Micro Renovação de Parque Urbano / Atelier cnS + School of Architecture, South China University of Technology

Micro Renovação de Parque Urbano / Atelier cnS + School of Architecture, South China University of Technology

Pavilhão Hui. Imagem © Siming WuPavilhão Flower. Imagem © Siming WuPavilhão Flower. Imagem © Siming WuPavilhão Hui. Imagem © Siming Wu+ 36

Foshan, China
  • Arquitetos Responsáveis:Guanqiu Zhong, Hairui Lin, Wenhao Zhang
  • Líderes De Projeto:Guanqiu Zhong, Gang Song, Zhiyuan Zhu
  • Equipe De Projeto :Hairui Lin, Wenxuan Huang, Li Yang, Longyuan Lu, Zhanchong Deng, Hang Zhao
  • Professor Orientador:Guanqiu Zhong
  • Equipe De Estudantes:Wenhao Zhang, Wenchu Zhang, Yuhao Huang, Zhixian Tan, Xinyue Gu, Longyuan Lu
  • Cliente:Government of Beijiao Town, Foshan City
  • Cidade:Foshan
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em junho de 2019, a cnS concluiu o projeto do Changqi Bamboo Corridor e o projeto do Huanglong Waterfront Bamboo Corridor. Em setembro de 2020, comissionado pelo governo da cidade de Beijiao, cnS projetou duas instalações de arte no Parque Paisagístico do Campo de Flores de Xianmo com o objetivo de melhorar o seu espaço. Após concluir os projetos dos corredores e, em seguida, o Flower Pavilion e o Embrace Pavilion no parque de Xianmo, cnS completou a iteração e evolução da estrutura de bambu em termos de lógica formal e detalhes construtivos.

Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu

Integração da estrutura e forma
O desenho da instalação de bambu é derivado das excelentes propriedades de tração e flexão do próprio material, e o próprio bambu curvo pode formar naturalmente um recinto tridimensional do espaço, o que fornece o sombreamento necessário. Isso, por sua vez, criaria um “espaço cinza” que poderia não apenas fornecer abrigos do sol e da chuva, mas também melhorar a ventilação e a dissipação de calor no clima subtropical. Com base nesse conceito básico, primeiro obtivemos um modelo básico em "forma de concha". Na versão 1.0 do Corredor de Bambu Changqi, copiamos a matriz de quatro formatos em concha para fornecer espaço de sombra para as laterais do local, que é o espaço mais ativo da vila. Na versão 2.0 do Huanglong Waterfront, deformando a forma de 5 conchas em duas direções para reconectá-las, criamos um abrigo entre a praça e o rio que poderia servir tanto a praça quanto o espaço de descanso no deck de observação de água. Na versão 3.0 e 4.0 do Flower e Embrace Pavilion, criamos mais possibilidades de diferentes usos do espaço.

Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu

Melhoria de espaço e função
Localizado no centro de Beijiao, o Campo de Flores de Xianmo é um parque cívico com flores como tema. Grandes áreas de flores sazonais são plantadas ao longo do ano e o período de floração é lindo. Porém, devido à falta de sombreamento, não há local para descanso e estar para os turistas, o que tem levado ao baixíssimo aproveitamento do parque, apenas no período noturno as pessoas se reuniam no parque. Portanto, a melhoria das instalações de serviço passou a ser o principal objetivo do projeto, na tentativa de melhorar a apropriação do parque, estendendo o tempo de uso e aumentando a taxa de utilização do local.

Corte Perspectivado Pavilhão Hui
Corte Perspectivado Pavilhão Hui
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu

Esperamos oferecer aos residentes um espaço abrigado, posicionando dois conjuntos de pavilhões estruturados em bambu. Ao mesmo tempo, eles podem também abrigar eventos, enriquecer a experiência turística e apreciar a orla marítima. Por sua vez, se tornariam um marco da paisagem com funções compostas. Como uma estrutura independente, o pavilhão de bambu oferece uma rica experiência espacial e imagem icônica. Por outro lado, integra-se com o meio envolvente e serve como um espaço de descanso para a apreciação das flores durante a época de floração.

Pavilhão Flower e Pavilhão  Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower e Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu

Como as versões 3.0 e 4.0 do pavilhão de bambu, o Flower Pavilion e o Embrace Pavilion continuam a lógica básica de combinar a "forma de concha" baseada no design dos projetos de Changqi e Huanglong Waterfront. A linha em espiral é usada como elemento de controle para formar o ritmo da estrutura do Flower Pavilion criando uma hierarquia espacial cheia de mudanças. O Embrace Pavilion consiste em dois grupos de formas reversas, no formato de concha, conectadas de ponta a ponta para criar um loop fechado. As superfícies curvas tridimensionais são suspensas na estrutura para atingir um vão de 12m. Através da mudança de escala da forma, um grande espaço de palco é criado e um espaço de visualização em pequena escala à beira-mar é formado criando uma torção espacial marcante na transição entre os dois.

Corte Perspectivado
Corte Perspectivado
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu

Materiais e detalhes tectônicos
A estrutura de bambu continua a lógica de construção de toda a série, adotando um bambu curvo em balanço para criar uma forma semelhante a uma concha, que é combinada com as habilidades tradicionais de tecelagem de bambu e o revestimento do telhado que é tecido com tiras de bambu cobertas com palmeira. Como a cobertura é translúcida, a luz e a sombra sob o telhado mostram a beleza da estrutura de bambu. A aplicação da casca de palmeira é um grande avanço na estrutura do pavilhão.

Processo Construtivo. Imagem © cnS
Processo Construtivo. Imagem © cnS
Fabricação de Material. Imagem © cnS
Fabricação de Material. Imagem © cnS

Como material tradicional para a confecção de roupas, a casca da palmeira possui uma propriedade importante: resistência às intempéries. Com o desenvolvimento de materiais modernos, as tradicionais capas de chuva confeccionadas em palha na região foram gradualmente substituídas por capas de plástico, e a casca da palmeira usada como matéria-prima gradualmente se tornou impopular. Aproveitando a experiência anterior da construção do pavilhão de bambu, decidimos utilizar a casca da palmeira, um material ecológico com excelente resistência às intempéries e de fácil acesso, como a pele do pavilhão. O uso da palmeira melhora ainda mais a resistência do volume. A cobertura feita em módulos também cria uma sensação de ritmo semelhante ao telhado de telha tradicional. Ao mesmo tempo, também substituímos a corda de cânhamo original por uma corda de coco para obter melhor resistência às intempéries como material para amarrar o bambu.

Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu

A casca da palmeira usa o método de fixação tradicional de costura com corda de coco. Como um pedaço de casca de palmeira pode cobrir apenas uma pequena área, é muito trabalhoso usarmos o método de fixação de peça única, como na tradicional na fixação de telhas. Por este motivo, adotamos uma estratégia de pré-fabricação modular. Primeiro, todas as cascas de palmeira são pré-fabricadas e costuradas em unidades modulares de 1m x 1m e, em seguida, essas unidades são conectadas e aparadas para formar o telhado.

Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Flower. Imagem © Siming Wu

Ganhos surpreendentes
Depois de propormos o uso de casca de palmeira como material de cobertura para o pavilhão de bambu, o chefe da construção Fang Chun descobriu que esse material está em toda parte em sua cidade natal em Hubei, com isso, ele cooperou com o governo local da vila para transformar este assunto em um projeto de capacitação para as classes mais vulneráveis. Os moradores que permaneceram na aldeia participaram da produção e processamento de casca de palmeira e cordas de coco. O processamento do material no local de origem tem impulsionado a causa econômica nas aldeias locais. Um pavilhão de bambu a milhares de quilômetros de distância pode produzir benefícios sociais e contribuir para a revitalização da vila. Isso foi muito além de nossas expectativas.

Modelo
Modelo

Pavilhão Breeze
Além do pavilhão de bambu, no projeto do Campo de Flores de Xianmo, também tentamos construir uma instalação de arte em aço para ativar o uso do espaço. O Breeze adota uma lógica de composição simples que usa uma interface elíptica para girar em torno do eixo e formar um espaço de canal. Ao organizar o pavilhão no único caminho que existe para o campo de flores, é possível sentir naturalmente a mudança de luz e sombra e a torção do espaço ao cruzar o corredor, o que cria uma impressão marcante. O uso de sinos de vento aumenta ainda mais a interatividade do pavilhão. Os visitantes são involuntariamente atraídos pelos sinos quando passam pelo pavilhão criando uma bela cena com som.

Pavilhão Breeze. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Breeze. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Breeze. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Breeze. Imagem © Siming Wu

Após a conclusão
Após a conclusão do pavilhão de bambu várias atividades foram realizadas no espaço: observação e descanso, entretenimento pais-filhos, aulas fitness, fotografias, aumentando a popularidade do campo de flores de Xianmo. Também realizou-se a cerimônia de lançamento das atividades culturais e esportivas da cidade de Beijiao em 2021 e outras atividades. Há inúmeras definições e interpretações da história e do cenário no espaço, possibilitando estreitar a relação entre si.

Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu
Pavilhão Hui. Imagem © Siming Wu

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Midea Street Beijiao Town,Shunde District, Foshan City, Guangdong, China

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Micro Renovação de Parque Urbano / Atelier cnS + School of Architecture, South China University of Technology" [Urban Park Micro Renovation / Atelier cnS + School of Architecture, South China University of Technology] 19 Set 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/968659/micro-renovacao-de-parque-urbano-atelier-cns-plus-school-of-architecture-south-china-university-of-technology> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.