“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Interiores, Sala de Jantar“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior+ 15

  • Arquitetos Responsáveis : Xevi Bayona, Cristina Montero, Dídac Franco
  • Colaboradores : Aniol Coll, Marc Rotllant, Nuri Muñoz, Cesc Coromines, Marta Muñoz, Aura Bayona, Eudald Bayona, Dídac Morera, Xevi Muñoz, Pere Ramon, Xevi Cros, Francesc Figueres, Quim Pont, Anna Tantull, David Lopez, Francesc Montero, Àlex Hernandez, Raquel Martin, Adrià Baulena, Buli, Albert Nogué, Quel Roca, Quim Morera, Xavier de Torres, Anna Juarez, Pep Fargas, Met Tané, Joan Bramon, Edu Martin, Veins del carrer Alta maduixa, Neus Serrat, Marta Aumatell, Albert Palomeras, Selene, Esteve Planella, Jaume Prat, Lola Solanilla, Met Picart, Roger Paez, Joan Riera, Stela Salinas, Ferran Bassaganyes, Ricard Sargatal, Jordi Güell, Abel, Radwane Belarbi, Marc Conca, Carlos Josue Flores, Anass Guaou, Damang Jallow, Akshit Kumar, Walid Laaboudi, Bryan Parra, Esteban Sánchez, Ferriol Sarola, Abulai Semega, Harmail Singh, Pushpinder Singh, Hamza Touray
  • Engenharia Iluminação : Alex Posada - mid.studio
  • Cidade : Olot
  • País : Espanha
Mais informaçõesMenos informações
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior
© Pep Sau

Habitare, do latim "ocupar um lugar", viver nele. A arquitetura é capaz de suscitar casas simplesmente limitando espaços, conformando seus limites com inúmeros recursos e nuances. No entanto, uma casa não precisa ser um lar. Uma casa é uma residência mais a adição da humanização formal causada pelo simples fato de viver, da agregação de objetos e móveis mantidos pelas pessoas que nela vivem, de seus pertences, de sua alma. É o habitante que, antropologicamente ligado ao vínculo com o fogo e a família que faz a vida ao seu redor, está encarregado de criar um lar.

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior
© Xevi Bayona
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Imagem 13 de 15
Axonométrica
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior
© Pep Sau

Em um lote onde vários lares moravam em uma casa, aparece um terreno vazio com uma estrutura que, dolorosamente como um jugo, segura a casa vizinha. Uma estrutura que não é mais uma casa e que formalmente nos lembra, com linhas metálicas, que talvez houvesse uma alma lá, havia vida. Mobiliar o vazio urbano com aqueles objetos que fiel e silenciosamente acompanham a vida de um homem, de uma família, de várias gerações, para substituir a alma dos antigos lares, sem os limites e suportes físicos da casa e sem seus habitantes. O homem passa e os móveis permanecem: resta lembrar, testemunhar, evocar aqueles que já não estão mais aqui, às vezes para revelar alguns segredos.

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Interiores, Sala de Jantar
© Anna Costa
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Imagem 15 de 15
Planta
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Interiores, Escada, Viga
© Pep Sau

"Habitare", ou a casa sem casa é uma instalação efêmera que foi criada em Olot em novembro de 2020 como parte do Festival Luciérnaga. A gênese: o vazio causado pela demolição de uma casa de aluguel na cidade antiga é ocupado pelo andaime necessário para escorar as casas vizinhas. Este andaime segue de forma aproximada a geometria da casa demolida com uma estrutura que é pura tectônica: barras verticais e horizontais sem qualquer tipo de superfície.

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Interiores, Fachada
© Pep Sau
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Imagem 12 de 15
Elevações
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior
© Xevi Bayona

"Habitare" recupera o mobiliário que estava na casa, outros coletados em toda a cidade e precariamente restaurados, em um arranjo similar ao existente. A instalação habita o andaime sem a necessidade de construção. Uma instalação de luz e música feita com as lâmpadas existentes percorre todos os andares da casa. A vida voltou e permanecerá na memória enquanto os móveis resistirem ao tempo.

“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Fotografia de Exterior
© Pep Sau
“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio - Imagem 14 de 15
Diagrama

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Olot, Provincia de Girona, Espanha

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "“Habitare” ou o lar sem casa / Bayona Studio" [“Habitare” o el Hogar sin Casa / Bayona Studio] 11 Jun 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/963173/habitare-ou-o-lar-sem-casa-bayona-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.