Cabanas Kogelberg / KLG Architects

Cabanas Kogelberg / KLG Architects

© Dave Southwood© Dave Southwood© Dave Southwood© Dave Southwood+ 30

  • Arquitetos: KLG Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  680
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Dave Southwood
  • Arquitetos Encarregados:Geoff George, Tyrone Bloch
  • Equipe De Projeto:KLG Architects
  • Clientes:Cape Nature
  • Engenharia Estrutural E Civil :Cegela Consultants
  • Empreiteira:Raycon Properties
  • Engenharia Elétrica:B2A Consulting Engineers
Mais informaçõesMenos informações
© Dave Southwood
© Dave Southwood

Descrição enviada pela equipe de projeto. KLG architects é um escritório com sede na Cidade do Cabo, África do Sul, cuja essência do trabalho reside em seu processo de projeto iterativo. O processo é explorado através de uma série de esboços feitos à mão, desenhos e discussões em equipe. Todos esses materiais são impulsionados por um conhecimento diversificado das técnicas de construção e edificação, explorações locais, bem como do impacto social nos contextos nos quais os edifícios devem ser localizados.

© Dave Southwood
© Dave Southwood
Três Dormitórios - Planta Térreo
Três Dormitórios - Planta Térreo
© Dave Southwood
© Dave Southwood

Este processo de projeto encoraja a expansão do conhecimento e da abordagem iterativa para o mundo.  O ciclo de feedback constante por parte do cliente também permite ajustes no projeto para contemplar a experiência do usuário nas propostas. Isto resulta em um projeto que se destaca conceitualmente, socialmente, espacialmente e tectonicamente.

© Dave Southwood
© Dave Southwood

O projeto das Cabanas Kogelberg começou a partir do mapeamento cuidadoso da área designada para construção pela EIA para entender sua topografia e vegetação. A partir disto, pequenas áreas de trabalho foram fixadas no local para implantar as cabanas de forma a minimizar os danos ao bioma local e o impacto sobre a vegetação existente. Redes de caminhos flutuantes foram mapeadas de forma semelhante para acessar as cabanas e reduzir o impacto que os visitantes podem ter sobre a paisagem natural.

© Dave Southwood
© Dave Southwood
Dormitório - Corte BB
Dormitório - Corte BB
© Dave Southwood
© Dave Southwood

O pinheiro foi escolhido como o material de construção mais adequado por ser leve, prontamente disponível e biodegradável, o que significa que irá desvanecer-se e se misturar à paisagem natural ao longo do tempo. A metodologia de construção em madeira permite que as cabanas "flutuem" sobre os fynbos. As fundações são restritas a pequenas bases de concreto, o que limita o impacto sobre o solo e o meio ambiente. As cabanas elevadas permitem que as águas subterrâneas, a fauna local, os insetos e as serpentes circulem ininterruptamente sob elas.

© Dave Southwood
© Dave Southwood

As unidades são projetadas para responder às condições climáticas e meteorológicas da região. A cuidadosa consideração da orientação permite vistas panorâmicas e proteção contra o vento.  Os painéis de isolamento de alta performance nas paredes, teto e piso mantêm as unidades frescas no verão e quentes no inverno. Telas de proteção solar de madeira controlam o sol de verão sobre os deques. Grandes paredes de gabião que abrigam as churrasqueiras embutidos também representam um mecanismo de ajuste térmico para as unidades. Espécies rasteiras endêmicas cuidadosamente escolhidas foram plantadas na cobertura em suportes que permitem fácil manutenção. A massa do solo também melhora as qualidades térmicas da cobertura. 

© Dave Southwood
© Dave Southwood

Na medida do possível, tecnologias off-grid ("fora da rede" elétrica) foram utilizadas. O sistema Enviro-loo foi incorporado ao projeto. Trata-se de um sistema de saneamento seco que utiliza o calor do sol e a ventilação por exaustores eólicos para transformar o esgoto em adubo sem o uso de água, produtos químicos ou eletricidade. A água é proveniente do Rio Palmiet, que será tratada em uma nova estação de purificação. Sistemas completos de painéis solares foram utilizados em todo o processo. Cada unidade tem respiradouros de madeira sólida bem posicionados para maximizar a ventilação cruzada. Os respiradouros têm 150mm de largura, o que significa que podem permanecer abertos o tempo todo sem o risco de babuínos entrarem nas cabanas.

© Dave Southwood
© Dave Southwood
Implantação
Implantação
© Dave Southwood
© Dave Southwood

O objetivo do projeto é melhorar a experiência do hóspede através de sua conexão com a natureza. As Cabanas Kogelberg oferecem um espaço cuidadosamente localizado em um ambiente sensível e que celebra tecnologias sustentáveis, e estão abertas ao público para desfrutar.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:África do Sul

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Cabanas Kogelberg / KLG Architects" [Kogelberg Cabins / KLG Architects] 20 Out 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/949711/cabanas-kogelberg-klg-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.