O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Ensino Superior
  4. Estados Unidos
  5. Centerbrook Architects & Planners
  6. 2012
  7. Usina de Biomassa Hotchkiss / Centerbrook Architects and Planners

Usina de Biomassa Hotchkiss / Centerbrook Architects and Planners

Usina de Biomassa Hotchkiss / Centerbrook Architects and Planners
Usina de Biomassa Hotchkiss / Centerbrook Architects and Planners, © David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto

© David Sundberg/Esto © David Sundberg/Esto © David Sundberg/Esto © David Sundberg/Esto + 24

  • Arquitetos

  • Localização

    Hotchkiss School, Salisbury, CT 06039, United States
  • Arquiteto Encarregado

    Jefferson B. Riley, FAIA
  • Diretor de Projeto

    Alan D. Paradis, RA
  • Equipe de Projeto

    Mark A. Herter. AIA, Erik Lübeck. Associate AIA, Peter Cornell. AIA
  • Área

    1532,00 m²
  • Ano do projeto

    2012
  • Fotografias

© David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto

Descrição enviada pela equipe de projeto. O desenho exterior incorpora objetivos aparentemente  contraditórios: ter uma presença que detenha a atenção dos visitantes e, simultaneamente, não ofuscar seu entorno  intacto, na periferia de um campus escolar. Localizado na parte mais baixa de uma paisagem inclinada, entre bosques e áreas pantanosas de um lado e um campo de golfe de outro, o edifício apresenta uma silhueta baixa e ondulada. A estrutura de 1532 m² é é recoberta por vegetação da mesma coloração da flora circundante, harmonizando ainda mais o edifício com a paisagem - quase desaparecendo quando visto a partir de alguns pontos de observação.

Corte
Corte

Implantação Lower Floor Plan Axonometric Boiler Room Diagrama + 24

Vista do campus, do outro lado da rodovia estadual, a fachada rítmica pode abrigar um grande número de possíveis funções, talvez um museu, salas de aula, ou um laboratório. Ela abriga, de fato, uma infraestrutura pesada: instalações de biomassa que queimam lascas de madeira para aquecer a Escola Hotchkiss e seus mais de 600 residentes e 85 edifícios em uma área superior a 110 mil m². Designado um combustível de carbono neutro pelo Comitê Internacional sobre Mudança Climática, as lacas de madeira locais são o subproduto do manejo sustentável das florestas, elas substituem aproximadamente 150 mil galões de combustível que seriam importados por ano, reduzindo emissões em geral, sobretudo de dióxido sulfúrico em mais de 90%. As cinzas que resultam da queima são coletadas e usadas como fertilizante nas hortas dos estudantes. As instalações de biomassa são parte integral da missão da escola em se tornar um campus neutro em carbono até 2020. 

© David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto

Centerbrook Architects, liderados por Jefferson B. Riley, FAIA, determinaram, em conjunto com o cliente, que a esta infraestrutura não deveria transmitir um ar lúgubre, melancólico, nem por dentro nem externamente. Ela expõe tecnologias ecológicas e materiais construtivos sustentáveis, atraindo um fluxo de visitantes estudantes e da comunidade. Ao longo do percurso no mezanino, que circunda a sala do boiler, uma explicação informal mostra gráficos e mapas, enquanto que uma série de consoles de computadores interativos acompanha o desempenho da usina.

© David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto
Plant Diagram
Plant Diagram

A exibição também destaca diversos produtos de madeira, materiais construtivos localmente abundantes e renováveis, que foram usados por toda a estrutura, nas treliças, trilhos, laminados e painéis de compensados. Sempre que possível, foi utilizada madeira certificada pelo Conselho de Manejo Florestal ou madeira nativa; por exemplo, os trilhos foram colhidos, aplainados, secos em estufa e fabricados localmente. As treliças do edifício são de madeira laminada colada, que permite maiores vãos e otimiza a estrutura. Madeira Laminada Colada (MLC) requer menos energia para ser fabricada que concreto ou aço e pode ser utilizada para vãos e cargas maiores e formas complexas. Do lado de fora, os visitantes podem seguir o caminho natural que oferece vistas para o telhado jardim, que absorve e filtra a água pluvial.

© David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto

O edifício possui certificado LEED por seus dispositivos de conservação que incluem o sistema estrutural de madeira laminada colada e renovável; equipamentos hidráulicas para conservação de água; uso de materiais locais em geral reciclados; abundancia de incidência solar em seu interior; e sistemas mecânicos de iluminação e controle de incidência solar de alta eficiência.

© David Sundberg/Esto
© David Sundberg/Esto
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Usina de Biomassa Hotchkiss / Centerbrook Architects and Planners" [Hotchkiss Biomass Power Plant / Centerbrook Architects and Planners] 22 Abr 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/109788/usina-de-biomassa-hotchkiss-slash-centerbrook-architects-and-planners> ISSN 0719-8906