O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Visitantes
  4. África do Sul
  5. Peter Rich Architects
  6. Centro de Interpretação Mapungubwe / Peter Rich Architects.

Centro de Interpretação Mapungubwe / Peter Rich Architects.

Centro de Interpretação Mapungubwe / Peter Rich Architects.
Centro de Interpretação Mapungubwe / Peter Rich Architects., ©  Iwan Baan
© Iwan Baan

©  Iwan Baan ©  Iwan Baan ©  Iwan Baan ©  Iwan Baan + 12

Descrição enviada pela equipe de projeto. Ano passado, o fotógrafo de arquitetura Iwan Baan viajou à África do Sul para visitar o Centro de Interpretação Mapungubwe, projetado por Peter Rich Architects.

©  Iwan Baan
© Iwan Baan

Mapungubwe, localizado na fronteira norte da África do Sul com o Botswana e Zimbabwe, prosperou entre 1200 e 1300 dC, sendo um dos primeiros produtores de ouro. Mas, após sua decadência, permaneceu desabitado por mais de 700 anos, até sua descoberta em 1933.  Imagina-se que a população que viveu no que hoje é Patrimônio Mundial da UNESCO, tenha sido a mais complexa na região, com a implementação do primeiro sistema social de classes no sul da África. E além do patrimônio cultural, Mapungubwe também é lar de flora e fauna extremamente ricas, incluindo mais de árvores de Baobás de 1.000 anos de idade e uma grande variedade de vida animal, incluindo elefantes, girafas, rinocerontes brancos, antílopes e 400 espécies de aves.

©  Iwan Baan
© Iwan Baan

Neste cenário surreal Peter Rich projetou um centro de visitantes com 1.500 m², que inclui espaços para contar as histórias do lugar e abrigar os artefatos locais, juntamente com instalações turísticas e escritórios SANParks. O complexo é um conjunto de abóbadas de pedra que  equilibram-se no terreno inclinado, contra o pano de fundo de formações de arenito e bosques mopane.

©  Iwan Baan
© Iwan Baan

As abóbadas foram projetadas em colaboração com John Ochsendorf do MIT e Michael Ramage, da Universidade de Cambridge, usando um sistema de construção de 600 anos e atingindo um baixo impacto econômico e ambiental. A abóbada tamborim tradicional, que utiliza ladrilhos de solo cimento feitos localmente, permite que o projeto seja materializado com o mínimo de fôrmas para concretagem e nenhum reforço de aço. Além disso, a ambição era também integrar ao trabalho a mão de obra local não qualificada, em um programa de alívio da pobreza, capacitando-os para produzir as mais de 200 mil peças necessárias para a construção das cúpulas.

©  Iwan Baan
© Iwan Baan

O Centro de Interpretações Mapungubwe foi realizado utilizando a geometria estrutural mais desenvolvida, juntamente com técnicas de construção antiga, a fim de implantar um projeto contemporâneo, destinado a abrigar artefatos com centenas de anos.

©  Iwan Baan
© Iwan Baan

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro de Interpretação Mapungubwe / Peter Rich Architects." [Mapungubwe Interpretation Centre / Peter Rich Architects] 28 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/122968/centro-de-interpretacao-mapungubwe-slash-peter-rich-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.