Residência Premier / Marchetti Bonetti+

Residência Premier / Marchetti Bonetti+

© Rô Reitz© Rô Reitz© Rô Reitz© Rô Reitz+ 14

Jurerê, Brasil
  • Arquitetos: Marchetti Bonetti+
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  514
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Rô Reitz
  • Arquiteto Responsável:Giovani Bonetti
  • Colaboradores:Adriano Kremer, Luana Morés, Ludmila Cabizuca Oliveira, Gabriela Linhares, Carlos Fernandez Rolim, Elaine, Aguiar, Camila Delvaz Alves
  • Proprietário:Fernando Luiz Marcondes de Sousa
  • Empresa Construtora:Engenheiro Fernando Luiz Marcondes de Sousa
  • Orçamento Total (Moeda Nacional):R$ 1.300.000,00
  • Cidade:Jurerê
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© Rô Reitz
© Rô Reitz

Descrição enviada pela equipe de projeto. Simplicidade. Essa é a palavra de ordem da Residência Premier, projeto que possui o perfil dos proprietários da casa, um jovem casal com uma filha ainda bebê. A volumetria, de linhas retas, grandes planos de vidro, brises de madeira e concreto aparente nas fachadas, tem como referência a produção da arquitetura modernista brasileira das décadas de 1950 e 1960. A edificação, composta por um volume no pavimento superior e um pilotis no térreo, reforça a leitura modernista. As aberturas da parte íntima e social estão voltadas para o centro do terreno, sendo possível fazer a integração da área interna com a de lazer e o jardim, criando uma atmosfera de privacidade.

© Rô Reitz
© Rô Reitz
© Rô Reitz
© Rô Reitz

No pavimento térreo, foi privilegiada a integração entre os principais ambientes: living, jantar, home theater e cozinha. Já no pavimento superior, receberam atenção especial as quatro suítes da casa. O projeto de interiores também tem um conceito contemporâneo, que valoriza a produção nacional, com muitas peças de designers brasileiros, como a poltrona Mole, de Sérgio Rodrigues, as poltronas Paulistano, de Paulo Mendes da Rocha, a mesa de centro Água, de Domingos Tótora, e a mesa de jantar Bank, as cadeiras com braços Bossa, o cabideiro For e o banco Blade, de Jader Almeida. O piso é basicamente todo em madeira maciça de demolição, exceto na cozinha, com pastilhas de vidro. O projeto apresenta soluções de sustentabilidade, nas quais foram usadas recursos como a ventilação cruzada. Já os grandes planos envidraçados permitem uma ampla utilização da iluminação natural, reduzindo a necessidade de luz artificial. Ao mesmo tempo, a iluminação artificial tratou de valorizar os aspectos estéticos mais relevantes da residência, dando ares cenográficos à composição arquitetônica.

© Rô Reitz
© Rô Reitz

Por fim, o sombreamento obtido com o próprio volume da casa, pelo posicionamento desta no terreno, pelo pergolado utilizado na área gourmet e pela vegetação do paisagismo também auxilia em um menor gasto energético para soluções de conforto térmico. Segundo os autores do projeto, os arquitetos Taís Marchetti e Giovani Bonetti, o grande desafio e ao mesmo tempo satisfação de criar esta residência foi atender à demanda dos clientes, devido ao rico repertório arquitetônico que possuem. “O grande diferencial é realmente a relação com a arquitetura modernista brasileira, no melhor legado que deixou”, concluiu Bonetti.

© Rô Reitz
© Rô Reitz

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Premier / Marchetti Bonetti+" 22 Out 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/950058/residencia-premier-giovani-bonetti> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.