Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais

Pavilhão Belga "The Green Arch" na Expo Dubai 2020 / Vincent Callebaut Architectures + assar architects

Pavilhão Belga "The Green Arch" na Expo Dubai 2020 / Vincent Callebaut Architectures + assar architects
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

© Nizar Bredan© Nizar Bredan© Nizar Bredan© Nizar Bredan+ 33

  • Cliente:BelExpo + Régie des Bâtiments
  • Cenografia:Facts and Fiction + Envie
  • F&B:Créneau International
  • Cidade:Dubai
Mais informaçõesMenos informações
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

Descrição enviada pela equipe de projeto. Como o filósofo Gilles Deleuze afirma: "Acreditar no mundo é o que mais sentimos falta. Perdemos completamente o mundo. Nós fomos desapossados dele."

Efetivamente, a juventude de hoje está presa, por um lado, na negação dos mais recentes céticos do clima e, por outro lado, nos colapsologistas alertando sobre o provável colapso de nossa civilização incapaz de se reinventar rapidamente para enfrentar os desafios das mudanças climáticas.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

O tema da Expo Dubai 2020, que estreou em 1º de outubro de 2021, é "Conectando mentes, criando o futuro". As empresas associadas "Vincent Callebaut Architectures" e "assar architects" quiseram usar este leitmotiv para unir seus respectivos conhecimentos e proclamar claramente aos jovens que arquitetos e cidadãos agora são capazes de co-construir cidades ecológicas, inclusivas e solidárias.

O pavilhão belga é denominado "The Green Arch", pois combina uma vegetação intensa e um design futurista em madeira maciça. O pavilhão pretende ser exemplar em termos de desenvolvimento sustentável. É uma ode à economia circular regenerativa, aos materiais de base biológica e geo-fonte, à integração das regras bioclimáticas e às energias renováveis, bem como à preservação da biodiversidade e da natureza.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

Localizado no “Distrito da Mobilidade”, o conceito arquitetônico do pavilhão belga é oferecer aos visitantes a maior ágora sombreada e naturalmente ventilada no eixo dos ventos predominantes oeste-leste de Dubai. As suas atividades são realizadas em uma posição mais elevada para que o térreo esteja livre para utilização do público.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

Isto significa que “The Green Arch” apresenta numa “ponte-edifício”, criando uma imensa abóbada com dupla curvatura entre os seus dois pilares. Esta abóbada curvilínea é gerada a partir de uma superfície matemática mínima universal chamada "parabolóide hiperbólico". Este parabolóide é construído em CLT - madeira laminada cruzada - com mais de 5,5 quilômetros lineares de persianas de abeto gerando um muxarabi gigante de madeira - que ao girar 180 graus - envolve todo o projeto para melhor protegê-lo da radiação solar.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

A ágora foi pensada como um “atalho”, ligando diretamente o “Distrito da Mobilidade” e o “Distrito da Sustentabilidade” através da travessia pelo pavilhão. O mobiliário urbano dos espaços públicos do térreo são feitos totalmente em concreto branco impresso em 3D.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

Além de produtos básicos belgas, como batatas fritas, waffles, chocolate, e o restaurante, o pavilhão oferece uma vista da paisagem belga de 2050 sob o slogan “2050 Smart & Green Belgium”. Começando no espaço de encontro sob o arco, grandes personalidades belgas são desenhadas como personagens de quadrinhos e anunciam a cenografia educacional imaginada por nossos parceiros Facts and Fiction. 

A cenografia é dividida em 4 destaques: Primeiro, a escada rolante futurística, projetada como um túnel do espaço-tempo impulsiona os visitantes em direção à odisseia de 2050. Em segundo lugar, mais uma vez acompanhado pelos heróis dos quadrinhos belgas, o “Laboratório de Mobilidade do Futuro” oferece às três regiões (Bruxelas, Flandres e Valônia) os meios que implementam para avançar rumo a baixa emissão de carbono a nível nacional. Em terceiro lugar, o "Show Principal" oferece uma experiência de projeção de vídeo envolvente que ergue um horizonte da Bélgica sustentável e resiliente para 2050. E, finalmente, o "Centro de Mobilidade da Bélgica" convida a todos, jovens e idosos, por meio de captura dinâmica sem precedentes, a se projetarem em as cidades belgas e as arquiteturas ecológicas do amanhã.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

No final da exposição, os visitantes são convidados a saborear especialidades belgas no restaurante "BeHappy" ou no terraço panorâmico com vistas deslumbrantes para a cúpula principal "Al Wasl" a leste ou para o pavilhão temático do “Distrito da Mobilidade" para o oeste.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

O Business Center “BeBizz” e sua Sala VIP também oferecem um alto grau de flexibilidade hospedando eventos de negócios e debates internacionais, para conectar mentes e criar um futuro desejável.

Simbolicamente, esta esguia construção representa o dinamismo e a singularidade plural da Bélgica e suas regiões. A Bélgica fica mais forte quando está unida!

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

É um monólito dinâmico dedicado às energias renováveis, revestido por uma grande cobertura solar fotovoltaica e térmica, produzindo eletricidade e água quente para o autoconsumo do pavilhão.

É também uma arquitetura biofílica que hospeda um rico programa cujas varandas e coberturas são plantados com vegetação intensiva de mais de 2.500 plantas, arbustos e árvores. Estas fachadas “respiráveis” e regadas a gotejamento, renovam naturalmente - através da evapotranspiração das plantas - os grandes terraços exteriores onde a diversão é incentivada.

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

“The Green Arch” exprime perfeitamente o conceito de “Belgitude”, esta aptidão tipicamente belga para sintetizar no seio da Europa o espírito romântico latino muito criativo com a engenhosidade pragmática de germânicos e anglo-saxões.

A construção é o resultado de uma parceria público-privada entre o Comissário Geral BelExpo, a Régie des Bâtiments e a empresa de construção Besix. No total, 93 empresas participaram do projeto, 46 das quais estiveram envolvidas no patrocínio do pavilhão projetado nos princípios da economia circular como um Meccano gigante. "O edifício não estará condenado à destruição", disse Pierre-Yves Dermagne, o Ministro Federal da Economia da Bélgica. "Tudo foi feito para que pudesse ser reconstruído, espero, na Bélgica."

© Nizar Bredan
© Nizar Bredan

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Union Avenue - Dubai - Emirados Árabes Unidos

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Pavilhão Belga "The Green Arch" na Expo Dubai 2020 / Vincent Callebaut Architectures + assar architects" [The Green Arch Belgian Pavilion Expo 2020 Dubai / Vincent Callebaut Architectures + assar architects] 21 Nov 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/972044/pavilhao-belga-the-green-arch-na-expo-dubai-2020-vincent-callebaut-architectures-plus-assar-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.