Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. London

London: O mais recente de arquitetura e notícia

Instalação "Frozen Trees" do LIKEarchitects vai para Londres

© Andreia Garcia
© Andreia Garcia

A instalação natalina do LIKEarchitects, intitulada FrozenTrees foi levada para o Victory Park, em Londres. Criada em 2011 e exposta na Praça D. Pedro IV em Lisboa, a instalação iluminará agora um dos mais novos espaços públicos de Londres, no terreno da ex-Vila Olímpica, com seus 1.296 porta sacolas plásticas da IKEA brilhando sutilmente à noite.

© Andreia Garcia © Andreia Garcia © Andreia Garcia © Andreia Garcia + 11

Os 9 edifícios mais controversos de todos os tempos

Faz pouco mais de um ano que foi revelado o Estádio Al-Wakrah de Zaha Hadid em Doha, Qatar, e nos doze meses seguintes, parece que esta edificação nunca saiu dos noticiários. Mais recentemente, observações feitas por Hadid sobre as mortes de trabalhadores da construção civil em condições de trabalho questionáveis no Qatar geraram uma tempestade de mídia de proporções jurídicas. O estádio de Hadid tem sido amplamente ridicularizado devido a sua aparência "biológica", para não mencionar o fato de que a Copa do Mundo de 2022 no Qatar, para qual o estádio foi construído, também encontrou uma tempestade de controvérsias próprias.

As críticas em torno do Al Wakrah nos levaram a procurar os edifícios mais debatidos no mundo. Poderia o Al Wakrah ser o edifício mais controverso de todos os tempos? Confira uma lista do ArchDaily de nove candidatos, a seguir.

Descubra quais edificações estão no topo desta controversa lista na continuação.

BIG divulga projeto para a praça da estação de energia Battersea

O escritório BIG divulgou o projeto de seu anexo para a estação de energia Battersea, uma praça pública que conectará o edifício da estação com o empreendimento Electric Boulevard de Norman Foster e Frank Gehry. Chamado de Malaysia Square devido ao consórcio malaio responsável pelos planos, o projeto é constituído por platôs que ligam a praça principal no nível mais baixo com a entrada da estação.

Anunciados os vencedores do RIBA President's Medals

RIBA Silver Medal: Ben Hayes. Cortesia de RIBA
RIBA Silver Medal: Ben Hayes. Cortesia de RIBA

O Royal Institute of British Architects (RIBA) apresentou os President’s Medals Student Awards em um evento especial em Londres. Os prêmios, entre os de maior prestígio no ensino da arquitetura, foram criados em 1836 e são, portanto, os mais antigos da instituição (mais antigos que a própria RIBA Gold Medal). Três medalhas - Bronze, Prata e a Medalha de Dissertação - são concedidas para "promover a excelência no estudo da arquitetura, recompensar os talentos e encorajar o debate arquitetônico em todo o mundo."

Cerca de 300 escolas de arquitetura de 60 países foram convidadas a enviar projetos e dissertações de seus alunos e este ano a Bartlett School of Architecture do University College London venceu todos os prêmios principais.

Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção

Após receber na semana passada a primeira de uma série de permissões necessárias para iniciar as obras, o projeto bastante controverso para a Garden Bridge, de Thomas Heatherwick, esteve mais uma vez na mira de diversos opositores, com o grupo Thames Central Open Space (TCOS) apelidando a ponte de "loucura afetada", e o crítico de arquitetura do The Guardian, Olivier Wainwright dizendo que ela "não é de fato uma ponte - no sentido de ser uma via pública para atravessa o rio - mas outra atração turística gerida pelo poder privado, na qual £60 milhões do dinheiro público serão esbanjadas."

Muito dessa onda de críticas se deve às 46 condições estabelecidas pelo Lambeth Council para outorgar a aprovação da ponte, que, segundo o BD Online, incluem o fechamento da ponte entre as 24h e 6h, a proibição do uso de bicicletas sobre a estrutura, e a restrição de grupos com mais de 8 pessoas, a menos que seja realizado um agendamento prévio.

SelgasCano selecionado para projetar o Serpentine Pavilion de 2015

O escritório espanhol SelgasCano foi selecionado para projetar o Serpentine Gallery Pavilion de 2015. O pavilhão será construído nos Kensington Gardens, em Londres, durante o verão e servirá de espaço de encontros e trocas sociais sem função definida.

Liderado por José Selgas e Lucía Cano, este será o primeiro escritório espanhol a projetar o pavilhão, com a AECOM, mais uma vez, oferecendo serviços de engenharia e soluções técnicas. Embora o projeto não seja revelado até fevereiro de 2015, SelgasCano comentou o seguinte:

"Esta é uma oportunidade maravilhosa e única de trabalhar em um Jardim Real no centro de Londres. Ambos os contextos - 'Jardim' e 'Londres' - são muito importantes para nós no desenvolvimento desse projeto. [...] Jardim e Londres (o que melhor define Londres?) serão os elementos a serem expostos e desenvolvidos no Pavilhão. Para isso, usaremos apenas um material que servirá de tela para ambos: a transparência. Esse 'material' deve ser explorado em todas as suas possibilidades estruturais, evitando outro material secundário que o sustente, e as mais avançadas tecnologias serão necessárias para alcançar tal transparência."

Alunos da Bartlett criam material estrutural inspirado no esqueleto

Uma equipe de alunos da Bartlett School of Architecture desenvolveu um novo material construtivo híbrido concebido para ser usado em situações desafiadoras de construção. "Augmented Skin" combina um núcleo estrutural com uma pele opaca flexível revestida com PVA. Inspirado em estruturas esqueléticas biológicas, o material pode ser rapidamente montado com um custo mínimo e máxima flexibilidade. O projeto foi criado pelos alunos de pós-graduação Kazushi Miyamoto, Youngseok Doo eTheodora Maria Moudatsou e foi exposto na exibição B-Pro da Bartlett.

Saiba mais sobre o Augmented Skin, a seguir.

Cortesia de Kazushi Miyamoto, Youngseok Doo & Theodora Maria Moudatsou Cortesia de Kazushi Miyamoto, Youngseok Doo & Theodora Maria Moudatsou Cortesia de Kazushi Miyamoto, Youngseok Doo & Theodora Maria Moudatsou Cortesia de Kazushi Miyamoto, Youngseok Doo & Theodora Maria Moudatsou + 12

Residência de Madeira Compensada / Simon Astridge

© Nicholas Worley © Nicholas Worley © Nicholas Worley © Nicholas Worley + 32

Casas  · 
Londres, Reino Unido

Arquitetura e Água: Explorando propostas radicais para potencializar as vias aquáticas urbanas

Na primeira parte de sua nova série de micro-documentários sobre arquitetura e água, Ellis Woodman e uma equipe do Architectural Review (AR) colaboraram com arquitetos, empreendedores, urbanistas e pensadores para examinar as conexões latentes entre a infraestrutura aquática e nosso ambiente construído. Através de um passeio de barco por Londres, discutindo diversas ideias radicais que podem oferecer possibilidades de liberar o potencial do rio ao longo do caminho, o filme discute como podemos começar a moldar a relação da cidade contemporânea com suas vias aquáticas. Poderiam "parques flutuantes, casas anfíbios, praças públicas alagáveis, zonas úmidas ou novos canais fomentar relações mais significativas entre os cidadãos e as águas da cidade?"

O Edifício Amarelo / Allford Hall Monaghan Morris

© Timothy Soar © Timothy Soar © Timothy Soar © Timothy Soar + 15

Infográfico interativo acompanha o crescimento das megacidades

Com mais de 7 bilhões de pessoas habitando o planeta, o maior crescimento populacional no último século aconteceu nas áreas urbanas. Agora, uma nova série de mapas interativos intitulados "The Age of Megacities" e desenvolvidos pela companhia de software ESRI permite-nos visualizar esses dramáticos efeitos e ver como o crescimento moldou a geografia de 10 das 28 maiores cidades do mundo. Definidas como áreas de desenvolvimento urbano contínuo com mais de 10 milhões de pessoas, o número de megacidades no mundo tende a aumentar; e enquanto Tóquio ainda lidera a lista das maiores megacidades , outras gigantes da Ásia estão se aproximando rapidamente.

OPSO / K-Studio

© Tom Gildon © Tom Gildon © Tom Gildon © Tom Gildon + 16

Loja  · 
Londres, Reino Unido
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura K-Studio

Templo de Ágape / Morag Myerscough + Luke Morgan

© Gareth Gardner © Gareth Gardner © Gareth Gardner © Gareth Gardner + 30

  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Morag Myerscough , Luke Morgan
  • Artistas Autores deste projeto de arquitetura Morag Myerscough, Luke Morgan

Zaha Hadid constrói uma estrutura em casca no V&A de Londres

O escritório Zaha Hadid Architects construiu uma estrutura experimental no térreo do V&A Museum de Londres para o London Design Festival. A instalação temporária é a estrutura em casca mais fina já desenvolvida pelo escritório, um teste para novas tecnologias de projeto e construção que busca alcançar a menor espessura possível e "investigar a relação entre arranjo formal e desempenho estrutural."

Zaha Hadid diz que "adoraria fazer uma torre em Londres"

Apesar de sua posição como uma das mais proeminentes e bem sucedidas arquitetas do mundo, Zaha Hadid revelou recentemente que sente falta de uma coisa em seu portfólio: um arranha-céu em Londres. Falando ao BD durante o anúncio de sua vitória no concurso promovido pelo Science Museum, Hadid disse: "Eu adoraria fazer uma torre em Londres, mas ainda não tive a oportunidade." Saiba mais sobre os comentário de Hadid, a seguir.

Como projetar ciclovias elevadas que realmente funcionem?

Não há dúvida sobre isso - ciclismo urbano é uma boa ideia nos dias de hoje. Mas, ao passo que ciclovias e sistemas de compartilhamento de bicicletas são adequados às nossas cidades, a revolução do ciclismo ainda não nos trouxe muitos exemplos de belas estruturas para nos maravilharmos. Esse artigo, publicado originalmente em The Dirt como "Do Elevated Cycletracks Solve Problems or Just Create More?", discute dois exemplos aparentemente similares de infraestruturas cicloviárias sofisticadas, examinando porque uma delas é um sucesso enquanto a outra um fracasso.

Este ano, dois projetos - um proposto e outro construído - de ciclovias elevadas que criam percursos acima do nível da rua receberam considerável atenção da mídia. Esses projetos destacam importantes questões de planejamento urbano: A cidade deve misturar ou segregar as opções de transporte? Como a cidade pode melhor mitigar os riscos inerentes do contato entre carros, bicicletas, transporte coletivo e pedestres? Como as cidades podem criar redes de transporte de baixo custo em núcleos urbanos cada vez mais densos?

Inscrições abertas para o 2014 Young Architect of the Year Awards

A busca pelos(as) arquitetos(as) que competirão pelo 2014 Young Architect of the Year Awards (YAYA), organizado pelo BDOnline, já começou. Em sua 16ª edição, o YAYA "reconhece os novos escritórios mais promissores da União Europeia". Aberto para profissionais que atuem a 12 anos ou menos, o vencedor do YAYA desse ano será anunciado no jantar de gala do Architect of the Year Awards, que acontecerá no dia 2 de dezembro no The Brewery, em Londres.

Posto de gasolina é transformado em cinema improvisado

O Cineroleum, um projeto iniciado e construído em 2010 pelo escritório londrino Assemble Studio, transformou um posto de gasolina abandonado, localizado numa das vias mais movimentadas da cidade, em um cinema. Buscando sensibilizar as pessoas do potencial de reutilização dos 4 mil postos de gasolina desativados no Reino Unido para usos públicos, a estrutura adaptada em Clerkenwell Road foi fechada por uma pesada cortina presa no forro do antigo posto, remetendo às cortinas das antigas salas de espetáculo. Descrito como uma improvisação da época de ouro do cinema, o projeto foi construído apenas com materiais extremamente baratos, recuperados ou doados.

Cortesia de Assemble Cortesia de Assemble Cortesia de Assemble Cortesia de Assemble + 20