Centro Cultural de Suzhou Bay / Christian de Portzamparc

Centro Cultural de Suzhou Bay / Christian de Portzamparc

© Feng Shao© Feng Shao© Feng Shao© Feng Shao+ 50

  • Arquitetura:Christian de Portzamparc
  • Local Design Institution:Arts Group
  • Acústica:Xu Acoustique
  • Cenografia:Theatre Projects Consultants
  • Fachadas:Arup China
  • Projeto Luminotécnico:Artill
  • Consultoria De Paisagismo:Régis Guignard
  • Supervisão De Construção:and studio
  • Sinalização:ProductionType
  • Cliente:WJCID
  • Cidade:Suzhou
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações
© Feng Shao
© Feng Shao

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Centro Cultural de Suzhou Bay está inserido no contexto de uma série de projetos emblemáticos que estão sendo desenvolvidos pelas autoridades da cidade de Suzhou através do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano da Orla de Wujiang. Implantado às margens do Lago Tai e concebido pelo ateliê de Christian de Portzamparc, o projeto do Centro Cultural de Suzhou Bay surgiu ainda em 2013, enquanto o arquiteto observava com interesse os planos ainda incipientes para o desenvolvimento urbano da região. De la pra cá as coisas mudaram muito rapidamente e o projeto do Centro Cultural e do Grande Teatro foi construído em tempo recorde, ao mesmo tempo em que surgiram dezenas de centenas de novas torres e arranha-céus organizadas ao longo de novas ruas e avenidas que partem de um longo eixo central em direção ao lago. Neste contexto, no exato ponto onde o calçadão encontra-se com o lago, era evidente a necessidade de um edifício marcante, icônico—o lugar perfeito para a implantação do novo centro cultural de Suzhou Bay.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Para isso, seria aberto um concurso internacional de arquitetura para selecionar o melhor projeto para a área como um todo. O programa do concurso estava dividido em duas partes ou elementos arquitetônicos: as salas de música e espetáculos de um lado do eixo e os museus e espaços pedagógicos do outro. Desta forma, o eixo seria preservado ao mesmo tempo que ambas estruturas construiriam um novo portal de acesso à cidade de Suzhou. Em sua proposta apresentada, Christian de Portzamparc optou por conectar essas duas alas através de uma ampla passarela na cobertura, criando uma espécie de mirante público e acessível no ponto mais nobre da cidade.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Como que fluindo organicamente de uma estrutura para a outra, a passarela se materializa sobre o céu de Suzhou como uma fita que se enrola em ambas estruturas para depois conectá-las em um movimento suave e contínuo, formando finalmente um símbolo de “infinito” que permite aos pedestres circular à 40 metros de altura sobre o eixo monumental que conecta o centro de Suzhou com o Lago Tai. Operando com um novo portal para a cidade, as passarelas marcam ainda o acesso aos edifícios do Centro Cultural, criando um espaço protegido à partir do qual os visitantes podem acessar ambas estruturas.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

No edifício norte, os visitantes são recebidos na chamada grande galeria do saguão, que é o Foyer do teatro-ópera e casa da ópera chinesa. A partir deste átrio central, é possível acessar os outros programas do edifício: um conservatório de música e um cinema 360°.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Ao sul do eixo monumental, encontramos dois edifícios museológicos: o museu de história e o museu da cidade de Suzhou, o qual abriga uma série de espaços educativos além de um centro de eventos e conferências.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Conceitualmente, o projeto desenvolvido pela equipe do ateliê Christian de Portzamparc procura estabelecer uma nova paisagem construída, um espaço capaz de conectar a água, a terra e o céu em um jogo de reflexos iridescentes que emanam de sua fachada metálica (de aço e alumínio) que se estende por mais de 500 metros de vão. Do eixo monumental, as passarelas parecem dançar alegremente sobre o pano de fundo da Baía de Suzhou. Suas linhas orgânicas sobem e descem em um movimento que nos faz lembrar as fitas utilizadas pelas bailarinas do tradicional teatro de Suzhou, nos convidando a participar deste espetáculo, à 40 metros de altura.

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Durante o processo de projeto, a equipe do Christian de Portzamparc percebeu que essas passarelas, quando unidas em um “oito”, também podem ser vistas como a representação do movimento, da dualidade do positivo e negativo do Ying e Yang. De uma forma mais abrangente, o projeto do Grande Teatro de Suzhou Bay dá continuidade à investigação formal iniciada pelo escritório francês de arquitetura com o projeto do möbius para o Centro Internacional de Congressos de Nara no Japão, e que depois foi explorado em seu projeto para Luanda (Centro Cultural da Uganda) e em Nanquim (no concurso para o Grande Teatro de Jiangsu, China).

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

O Centro Cultural de Suzhou Bay, por sua vez, é composto por um Teatro de Ópera com capacidade para 1.600 espectadores, um salão multiuso de 600 lugares, dois museus, um centro de exposições, um centro de convenções, cafés, restaurantes, cinemas, assim como uma galeria comercial e somando em todo seu conjunto, uma área total de 215.000 m².

© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao
© Feng Shao

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Suzhou, Jiangsu, China

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro Cultural de Suzhou Bay / Christian de Portzamparc" [Suzhou Bay Grand Theater / Christian de Portzamparc] 18 Jan 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/954881/centro-cultural-de-suzhou-bay-christian-de-portzamparc> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.