O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Cultural
  4. Chile
  5. HLPS
  6. 2011
  7. Parque Cultural Valparaíso / HLPS

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Parque Cultural Valparaíso / HLPS

Parque Cultural Valparaíso / HLPS
© Cristobal Palma
© Cristobal Palma
  • Arquitetos

  • Localização

    Cárcel 471, Valparaíso, Região de Valparaíso, Chile
  • Arquitetura

    Jonathan Holmes, Martin Labbé, Carolina Portugueis, Osvaldo Spichiger
  • Colaboradores

    Nicolás Frienkel, Jorge Síviero, Carolina Moore
  • Engenheiro

    Luis Soler y Asociados
  • Acústica

    Carla Badani
  • Iluminação

    Limarí Lighting Design Ltda.
  • Paisagismo

    Paulina Courard
  • Construção

    Constructora Bravo Izquierdo Ltda.
  • Inspeção fiscal

    David Green – Andrea Palma
  • Inspeção técnica

    D.R.S.
  • Área

    8711,0 m2
  • Ano

    2011
  • Fotografias

© Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma + 31

Uma tarde Isamu Noguchi veio me visitar. Não havia nada no quarto (nem móveis, nem pintura). O chão estava coberto, de parede a parede, por uma esteira de fibra de coco. As janelas não tinham cortinas. Isamu Noguchi disse: "um sapato velho ficaria bonito neste quarto".

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

A encomenda de um parque cultural para as colinas de Valparaíso, entendido como um novo espaço de encontro e integração, coloca uma contradição fundamental quanto à vocação da ex-prisão: a reclusão hermética e inviolável de seu espaço. O problema arquitetônico central é justamente esta singularidade, e, se pudermos traduzi-lo em uma pergunta: como fazer do espaço de confinamento um espaço integrador (a composição não consiste em dar respostas, mas em quais perguntas fazer (...) trocar a responsabilidade de escolher pela responsabilidade de perguntar):

Reconhecendo quatro situações evidentes e significativas do lugar - transformadas em perguntas - se propõe, como resposta, uma série de operações, cada uma relativa a uma cota importante do projeto. Constrói-se esta relação fora das vontades do desenho, subjetivas e preconceituosas, para colocar a intenção fora de operação: se você se desconecta de seus sentidos, de ter algo a dizer, é muito diferente. Os benefícios aparecem apenas quando se tem a mente vazia.

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

+00.0 PLANO HORIZONTAL: liberando a superfície
Como transformar o cárcere denso em um espaço aberto, um parque

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

O terreno da ex-prisão parece um forte cercado entre as plataformas, contenções e cemitérios circundantes. Destacando e tirando proveito da condição singular da ex-prisão, que contava com a maior superfície plana horizontal de Valparaízo, propõe-se a retirada de todas as construções existentes que foram sendo construídas ao longo do tempo, mantendo-se apenas a galeria de detentos - pela sua imponência e solenidade - o antigo edifício de acesso e o antigo armazém de pólvora, que agora são colocados em evidência sobre este amplo plano. Esta área livre apresenta uma rede de jacarandás dispostos em uma trama de 3x3m - que formará um véu que filtrará a luz incidente no parque - além de uma grande explanada de gramado que acolherá as atividades de recreação e palmeiras que destacam os acesso principais. O parque é delimitado pelo muro perimetral e por um caminho.

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

+03.0 FECHAMENTO PERIMETRAL: corte horizontal no muro
Como transformar o fechamento penitenciário em um fechamento de resguardo.

Propõe-se um corte horizontal no muro perimetral a partir de uma cota importante para o projeto. A partir do ponto mais alto do muro perimetral se traça um novo horizonte que, em sua abstração, suprime todas as referências e simbolismos carcerários, transformando o fechamento penitenciário em um fechamento de resguardo. Eliminam-se os vestígios de corredores, guaritas de vigilância, escadas e grades, transformando o muro em uma construção abstrata, claramente material. Este novo horizonte, em sua relação com os níveis anteriores do terreno, cria diversas situações que mudam de fechamento recluso para abertura visual e espacial para as colinas e para o mar. 

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

+04.0 SITUAÇÃO ENTRE CÓRREGOS: nova direção do passeio
Como construir uma relação entre o interior cercado e seus arredores abertos às colinas.

Os encontros deste novo horizonte com as encostas das colinas Cárcel proporcionam a possibilidade de um passeio natural que une os córregos vizinhos. Traça-se entre estes pontos uma nova linha, um passeio elevado que atravessa o parque e que é incorporado à rede de passeios existentes. Inicia-se uma nova relação com as colinas vizinhas e com a área de preservação histórica das colinas de Concepción e Alegre. Esta nova direção estabelece algo inédito no terreno, uma segunda estrutura que, em sua relação com a galeria de detentos, reordena o espaço e transforma o armazém de pólvora em seu novo centro.

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

+12.0 CONDIÇÃO GEOGRÁFICA: novo plano urbano cavaletes y elevação
Como construir um centro cultural de 8.500 m² no parque sem diminuir o solo público.

© Cristobal Palma
© Cristobal Palma

Para liberar a maior superfície de espaço público possível e manter o parque na totalidade do terreno, os programas fechados estão acima do nível do solo. Para que estes novas estruturas - herméticas e pesadas - cheguem ao solo de maneira leve e eficiente, propõe-se uma série de planos estruturais cujas superfícies - grande e pesadas, que abrigam os programas - descarregam suas cargas sobre apoios reduzidos e pontuais que se parecem com cavaletes. Estas estruturas abrigam os programas culturais nos níveis superiores e organizam o espaço público no térreo. Uma superfície urbana multiuso sobre a qual se localizam os programas culturais.

Estas quatro operações, através da multiplicação do espaço público e da relação de seus níveis, reorientam o espaço e propõem um lugar de integração para o parque, para o bairro e para as colinas.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
HLPS
Escritório
Cita: "Parque Cultural Valparaíso / HLPS" [Parque Cultural Valparaíso / HLPS] 11 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/119358/parque-cultural-valparaiso-slash-hlps> ISSN 0719-8906