Meli Malatesta

Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Universidade de São Paulo, e profissional da Companhia de Engenharia de Tráfego São Paulo (CET-SP).

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Caminhar pelo Anhangabaú: uma breve história do Vale a partir de quem anda a pé

O Vale do Anhangabaú, ou simplesmente Anhangabaú, é a região de São Paulo que separa o chamado Centro Velho do Centro Novo. Como o próprio nome já diz, o Vale é a região lindeira ao riacho que tem este nome, aliás tenebroso, que em tupi-guarani significa “rio ou água do mau espírito”. E ao que parece, pelos vários e mal sucedidos usos que já lhe fizeram, a “maldição” contida no nome acompanha o lugar até hoje.

Os jardins projetados pelo francês Joseph-Antoine Bouvard. Imagem via MobilizeEnchente na passagem projetada por Prestes Maia e construída por Adhemar de Barros (1958). Arquivo EstadãoVale do Anhangabaú nos anos 2000, conforme projeto de Jorge Wilheim e Rosa Grena Kliass. Imagem via MobilizeO novo projeto para o Vale: desafiando os maus espíritos. Imagem © Biselli Katchborian Arquitetos+ 6