Casa Dunas Amagansett / Bates Masi Architects

Casa Dunas Amagansett / Bates Masi Architects

Cortesia de Bates Masi ArchitectsCortesia de Bates Masi ArchitectsCortesia de Bates Masi ArchitectsCortesia de Bates Masi Architects+ 18

Amagansett, Estados Unidos
Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

Descrição enviada pela equipe de projeto. Em uma cidade famosa por terrenos extensos, os clientes solicitaram uma casa grande o suficiente para acomodar sua família, em um empreendimento único de chalés modestos dos anos 1950 situado entre dunas onduladas, a algumas centenas de metros do oceano. A tradição local diz que a paisagem marcante já foi usada como locação para cenas do deserto em filmes do cinema mudo.

Planta de Situação
Planta de Situação

O pequeno lote dos clientes fica em uma reserva, onde as formas de árvores e dunas varridas pelo vento registram a intensidade e a direção do vento costeiro constante. O vento varre a areia ao redor da vegetação desalinhada, arrastando-a em dunas parabólicas em forma de meia-lua que apontam na direção do vento predominante de oeste. Assim como a paisagem é formada pelo microclima, a casa também o é.

Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

A casa está voltada para a rua, o sol da tarde e o vento predominante. Todas as fachadas oeste e leste são compostas por vidro operável, com pequenas aberturas ajustáveis no lado oeste e aberturas expansivas no lado leste. A diferença nos tamanhos das aberturas cria um diferencial de pressão em toda a casa que promove a ventilação natural. As grandes portas do lado leste se abrem para decks com vista para as dunas parabólicas.

Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

Na fachada oeste, as venezianas são orientadas para o sudoeste a fim de admitir as brisas de verão que emanam daquela direção, enquanto bloqueiam os ventos de inverno do noroeste. A orientação das venezianas também admite o sol da tarde de inverno, enquanto bloqueia o brilho intenso da tarde de verão. Como um benefício terciário, as venezianas fornecem privacidade da rua.

Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

O padrão da tela, desenvolvido por meio de vários modelos e maquetes digitais e físicas, lança padrões salpicados de luz pela casa durante o dia e cria uma lanterna tecida quando vista desde a rua à noite.

Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

As venezianas fazem parte de um sistema de ventilação passiva que não apenas resfria a casa, mas também leva o cheiro do jardim aromático por todos os cômodos. A fossa séptica elevada na frente da casa, necessária devido às restrições da zona de inundação, é plantada com um campo de lavanda, ocultando assim a sua função utilitária. A casa recebe o cheiro da lavanda, um perfume que vai trazer para sempre memórias aos clientes do verão nas dunas.

Cortesia de Bates Masi Architects
Cortesia de Bates Masi Architects

A forma e os detalhes da casa são derivados diretamente das condições do local e, portanto, conectam a casa ao local de forma funcional e experiencial. O resultado é uma arquitetura regional baseada não no estilo, mas em fatores ambientais.

Planta - Térreo
Planta - Térreo
Planta - Primeiro Pavimento
Planta - Primeiro Pavimento

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa Dunas Amagansett / Bates Masi Architects" [Amagansett Dunes / Bates Masi Architects] 11 Dez 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/952922/casa-dunas-amagansett-bates-masi-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.