A ideia em que a intervenção foi baseada era de projetar um edifício-conector que se desenvolvesse no espaço, unindo todas as peças existentes, permitindo-lhes manter a sua própria individualidade e caráter original e, ao mesmo tempo, expressar uma forte unidade de conjunto. Este edifício-conector se materializa através de uma estrutura metálica que se manifesta exteriormente através de uma superfície vidrada de transparências e opacidades diferentes.

© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

A ampliação do museu, que passou de 1200m² a 4400m ², propôs a mudança do seu centro de gravidade. Isto levou à modificação da entrada principal, que agora encontra-se em uma praça ao nível da rua, resolvendo o problema de acessibilidade. Neste mesmo nível está o refeitório e a biblioteca de arte, ambos com acesso direto a partir da praça. No segundo nível, os depósitos e os serviços de do edifício original foram transformados em uma nova sala de exposições.

cortes fachadas
cortes fachadas

No terceiro nível, as lajes interiores em meio nível da ampliação de 1962 foram demolidas e substituídas por uma nova laje que unifica o espaço, dando maior altura e nivelando com as salas restauradas do edifício de 1916, que agora tem continuidade com um hall de entrada em balanço que é na entrada praça, reafirmando a condição piso principal apresentado pelo projeto original.

© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

Subindo para o próximo nível, você pode acessar uma sala-ponte que liga ao edifício adjacente (ex IPEF), formando um ciclo contínuo com o grupo de salas de exposições que estão naquele edifício.

© Gonzalo Viramonte
© Gonzalo Viramonte

Aproveitando as condições existentes, o projeto possui uma variedade de salas cujas formas, tamanhos, alturas e iluminação permitem o desenvolvimento de uma grande variedade de manifestações artísticas.

planta nível 1
planta nível 1

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Lucio Morini
Escritório
GGMPU Arquitectos
Escritório
Cita: "Museu Provincial de Belas Artes Emilio Caraffa / GGMPU Arquitectos + Lucio Morini" [Museo Provincial de Bellas Artes Emilio Caraffa / Lucio Morini + GGMPU Arquitectos] 08 Out 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/146462/museu-provincial-de-belas-artes-emilio-caraffa-slash-ggmpu-arquitectos-plus-lucio-morini> ISSN 0719-8906