Reabilitação e Restauro do Mosteiro de São Miguel de Refojos / Paulo Freitas e Maria João Marques Arquitectos

Reabilitação e Restauro do Mosteiro de São Miguel de Refojos / Paulo Freitas e Maria João Marques Arquitectos
© Inês d’Orey
© Inês d’Orey

© Inês d’Orey© Inês d’Orey© Inês d’Orey© Inês d’Orey+ 22

Cabeceiras de Basto, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  9750
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Inês d’Orey
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, CIN, CTS, Divilux, Erco, Iduna, Investwood, Jofebar, Sika Portugal - Produtos Construção e Indústria, Trimble, Umbelino Monteiro, VMZINC, Würth
  • Arquitetos Responsáveis:Paulo Freitas, Maria João Marques
  • Equipe De Projeto:António Simões, Andreia Pereira, Catarina Brites, Miguel Pinto, Rui Castro, Sara Walton
  • Engenharia:Engenheiro Paulo Lourenço – Universidade do Minho
  • Colaboradores:AOF
  • Cidade:Cabeceiras de Basto
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© Inês d’Orey
© Inês d’Orey

Descrição enviada pela equipe de projeto. A edificação do atual Mosteiro de São Miguel de Refojos teve início em 1755, no local onde já existia uma igreja do século XVII. A Igreja foi classificada em 1933 como Imóvel de interesse Público. É parcialmente ocupado pela autarquia de Cabeceiras de Basto, à qual reside a função de salvaguardar, promover, conservar e valorizar este notável imóvel, incentivando fluxos turísticos e novos visitantes. Apesar de ter sido objeto de várias intervenções de reabilitação e restauro ao longo dos quase três séculos da sua existência, o seu mau estado de conservação incentivou a autarquia para obras de beneficiação. O objetivo desta intervenção passa pela valorização arquitetónica e patrimonial do conjunto, através da instalação do Serviço de Atendimento Único (SAU) do município no piso térreo da ala poente, o restauro e reabilitação das coberturas da Igreja e da ala nascente do Mosteiro, bem como a reabilitação de vãos e pinturas das fachadas.

© Inês d’Orey
© Inês d’Orey
Implantação
Implantação
© Inês d’Orey
© Inês d’Orey

Foi igualmente programado, para intervenção futura, o projeto de equipamento e infraestruturas do espaço da Livraria, já intervencionada a nível de recuperação estrutural dos tetos e dos armários, e o projeto de remodelação do espaço do Refeitório. No piso térreo da ala nascente do Mosteiro, foi fundamental que as soluções refletissem o contexto de contemporaneidade no qual foram concebidas, destacando-se do existente, e desta forma tornando legível o que é original. Para este efeito, destacam-se os trabalhos de restauro, reabilitação e conservação dos elementos e o acondicionamento oculto e ordenado de todas as infraestruturas necessárias às atuais e novas funções. Procuraram-se soluções construtivas que visassem a durabilidade dos materiais e que permitissem o funcionamento e manutenção das instalações a um custo reduzido. A reabilitação das coberturas da igreja e da ala nascente do Mosteiro compreendeu genericamente a revisão de toda a armação de madeira dos telhados, a sua limpeza geral e proteção, substituição de peças em mau estado de conservação, revestimento de toda a área coberta com forro ventilado e substituição de todas as telhas existentes por telhas novas. A recuperação das fachadas exteriores compreendeu o tratamento e pintura dos rebocos e cantarias existentes e a recuperação ou substituição dos caixilhos e portas existentes. O projeto para a Livraria prevê a recuperação dos vãos exteriores, novo soalho em madeira, instalação de radiadores de pavimento, e equipamento de mobiliário e iluminação.

© Inês d’Orey
© Inês d’Orey

O Refeitório dará lugar a uma sala polivalente, capaz de albergar várias funções de apoio ao funcionamento do Mosteiro. O espaço é particularizado pela presença de um Púlpito que existiria na sua antiga função de Refeitório, o qual é intenção de projeto repor este elemento, com um desenho simples em chapa de aço. O projeto de reabilitação e restauro do Mosteiro de São Miguel de Refojos garantiu a estabilidade do edificado no presente, assumindo também, a sua segurança no futuro. A autarquia acredita que a defesa do património é uma responsabilidade coletiva e assume esta responsabilidade, de zelar pela conservação, e contribuir para o interesse turístico da região afirmado por este imóvel de carácter excecional.

© Inês d’Orey
© Inês d’Orey

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Praça da República 19, 4860-355 Cabeceiras de Basto, Portugal

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Reabilitação e Restauro do Mosteiro de São Miguel de Refojos / Paulo Freitas e Maria João Marques Arquitectos" 24 Set 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/948219/reabilitacao-e-restauro-do-mosteiro-de-sao-miguel-de-refojos-paulo-freitas-e-maria-joao-marques-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.