1. ArchDaily
  2. Cedric Price

Cedric Price: O mais recente de arquitetura e notícia

Edifícios à prova de futuro: incorporando a incerteza no processo de projeto

OMA's transformation of Post Houston. Image © Leonid Furmansky
OMA's transformation of Post Houston. Image © Leonid Furmansky

Por definição, a arquitetura e o urbanismo costumam operam em um território repleto de incertezas. Isso significa dizer que a prática da arquitetura não busca apenas respostas para os problemas conhecidos no presente, mas principalmente soluções para os desafios imprevisíveis do futuro. Como resultado, arquitetos e arquitetas confronta-se constantemente com a ambiguidade do ofício: procurando respostas para questões bastante concretas, ao mesmo tempo que buscam abrir espaço para que novos cenários alternativos e imprevisíveis possam surgir. A incerteza é uma condição inerente não apenas ao campo da arquitetura, mas sobretudo, à sociedade contemporânea. O constante e progressivo processo de transformação nos âmbitos sociais, econômicos e até ambientais em nossa sociedade hoje, nos levam a refletir sobre a importância da incerteza no pensar e fazer arquitetura no tempo presente. Pensando nisso, apresentaremos a seguir uma série de abordagens em arquitetura que nos convidam a refletir sobre tudo aquilo que é incerto, e como a imprevisibilidade pode ser útil ao projetar espaços e cidades para o futuro.

Edifícios à prova de futuro: incorporando a incerteza no processo de projetoEdifícios à prova de futuro: incorporando a incerteza no processo de projetoEdifícios à prova de futuro: incorporando a incerteza no processo de projetoEdifícios à prova de futuro: incorporando a incerteza no processo de projeto+ 5

Reflexão e humor no trabalho de Cedric Price

O trabalho recém-publicado de Samantha Hardingham, intitulado A Forward-Minded Retrospective: Cedric Price Works-1953-2003, traça um panorama da carreira do arquiteto através de uma coleção abrangente de seus desenhos e imagens. O exaustivo trabalho, composto por dois volumes, reconhece Cedric Price não apenas como a novidade divertida, como é frequentemente considerado, mas como uma grande mente que estava à frente de seu tempo. Embora a grande maioria do trabalho produzido durante sua vida nunca tenha sido construída, Hardingham identifica o gênio radical por trás de projetos como o complexo híbrido de escritórios "Officebar", um restaurante zoológico cujo interior livre de colunas abriu caminho para sua posterior ideia do habitat girafa, e muitos outros -- construídos e não-construídos.

Além da estranha previsão do futuro expressa em muitos dos trabalhos de Price, eles também são conhecidos por terem servido de inspiração para projetos funcionalistas de Renzo Piano e Richard Rogers, tornando-os necessários para uma compreensão completa do cânone da arquitetura moderna. Em um artigo publicado pela Metropolis Magazine, Samuel Medina faz um tour por algumas das mais intrigantes obras apresentadas no novo livro de Hardingham.

Bernard Tschumi fala sobre sua educação, sua obra e seus textos

Nessa extensa entrevista entre Bernard Tschumi e Paul Finch, do The Architectural Review, o arquiteto discute sua educação, seus textos, projetos e seu posicionamento crítico. Falando abertamente, Tschumi explica como uma visita a Chicago quando tinha dezessete anos despertou uma paixão duradoura pelo projeto de arquitetura - algo que foi, de certo modo reprimido, pois seu pai era, na época, um dos arquitetos mais respeitados do mundo. Sua amizade com o arquiteto e teórico britânico Cedric Price levou ao início de uma carreira que, com sua proposta para o Parc de la Villette em Paris, prenunciou o desconstrutivismo. Terminando a entrevista com sua visão sobre o futuro da profissão, Tschumi oferece conselhos a estudantes e jovens escritórios que procuram deixar suas marcas.