Casa Bergeyre / AJILE architects

Casa Bergeyre / AJILE architects
© Cecile Septet
© Cecile Septet

© AJILE architectes© Vanessa Bosio© Cecile Septet© Cecile Septet+ 27

Paris, França
  • Arquitetos: AJILE architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  204
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Cecile Septet, AJILE architectes, Vanessa Bosio
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Adobe, AutoDesk, Chaos Group, ENO Studio, Fermob, Marketset lightning, NV Gallery, Zangra, sammode
  • Engenharia :AVAL consultants – 5 rue Fourneaux 91 840 Soisy-sur-Ecole
  • Fluídos:WATT & Cie – 20 rue de Chaponval 95 430 Auvers sur Oise
  • Supervisão:BTP consultants - Immeuble Central Gare - 1 Place Charles de Gaulle 78067 ST QUENTIN EN YVELINES CEDEX
  • Investigação Do Solo:SAGA ingénierie – 22 rue des Carriers Italiens 91 350 Grigny
  • Construtora Geral:BATI98 – 7 rue Nobel 75 018 Paris
  • Piso :STUDIO MINERAL – 10 rue Penthièvre 75 008 Paris
  • Fundações Especiais:FTS bâtiment – 82 avenue Raymond Aron 91 300 Massy
  • Cidade:Paris
  • País:França
Mais informaçõesMenos informações
© AJILE architectes
© AJILE architectes

Descrição enviada pela equipe de projeto. Ter a oportunidade de construir uma casa particular em Paris é algo único, ainda mais quando está localizada em Butte Bergeyre, totalmente integrada na paisagem urbana parisiense. O desafio era abrigar uma família de seis integrantes em sete níveis, em um terreno mínimo de apenas 4,80 metros de largura. Erguida sobre dez estruturas de 18 metros de profundidade, esta casa de 204 metros quadrados é um manifesto da vida vertical em espaços densos.

© Cecile Septet
© Cecile Septet
Corte - Transversal
Corte - Transversal
© Vanessa Bosio
© Vanessa Bosio

O projeto, mais do que uma série de níveis em constante relação com o entorno, foi estrategicamente pensado como um volume único. A casa está distribuída em sete níveis abertos, conectados por circulações verticais. Cada nível, com sua forma, área e uso específicos, é articula ao próximo.

© Cecile Septet
© Cecile Septet

Enquadrada entre duas casas contíguas, este projeto de duplo aspecto recebe luz apenas de duas fachadas opostas, norte e sul. Nos três primeiros níveis próximos à entrada, as áreas comuns estão todas interligadas em uma configuração coerente. O térreo dá acesso à sala no nível do jardim e à cozinha do segundo pavimento em um volume comum, onde a luz e a circulação de ar entre as paredes frontais opostas contribuem para um grande espaço fluido.

© Vanessa Bosio
© Vanessa Bosio

Os quartos das quatro crianças estão distribuídos nos dois níveis seguintes, terceiro e quarto andares, entrelaçados com grandes patamares abertos, em continuação direta das áreas comuns, e cada um configurado como sala de jogos, canto de leitura ou sala de estar privada. No quinto andar, afastado das fachadas e localizado entre dois decks opostos, o quarto principal é conformado como um pequeno ninho. Este último nível deve ser atravessado para chegar ao terraço da cobertura através de uma escada externa, com vista panorâmica. Generosamente vegetada, a sala de estar coroa esta casa que se ergue sobre Paris. O conforto desta residência baseia-se nas apreciadas variações de luminosidade do ambiente, mas também no próprio sistema construtivo e na sua excelente inércia.

© Cecile Septet
© Cecile Septet

Construída com peças de madeira isoladas, a casa requer pouco aquecimento no inverno e tem uma grande capacidade de resfriamento, ideal para o verão. Essa estrutura combina com a ventilação natural, diretamente de uma fachada para outra, uma vez que todas as janelas viradas a norte e a sul têm sistemas e ritmos de abertura diferentes. Essa variedade permite uma grande diversidade de correntes de ar entre cada nível. O sistema de construção também absorve som e nenhuma ressonância ou eco.

© Cecile Septet
© Cecile Septet

Durante a pandemia de COVID-19, a Maison Bergeyre ganha ainda mais sentido, concebida com visão para uma quarentena em um espaço confortável, um testemunho da necessidade de integrar novos paradigmas de habitação. A casa oferece uma temporalidade tranquila, onde corpos em movimento ou parados podem viver em um espaço em mutação, livre de suas quatro paredes. Esta casa é infinita.

© Cecile Septet
© Cecile Septet

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa Bergeyre / AJILE architects" [Bergeyre House / AJILE architects] 25 Dez 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/953609/casa-bergeyre-ajile-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.