Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais

Fundação Enaire / GFA 2 / Fernández-Abascal & Muruzábal

Fundação Enaire / GFA 2 / Fernández-Abascal & Muruzábal

© Luis Díaz Díaz© Luis Díaz Díaz© Luis Díaz Díaz© Luis Díaz Díaz+ 22

  • Arquitetos Responsáveis:Eduardo Fernández-Abascal, Floren Muruzabal, Gabriel Fernández-Abascal, Guillermo Fernández-Abascal
  • Estrutura:Ángel Chamizo
  • M&E:Juan Carcedo, César Jayo
  • Museologia:María José Salazar
  • Arqueologia:Lino Mantecón, Javier Marcos
  • Aparelhadores:Raquel Gómez, Francisco Santamaría
  • Gestão De Projeto:Santiago Durán
  • Colaboradores:Evangelos Pournaras, Ana Paz
  • Cidade:Santander
  • País:Espanha
Mais informaçõesMenos informações
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz

Descrição enviada pela equipe de projeto. Reforma dos galpões da Gamazo para a Fundação Enaire nesta localização privilegiada na baía de Santander. O edifício existente foi o resultado de uma sobreposição de projetos: o edifício original de Jesús Grinda y Forner de 1901, a ampliação do segundo edifício, uma reforma estilística realizada nos anos 50, e várias pequenas alterações realizadas nos anos seguintes. Em 2018, quando ganhamos o concurso, os galpões estavam abandonados e bastante deteriorados. O projeto consiste tanto em adicionar outra camada a esta superposição de intervenções, quanto em um exercício de limpeza do conjunto eclético. Uma reforma meticulosa que interpreta os traços históricos do edifício para transformá-lo em uma galeria de arte. Ao mesmo tempo, a intervenção busca uma certa abstração, uma organização que unifica os diferentes materiais do complexo heterogêneo, transformando-o em um edifício neutro ao lado do estridente Palácio de Festas de Oiza.

© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz

O espaço interno dos armazéns é recuperado, especialmente a planta mais antiga, conservando suas proporções, sua estrutura metálica característica e sua luz zenital. A volumetria geral foi mantida, com intervenções sutis na fachada que sugerem as mudanças programáticas introduzidas. Desta forma, a galeria principal ocupa todo o edifício original e o restante das necessidades funcionais (hall, banheiros, escritório, salas de aula, instalações, armazenamento e galeria temporária) é distribuído na construção adjacente, que inclui um novo mezanino com um espaço multiuso. Esta estratégia liberta a galeria principal, gerando um interior ininterrupto de 40 metros de comprimento, um espaço contínuo pronto para exibir a magnífica coleção de arte da Fundação Enaire. Nossa intervenção silenciosa foi reduzida quase ao mínimo. Um novo telhado foi construído com uma clarabóia contínua, todas as treliças de aço foram restauradas, duas aberturas foram feitas no interior e outras quatro na parte de fora: duas portas e duas grandes janelas. Esta abordagem direta dá toda a atenção à galeria principal, permitindo que ela brilhe com sua nova atmosfera de museu. Além disso, nos permite criar uma pequena praça que funciona como antessala para a galeria. Uma grande marquise define a entrada. Um longo banco de pedra voltado para o sul, uma praça de pedras portuguesas, dois canteiros vegetais com esculturas e um jardim vertical definem o espaço público.

© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
Planta Térreo
Planta Térreo
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz
Planta Superior
Planta Superior
© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz

A proposta gera um lado de fora abstrato enquanto abriga um interior sereno. A imagem caiada, aparentemente sem esforço, é construída através de uma série de intervenções espaciais simples e complementada por uma integração abrangente de instalações, iluminação e outros requisitos funcionais e de controle climático que transformam os antigos galpões em uma galeria de arte contemporânea. Estas operações pontuais e explícitas transformaram o complexo industrial existente em um novo receptor cultural. Neste sentido, o edifício foi naturalmente ocupado por outro momento da história, adaptando sua forma, espaço e materiais às novas exigências funcionais. Originalmente um armazém portuário, mais tarde ampliado com uma oficina, anos mais tarde um arquivo e escritório, e agora uma galeria de arte. O complexo foi preparado para o que está por vir no futuro. Enquanto isso, os salões foram abertos ao público, a Santander e sua baía têm um novo edifício expositivo.

© Luis Díaz Díaz
© Luis Díaz Díaz

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Santander, Cantabria, Espanha

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Fundação Enaire / GFA 2 / Fernández-Abascal & Muruzábal" [Fundación Enaire / GFA 2 / Fernández-Abascal & Muruzábal] 10 Nov 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/971592/fundacao-enaire-gfa-2-fernandez-abascal-and-muruzabal> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.