Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de ExteriorCabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de ExteriorCabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de InterioresCabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores+ 29

Sierra Oeste, Espanha
  • Arquitetos Responsáveis : Diego Barajas, Camilo García - diego@husos.info / camilo@husos.info
  • Equipe De Projeto : Diego Barajas, Camilo García, Aníbal Arenas, Almudena Tenorio, Giulia Poma, Álvaro Heredia, Agustina Zaratiegui, Iván Parra, Natasa Lekkou, Raquel Herrera.
  • Paisagismo : Fábrica de texturas, Aristides Mettas, Marta Amírola, Petra Sebova, Jeronime Doise, Daniel Prieto, Elena Taliano, Elena del Cura
  • Design Têxtil : Candelas, Pepo Ruiz
  • Cliente : Esta casa es para Diego, uno de los arquitectos de este proyecto, su pareja y su familia
  • Texto : Camilo García, Diego Barajas
  • Tradução Para Inglês : Medina Whiteman
  • Cidade : Sierra Oeste
  • País : Espanha
Mais informaçõesMenos informações
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Madeira
© Luis Díaz Díaz

Descrição enviada pela equipe de projeto. Este empreendimento está inserido em uma urbanização adjacente a uma ZEPA (Zona de Proteção Especial para Aves), inserida numa zona rica em biodiversidade, ora ameaçada. Consiste em uma cabana sócio-bioclimática e multifuncional para um casal de migrantes e sua família extensa, além de outras arquiteturas de pequenos animais que operam em torno de um inseto que hoje é um agente determinante neste ecossistema: a lagarta processionária. Juntos, eles constituem um projeto de arquitetura e micropaisagismo, que busca testar outras formas de habitar este lugar, do ponto de vista do cuidado.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior
© Luis Díaz Díaz
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Imagem 22 de 29
Planta - Situação e Área Residencial
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior
© Luis Díaz Díaz

Arquiteturas humanas
A edificação principal da cabana é constituída por um pequeno volume pré-fabricado com onze peças de madeira de pinho de Soria, de cerca de 250km do local. Foi projetada para reduzir a energia incorporada em sua construção e vida útil. A sua configuração torna mais fácil abrigar os usos de uma casa muito maior, permitindo que duas pessoas possam teletrabalhar e acomodar confortavelmente os hóspedes. Esta expansão programática acontece através do repensar dos espaços da casa: o quarto é substituído por uma cápsula de dormir, o telhado é usado como sala de estar externa elevada e um quarto funciona como escritório transformável e polivalente.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior
© Luis Díaz Díaz
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Imagem 28 de 29
Planta - Terreno
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Jardim
© Luis Díaz Díaz

O coração do interior é uma cozinha-sala de 4 metros de altura. Isto permite a exposição solar no inverno através de uma janela horizontal alta no lado sul, visto que o terreno está na face norte de uma colina. Na fachada oposta, encontra-se uma grande porta-janela e um terraço delimitado por uma rede têxtil que protege contra possíveis quedas e evita que as aves colidam com as janelas.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores, Cozinha, Madeira
© Impresiones Cotidianas
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Imagem 26 de 29
Ateliê Multiuso
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores, Dormitório, Cama, Madeira
© Impresiones Cotidianas
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores
© Impresiones Cotidianas

A sala-jardim exterior e elevada está equipada com uma rede, uma plataforma móvel e uma tela que serve de cinema de verão ou para videochamadas familiares. Apesar de exterior, este quarto oferece intimidade visto que é delimitado no seu perímetro por uma membrana porosa constituída por restos de madeira. As suas cores lilás e violeta recriam fragmentos imaginários de paisagens da América do Sul, de onde se origina esta espécie de árvore (Jacarandá) e a sua flor, assim como esta família, colocando a memória destas paisagens em diálogo com as de Madri. Esta membrana dá privacidade e, ao mesmo tempo, representa este lar não heteronormativo e transnacional.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores
© Luis Díaz Díaz

Arquiteturas Sinantrópicas
A biodiversidade dessa floresta atualmente apresenta desequilíbrios importantes. Uma das ações prejudiciais é a pulverização que afeta as espécies-alvo e outras indiretamente. O uso de inseticidas contra a superpopulação de lagartas é aqui uma das medidas mais comuns e preocupantes. Uma alternativa à fumigação consiste em tratar o problema da superpopulação dessa espécie por meio de ações integrais de cuidado florestal, por exemplo, incluindo o controle biológico da lagarta, promovendo a biodiversidade e cuidando de seus predadores, sem tentar excluí-la do ecossistema da floresta e entendê-la como um habitante natural. A atual escassez de predadores tem a ver, entre outras coisas, com as práticas florestais atuais que não encorajam a presença de árvores maduras e grandes, ou troncos mortos em cujas cavidades muitos animais tendem a nidificar e encontrar refúgio.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores
© Luis Díaz Díaz
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Interiores
© Impresiones Cotidianas

Por isso, neste local, desenhamos uma micropaisagem de arquiteturas para diferentes espécies de pássaros e morcegos que necessitam de cavidades para viver e nidificar, muitas das quais se alimentam de lagartas. São adaptações aprendidas de outros que, embora ainda minoritárias, são muito importantes, realizadas por alguns vizinhos, associações de biólogos e outros ativistas ambientais, em locais próximos.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Jardim
© Luis Díaz Díaz
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Imagem 27 de 29
Planta - Primeiro Pavimento
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Terraço
© Impresiones Cotidianas

A cabana da sinantropia é a continuação de uma série de obras através nas quais se explora a capacidade da arquitetura de tecer relações alternativas com ambientes próximos e distantes; com os existentes, mas também com outros futuros imagináveis.

Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Madeira
© Impresiones Cotidianas
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Imagem 29 de 29
Espécies Entomófagas que Habitam Cavidades
Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects - Fotografia de Exterior, Vista Aérea
© Luis Díaz Díaz

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Cabana (sinantro) amor, morada do tele (trabalho) / Husos Architects" [Cabaña del (sinantro)amor, morada del (tele)trabajo / Husos Architects] 11 Fev 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/956489/cabana-sinantro-amor-morada-do-tele-trabalho-husos-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.