O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Concursos
  3. Vencedores do Prêmio TIL 2012

Vencedores do Prêmio TIL 2012

Vencedores do Prêmio TIL 2012
Vencedores do Prêmio TIL 2012, © Martina Solari
© Martina Solari

Durante a última semana de junho viajamos até Buenos Aires para assistir ao Congresso Latino-Americano de Arquitetura (confira a cobertura das conferências aqui) e para participar do juri no Concurso para Estudantes Taller de Integración Latinoamericano (TIL) 2012. Ambos organizados pela Universidad de Morón na Argentina, que reuniu participantes de toda a América Latina.

O concurso foi um exemplo revelador quanto ao atual cenário acadêmico das escolas latino-americanas e, ainda, quanto aos principais temas urbanísticos, sociais e ambientais que preocupam os alunos. Participaram estudantes de Arquitetura com projetos realizados ao longo do ano de 2012.

Durante o Congresso os participantes apresentaram suas propostas e os resultados foram divulgados durante a cerimônia de encerramento pelo Reitor da Universidad de Morón, o arquiteto Oscar Borrachia. As propostas vencedoras são apresentadas após o intervalo.

1. Martina Solari (Chile)

© Martina Solari
© Martina Solari

© Martina Solari © Martina Solari © Martina Solari + 20

Território / Grieta
1. Utilizar a paisagem como abrigo natural.
2. Microclima natural: proteção do vento e calor.
3. Realidade Tangível que se faz presente através da relação entre o entorno e a percepção humana.
4. Único resquício do lugar que narra a formação do território.

Astronomia
1. É proposto um passeio turístico astronômico. A arquitetura como meio de observação que se liga com o conhecimento astronômico e com a paisagem.
2. Redefinição do Céu: Fontes de água refletem as estrelas. Estando no interior da grieta os olhares se dirigem ao céu.

2. Enrique Silva (México)

© Enrique Silva
© Enrique Silva

© Enrique Silva © Enrique Silva © Enrique Silva + 20

O projeto busca entender e resolver de forma crítica, estética e responsável o complexo problema da intervenção arquitetônica contemporânea no patrimônio histórico, assim como o impacto imediato em seu contexto geográfico e social.

O programa é de uma Escola de Artes e Ofícios com uma Biblioteca em ruínas de um convento fransciscano no século XVI, oferecendo a comunidade de Totimehuacan e a região metropolitana de Puebla, um novo espaço para a realização e difusão de atividades culturais e artísticas de interesse geral.

A proposta por uma linguagem de elementos metálicos leves e coberturas planas protege, enaltece e potencializa a ruína existente, conseguindo assim uma relação direta entre o objeto arquitetônico recém construído, seu entorno e o patrimônio ancestral. Arquitetura em tensão. Diálogo entre um passado glorioso, um presente insatisfatório e um futuro utópico.

3. Ignacio Minolli, Pablo Ochoa, Sergio Rainero (Argentina)

© Ignacio Monolli, Pablo Ochoa,Sergio Rainro
© Ignacio Monolli, Pablo Ochoa,Sergio Rainro

© Ignacio Monolli, Pablo Ochoa,Sergio Rainro © Ignacio Monolli, Pablo Ochoa,Sergio Rainro + 20

Em uma região na borda do rio na cidade de Córdoba com um alto grau de degradação, o projeto busca novas formas de integração entre escola e bairro, além de procurar ser um marco do início do processo de renovação da área. A proposta apresenta um programa complexo com atividades produtivas e extensivas em uma ideia de escola aberta a sociedade, o que é expressado nos diferentes espaços públicos encontrados no projeto.

Espelhos de água: Mostram as mudanças da água através das estações, aguapés, fontes, praças inundáveis e cultivos.
Sistema Produtivo e Conexão Entre Bairros: Como uma nova forma de sustento baseado na atividade alimentícia, de cultivo, venda e cozinha.
Escala Urbana: Não padronizada de caráter autônomo, diferente tanto entre espaços de trabalho quando de horários e colaborações.
Educação: Dada pelo desígnio de funções, educação, comércio e esportes nas margens. Busca a integração.

Menções

Primeira Menção: Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez (Chile)

© Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez
© Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez

© Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez © Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez © Consuelo Urrutia, Cristóbal Ruiz-Tagle, Iñaki Arrasate, Matías Estevez + 20

O projeto surge a partir do local, onde percebe-se que o pescador mora e passeia de modos diferentes, sua casa é próxima ao mar, e dali o avista e o monitora, enquanto sua presença adentra na busca pelo trabalho. Estes dois fatores determinam a posição do conjunto, onde as moradias são dispostas de forma paralela entre si e o traçado que as une e as enlaça imita o vai-e-vem do mar sobre a terra.

Em seguida se dá o processo de deformação, onde as linhas perpendiculares são desviadas e direcionadas para lugares de marco e relevância para o habitante com a finalidade de relacionar seu projeto ao entorno. Por fim, o que chamamos de intenção, onde se distinguem as partes essenciais de uma palafita para manutenção e enaltecimento, esta operação é vista na estrutura de metal no exterior e na marcação de verticalidade, assim como no projeto das habitações que parte da cozinha, o espaço mais relevante para as famílias locais, é seu ponto de encontro e de estar. Para esta última são removidos todos os corredores e é gerado um pé direito duplo que faz com que todo o espaço sempre esteja diretamente relacionado a este ambiente de relevância, o calor e o coração da habitação do sul.

Segunda Menção: Juliana Giraldo (Bolívia)

© Juliana Giraldo
© Juliana Giraldo

+ 20

A partir da pesquisa sobre processos de produção, situações cotidianas, dinâmicas culturais e condições geográficas, na zona do Sudoeste de Antioquia é proposta uma Oficina de experimentação rural. No laboratório das árvores, as atividades educativas e oficinas, giram em torno da vocação ambiental do território e da riqueza natural da região, assim como na exploração de novas atividades que convidem a integração e ao aprendizado.

Os módulos apresentam variações na fachada, tal acabamento é associado a frequência da atividade que ali ocorre. A persiana funciona como um filtro entre exterior e interior. No interior os móveis também adaptam-se as possíveis dinâmicas. A premissa é desenvolver atividades de diferentes frequências: algumas podem ocorrem paralelamente, sem serem interrompidas, outras requerem simultaneidade e integração, e outras ocorrem de modo independente, permitindo sempre estar em contato com a paisagem predominante do lugar.

Tercera Menção: Victoria Fernández (Chile)

© Victoria Fernández
© Victoria Fernández

© Victoria Fernández © Victoria Fernández © Victoria Fernández + 20

O projeto constituído por uma intervenção na Caleta de Pichicuy  tem como principal objetivo recuperar a Borda Costeira, reativando a economia local, por meio da otimização das tarefas produtivas do huiro e potencializar as moradias a atual tipologia de habitação coletiva. Este espaço linear se configura por um sistema de circulação em forma de rede ao unir quatro elementos: [passarela estendida + passarela submersa + passarela suspensa + passarela domestica] gerando oficinas comunitárias, culinária voltada a pesca, e uma escola de mergulho, criando, conectando e articulando novos passeios, e pontos de vista no território.

A passarela estendida é a esplanada que estende-se da terra até o mar para a extração do huiro, facilitando assim as tarefas de produção, ao utilizar do mesmo movimento dos extratores de alga para penetrar no mar e remover algas. A passarela submersa é a que envolve desde o mar até a terra, configurando recintos programáticos para as tarefas produtivas do huiro, como as oficinas e escritórios administrativos, além de serviços para o estar e a observação das tarefas de trabalho. A passarela suspensa se configura por espaços para a secagem de algas gerando uma passarela contínua que articula, enlaça, relaciona e conecta todas as áreas litorâneas.

A passarela doméstica é constituída por terraços acoplados as fachadas das casas existentes, formando espaços como oficinas produtivas, lavanderias coletivas, armazéns, armários comunitários, mirantes, etc.

Sobre este autor
Cita: Castro, Fernanda. "Vencedores do Prêmio TIL 2012" [Ganadores Premio TIL 2012] 15 Jul 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Costa, Isabela) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/127528/vencedores-do-premio-til-2012> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.