Casa B-L / GRAUX & BAEYENS Architecten

Casa B-L / GRAUX & BAEYENS Architecten

© Jeroen Verrecht© Jeroen Verrecht© Jeroen Verrecht© Jeroen Verrecht+ 29

Destelbergen, Bélgica
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Jeroen Verrecht
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Hansgrohe, Geberit, Ideal Standard, Niko, Viega, Villeroy & Boch, Vola
  • Arquitetos Responsáveis:Basile Graux, Koen Baeyens
  • Cidade:Destelbergen
  • País:Bélgica
Mais informaçõesMenos informações
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

Descrição enviada pela equipe de projeto. O 'B' no nome desta casa representa Basile, arquiteto e cofundador da Graux & Baeyens Architects. Ele e sua esposa ficaram encantados com uma casa estilo chalé de 1965 em Destelbergen (Ghent, Bélgica). E embora fosse muito pequena para sua família, Basile - como não poderia ser de outra forma - imediatamente viu oportunidades de fazer dela sua casa.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

Criando espaço. A intimidade de uma casa, a vista sobre o pátio de um castelo, e pastagens com póneis Shetland... foram todas as vantagens que persuadiram Basile, o cliente, a escolher este local. O arquiteto foi impulsionado pela estrutura sólida, layout interessante e tipologia de telhado inclinado da casa. Ele queria absolutamente evitar um choque entre o antigo e o novo, e assim nasceu a ideia básica para uma extensão harmoniosa da estrutura existente. O novo hall de entrada constitui a parte central entre a construção existente e a nova.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

A parte existente, a ala noturna, tornou-se uma área mais introvertida; e a extensão, uma ala diurna generosa e cheia de luz. O novo volume faz uma ligeira rotação em relação à estrutura antiga, otimizando a incidência de luz no interior e criando uma bela sala com jardim no lado sul e uma perspectiva / vista mais profunda para as árvores do domínio do castelo, com a arquitetura sendo definida pela fronteira abstrata entre interior e exterior.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

Ala noturna introvertida. O DNA da estrutura existente permaneceu intacto. Assim, 95% da estrutura original foi preservada. Os tetos baixos, as aberturas das janelas originais e as pequenas portas, por exemplo, contribuem para a atmosfera íntima dos quartos. O novo é um corredor reto, que corre como uma artéria para a nova construção e dá ao fluxo e às linhas de visão da ala antiga uma dimensão completamente diferente. O corredor tem 1,40 metros de largura, formando um generoso espaço polivalente onde as crianças podem brincar ou até andar de bicicleta. No final do corredor, uma nova janela forma a moldura perfeita para o paddock do vizinho, imperfeita, mas tão autêntica que o arquiteto quis absolutamente integrá-la em seu projeto.

Planta
Planta
Corte 02
Corte 02

Ala generosamente iluminada. A transição da construção antiga para a nova segue a ondulação natural da paisagem. A estrutura diminui gradualmente quando chega mais perto da linha de base e isso origina realidades espaciais muito diferentes dentro das duas estruturas. Em contraste com o caráter retraído da ala antiga, a abertura da ala diurna contrasta com a cumeeira do telhado de duas águas, com grandes janelas até o teto que emolduram perfeitamente os arredores. Assim, a luz da manhã suavemente filtrada entra na cozinha e os residentes têm uma bela vista das copas das árvores e do terreno do castelo atrás de sua mesa de jantar.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

A base de concreto, que no exterior atravessa a encosta da paisagem, cria um amplo banco na sala onde os hóspedes podem se acomodar espontaneamente. Desta forma, a relativamente compacta sala de estar familiar também pode simplesmente abrigar mais pessoas. A casa inteira, aliás, é pontuada por esses tipos de espaços indefinidos que assumem seu próprio significado com o tempo. A base de concreto continua nos caixilhos das janelas, nos degraus entre os vários cômodos e, finalmente, forma a bancada da cozinha em altura de trabalho.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

Uma lareira foi posicionada entre os ambientes, o que por um lado cria intimidade na sala e por outro lado acentua a abertura da cozinha como peça central. Em toda a casa, muita atenção foi dada ao sentido de escala: apesar das janelas altas na cozinha, por exemplo, a janela de correr permaneceu em escala humana e os moradores podem facilmente alcançar uma pequena janela de ventilação. O interior é revestido com pisos de concreto bruto, argila e pedra: materiais naturais em uma paleta de cores suaves, que ao mesmo tempo, irradiam certa robustez e imperfeição.

© Jeroen Verrecht
© Jeroen Verrecht

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa B-L / GRAUX & BAEYENS Architecten" [House B-L / GRAUX & BAEYENS Architecten] 01 Jul 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/964293/casa-b-l-graux-and-baeyens-architecten> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.