MIM — Museo Itinerante da Memória e da Identidade de Montes de María / AEU

MIM — Museo Itinerante da Memória e da Identidade de Montes de María / AEU

© Sergio Gómez© Sergio Gómez© Sergio Gómez© Sergio Gómez+ 25

  • Arquitetos: AEU
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  179
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Sergio Gómez
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, HASSLACHER NORICA TIMBER, Trimble Navigation
  • Arquitetos Responsáveis:Carlos Puerta, Verónica Ortiz
  • Equipe De Projeto:Santiago Arbeláez Danilo Sepúlveda, Hernán Castaño
  • Cliente:Coletivo de Comunicações Montes de María Línea 21
  • Promotores:Centro Nacional de Memoria Histórica, Embaixada da França na Colômbia, Centro Ático, Ibermuseos, Corporação Opción Legal
  • Projeto Museográfico:Estudio Mapping
  • Engenharia Estrutural:Hugo Abril Asociados
  • Projeto Elétrico:IGS Ingeniería
  • Consultores:Assessoria bioclimática: LaB Arquitectura Bioclimática
  • Construção:De La Espriella CyC (construção inicial)
  • País:Colômbia
Mais informaçõesMenos informações
© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

Descrição enviada pela equipe de projeto. Na Colômbia, a vivência com o conflito armado impactou fortemente a vida de todo o país. A região de Montes de María em Bolívar e Sucre sofreu os horrores da violência por meio século.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez
Planta Geral
Planta Geral
© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

O edifício foi concebido como um dispositivo itinerante para recuperar a palavra e a voz das comunidades com o objetivo de fazer da memória um caminho de reencontro, superando o medo e a dor. Este museu representa uma plataforma concreta de reparação simbólica diante dos vestígios deixados pelo conflito armado, buscando fortalecer a convivência, a organização e a mobilização social, através de diálogos e confluências de pensamento em sua itinerância através do território.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

Os visitantes encontram conteúdos audiovisuais e narrações orais em um espaço que relembra as casas tradicionais da região, inspirando-se na memória e na identidade através das narrativas de seus habitantes, suas experiências em meio ao conflito e as projeções que fazem sobre seu território.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

A construção desmontável de 179,15m² é feita em madeira laminada, com juntas metálicas e articulações em um sistema estrutural de pórticos perimetrais.

O projeto resolve cinco premissas importantes: custo econômico, adaptabilidade, modularidade, conforto climático e resistência sísmica.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez
Corte A
Corte A
© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

Sua estrutura é composta de sapatas metálicas adaptáveis às irregularidades do terreno, vigas e pilares de madeira em um grid modular de 2,54 metros de largura por 2,75 metros de comprimento, persianas verticais de madeira que facilitam a ventilação e a iluminação natural do espaço museográfico interno e fechamentos de cobertura em policarbonato alveolar opalino.

O sistema modular permite a montagem e desmontagem do edifício em 3 dias, obtendo agilidade nos processos de armazenamento e transporte, facilitando sua embalagem, fato fundamental que responde de forma eficiente ao tempo de cada itinerância do museu, estimado em 3 meses.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

XXVII Bienal Colombiana de Arquitetura e Urbanismo 2020.
Prêmio Dicken Castro Duque Arquitetura interior e efêmera. Relatório de avaliação: "A peça itinerante do museu associa com excelência os conceitos de receptor, conteúdo e significado para o uso proposto. Sua inspiração em habitações tradicionais cria um resultado morfológico adaptável às regiões colombianas a que se refere, fazendo com que sua implementação não seja estranha nem mesmo na praça de uma pequena cidade, onde naturalmente distingue e dignifica as condições que a inspiraram.

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

A transição do exterior para o interior é lenta, permitindo uma passagem suave para seu conteúdo móvel, exposto a partir de uma espacialidade que encaminha uma viagem que convida à reflexão. A estrutura da fachada que facilita a ventilação cruzada também permite uma permeabilidade visual que capta a curiosidade do transeunte, tornando-o parte dela como observador. A técnica em seu projeto e construção é impecável, é fácil de manipular e montar, além de utilizar madeira de reflorestamentos devidamente tratada.

A montagem museográfica é complexa em seu conteúdo, mas acessível à população que interage com ela de forma inquieta, certamente procurando criar novas fontes de esperança".

© Sergio Gómez
© Sergio Gómez

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Região de Montes de María, Departamentos de Bolívar y Sucre, Colômbia

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "MIM — Museo Itinerante da Memória e da Identidade de Montes de María / AEU" [MIM — Museo Itinerante de la Memoria y la Identidad de los Montes de María / AEU] 08 Fev 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/956179/mim-museo-itinerante-da-memoria-e-da-identidade-de-montes-de-maria-aeu> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.