CME – Central de Material Esterelizado da PUC Minas / Horizontes Arquitetura e Urbanismo

CME – Central de Material Esterelizado da PUC Minas / Horizontes Arquitetura e Urbanismo

© Ivan Araújo© Ivan Araújo© Ivan Araújo© Ivan Araújo+ 20

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  455
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fotógrafo Fotografias:  Ivan Araújo
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Knauf, Arco, SOLEPAINT
  • Arquitetos Responsáveis:Gabriel Velloso da Rocha Pereira, Luiz Felipe de Farias, Marcelo Palhares Santiago
  • Colaboradores:Debora Amaral Misson, Iris Dias Resende Pereira e Mateus de Oliveira Castilho
  • Estagiários:Melissa Sasazawa, Ludmila Costa, Isabela Ziviani, Natália Ribeiro
  • Cidade:Belo Horizonte
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto da Central de Material Esterilizado foi desenvolvido pela Horizontes Arquitetura entre 2012 e 2015. O edifício fica no Campus Coração Eucarístico da PUC Minas, em Belo Horizonte – Minas Gerais.

O terreno original era plano e delimitado por dois prédios, aonde funcionam atividades da Faculdade de Odontologia. Além das áreas de ensino, a faculdade conta com serviço de atendimento à comunidade, oferecendo tratamento ao público e treinamento práticos aos alunos.

© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

Os crescimentos da demanda por atendimento comunitário saturou a central de materiais esterilizados existente. O funcionamento da faculdade, dividida em dois prédios, associado à movimentação de públicos interno e externo, criava conflitos de fluxo: trânsito de material contaminado pelos corredores; circulação de pacientes nas áreas de estudos; acesso impossibilitado entre o segundo pavimento dos prédios existentes, dificultando a circulação, principalmente para pessoas com mobilidade reduzida.

A partir destas demandas foram definidos os objetivos do projeto:

  •         Criar área de esterilização de instrumentos utilizados no curso de Odontologia e, em menor quantidade, nos cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Fonoaudiologia;
  •         Criar lavanderia para esterilização das roupas utilizadas nos procedimentos;
  •         Criar área de recepção para suporte aos serviços de atendimento à comunidade;
  •         Conectar os dois prédios existentes.

© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

No nível térreo foi criada área de recepção, onde é feito o atendimento comunitário e direcionamento dos pacientes para as áreas de tratamento. Ainda no térreo localizam-se sanitários públicos, arquivos de registro e áreas de apoio. A circulação, coberta e aberta para a praça frontal, funciona como espaço de convívio e conecta o térreo dos prédios existentes.

Planta Térreo
Planta Térreo
© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

O nível superior, acessado por escada ou elevador, contém os espaços técnicos, separados por fluxos distintos entre materiais limpos e contaminados: recebimento, expurgo, lavanderia, esterilização e distribuição, além de depósitos e sanitários. A circulação conecta o segundo pavimento dos dois prédios existentes, garantindo acessibilidade universal.

© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

A volumetria foi resolvida como uma caixa apoiada sobre base semitransparente. O volume sólido do segundo pavimento é justificado pelas necessidades de privacidade e de climatização hospitalar. O volume superior é fechado por placas e ‘rasgado’ por uma janela horizontal. Do interior, as janelas baixas propiciam vista inesperada, emoldurando a praça. O piso da circulação, em époxi amarelo, marca simbolicamente a união entre os edifícios existentes.

Diagrama
Diagrama

Na base, os pilares recuados deixam o segundo pavimento em balanço e a circulação livre de obstáculos visuais. O fechamento em vidro e as paredes verdes turquesa da área de atendimento público destacam e orientam o público externo. O piso térreo em concreto polido gera continuidade com o cimentado rústico das áreas externas. Um banco de concreto delimita a circulação e o jardim. Este conjunto de tratamentos proporciona efeito de amplitude, provocando sensação de continuidade entre praça e térreo.

© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

O desenho da praça frontal e sua conexão com interior do edifício, transformando circulações em espaço de convívio, repetem a solução exemplar de transição entre espaços públicos e privados presente nos edifícios neocoloniais do Campus. A CME apresenta soluções arquitetônicas marcantes e se aproveita dos edifícios existentes, que servem de moldura para ressaltar seu desenho moderno e contemporâneo.

© Ivan Araújo
© Ivan Araújo

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:R. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico, Belo Horizonte - MG, 30535-901, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "CME – Central de Material Esterelizado da PUC Minas / Horizontes Arquitetura e Urbanismo" 10 Jul 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/964710/cme-nil-central-de-material-esterelizado-da-puc-minas-horizontes-arquitetura-e-urbanismo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.