O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Estação Ferroviária
  4. Austrália
  5. Ashton Raggatt McDougall
  6. 2013
  7. Proposta Finalista para a Renovação da Flinders Street Station / Ashton Raggatt McDougall

Proposta Finalista para a Renovação da Flinders Street Station / Ashton Raggatt McDougall

Proposta Finalista para a Renovação da Flinders Street Station / Ashton Raggatt McDougall
Proposta Finalista para a Renovação da Flinders Street Station / Ashton Raggatt McDougall, Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

Projetada por Ashton Raggatt McDougall (ARM), a proposta para a Renovação de Flinders Street Station, recentemente foi finalista do concurso de projeto parte do Prêmio Escolha do Público lançado por Major Projects Victoria. Sua proposta visa criar uma interface perfeita com a cidade, suas ruas e becos, o seu transporte intermodal, e os seus sonhos futuros. No rio esta uniformidade não é tanto uma medida da facilidade ou apenas intencionalidade, mas sim uma súbita sensação de espetáculo, uma compreensão especial do rio que sempre esteve lá, até mesmo um senso de história e do tempo. Mais imagens e a descrição pelos arquitetos a seguir.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

Na Elizabeth Street esta continuidade reforça a história que já está lá, as escadas rolantes, escadas e elevadores enfatizam a entrada histórica e o eixo da torre do relógio acima. A própria confluência ocidental é espaçosa, mas também direcional e auto-explicativa, ajudando o viajante encontrar seu caminho. O grande arcada ao longo da ondulada vista ocidental é o local ideal para dar uma pausa, com café ou algo mais, enquanto acima o teto "dourado", com suas cúpulas brilhantes, lembra os Melbournienses dos seus primeiros anos dourados e o maior achado de todos, o "Welcome Stranger" (Bem vindo Estranho) . A partir daqui, as ligações feitas para o banco norte, logo abaixo, por escada rolante e escada, proporcionam o acesso diretamente à Passarela Southbank ou de outra forma para a Ponte Sandridge e além.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

Talvez a principal função deste projeto seja melhorar o entorno da Flinders Street Station como um hub cívico e de de transporte pública. Em essência, temos procurado aumentar a permeabilidade intermodal e de pedestres, mas não somente de forma mecânica, mas também como uma experiência cívica e cultural. A relação entre o tráfego de pedestres, bondes, e o zona urbana tornou-se crucial para a nossa compreensão deste entorno. Trouxemos os bondes para perto da estação de bondes norte e oeste de embarque e desembarque diretamente na calçada, isso nos proporcionou eficiência de tráfego que nos permitiu alargar as calçadas, criando uma experiência de pedestres perfeita e integrada.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

O imperativo para melhorar a função de transporte da estação e sua conexão com o mundo urbano, bem como outros modos de transporte devem ser considerados no contexto do recente aumento de Melbourne no uso de transportes públicos e da expectativa de que a rotatividade durante os dias da semana na estação de Flinders Street irá mais do que dobrar na próxima década.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

Particular atenção foi focada na experiência do passageiro e na oferta de capacidade de circulação adequada para o movimento de pedestres durante os períodos de pico, bem como eventos especiais. Durante um período matinal crítico, o pico da estação vai acomodar 105 mil movimentos ao longo de um período de duas horas. Cerca de 55 mil movimentos serão desembarcados como movimentos para a rua, 40.000 movimentos vão trocar com outros trens ou o MMRT e 10.000 movimentos entrarão da rua..

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

A nova confluência oeste vai distribuir passageiros ao longo do comprimento das plataformas. O acesso à plataforma a partir da rua é inclinado para o lado leste. Esta disposição de circulação vertical irá atender adequadamente todas as demandas de pico. O projeto da confluência facilita a circulação aberta e clara, bem como a vigilância passiva. Visibilidade modelada da re-projetada confluência leste ajudou a refinar um layout que irá complementar a estratégia de wayfinding e minimizar os sistemas de sinalização através da disponibilização de conexões visuais consistentes.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

A proposta, que envolve a demolição parcial de alguns elementos de construção que são de pouca ou nenhuma importância no Complexo da Estação, e a construção de novos edifícios substanciais, extensões para o tecido histórico e outras alterações, vão servir para atualizar rigorosamente e criativamente este patrimônio registrado e garantir novos usos vitais para o atualmente perto e redundante Prédio da Administração da Estação. A proposta, como previsto, não terá prejudicial impacto sobre o significado estabelecido da herança cultural do Complexo da Street Railway Station Flinders, nem a proposta dominará a configuração visual do lugar que é herança registrada quando visto a partir dos pontos de vista críticos em Flinders Street e Swanston Street .

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

A proposta é um conceito vital que, respeitando, retém e mantém o significado cultural essencial do lugar, conseguindo, pela primeira vez, efetivamente ligar o complexo da estação Ferroviária da Flinders Street com o rio Yarra. A Flinders Street Station é realmente um ícone para a cidade e um obstáculo considerável. Ao explorar os meios para melhorar a permeabilidade tanto leste / oeste como norte / sul, descobrimos várias possibilidades interessantes.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

Nossa metáfora usa ondas viajantes, reflexão, amplitude e propagação. Nossa simulação de computador usa animação, ondulações e meta bolhas para deixar-nos saber o que outra inspiração perfeita poderia surgir a partir deste Birrarung, "este lugar de névoa e sombra", este equívoco do que era fluxo e inundações "Yarra Yarra", este outro ouro, esse tipo de sonho.

Cortesia de Ashton Raggatt McDougall
Cortesia de Ashton Raggatt McDougall

No geral, nosso esquema tem como objetivo encontrar o equilíbrio adequado de um tripla abordagem, uma proposta de valor financeiro de proporções cívicas, um esquema que pode facilitar as riquezas que já temos e as expectativas de futuro, que só podemos supor.

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Ashton Raggatt McDougall
Escritório
Cita: Furuto, Alison. "Proposta Finalista para a Renovação da Flinders Street Station / Ashton Raggatt McDougall" [The Flinders Street Station Shortlisted Proposal / Ashton Raggatt McDougall] 29 Ago 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Márquez, Leonardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/136518/proposta-finalista-para-a-renovacao-da-flinders-street-station-slash-ashton-raggatt-mcdougall> ISSN 0719-8906