Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais

Reabilitação Urbana de Alto de Bomba / OUTROS BAIRROS

Reabilitação Urbana de Alto de Bomba / OUTROS BAIRROS

Cortesia de Ângelo LopesCortesia de Ângelo LopesCortesia de Nuno FloresCortesia de Nuno Flores+ 37

  • Arquitetos Responsáveis:Nuno Flores, Ângelo Lopes
  • Equipe De Projeto:Nuno Flores, Ângelo Lopes, Jakob Kling, Elaine de Pina, Ema Barros, Erickson Fortes
  • Clientes:Ministério das Infraestruturas, Ordenamento do Territorio e Habitação
  • Engenharia:Anyzabel Gonçalves
  • Paisagismo:Nuno Flores, Ângelo Lopes, Jakob Kling
  • Consultor:Manoel Ribeiro
  • Consultores :Guilherme Gonçalves, Rita Raínho
  • Cidade:Mindelo
Mais informaçõesMenos informações
Cortesia de Ângelo Lopes
Cortesia de Ângelo Lopes

Descrição enviada pela equipe de projeto. A reabilitação urbana de um lugar com as características de precaridade encontradas no Alto de Bomba, exige uma imersão diária da equipa projetista na vida quotidiana do lugar, vendo e sentindo o dia a dia dos moradores. Por isso, desde o lançamento do projeto juntamos à equipa dois grupos de 10 estagiários da universidade M_EIA, Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura e da universidade Jean Piaget, respetivamente, para se garantir o sem entendimento pelas futuras gerações de arquitectos e engenheiros.

Cortesia de Ângelo Lopes
Cortesia de Ângelo Lopes
Planta geral - Fase 1
Planta geral - Fase 1
Cortesia de Ângelo Lopes
Cortesia de Ângelo Lopes

A materialização da estratégia dá-se através da caracterização inicial de cada área, cuja análise dos dados recolhidos permite construir um plano estratégico – a que chamamos plano de intervenção – que coloca os cenários e lança possíveis soluções para as questões físicas e sociais. Reflete-se sobre a infraestrutura, o desenho da superfície, os equipamentos coletivos e, sobretudo, abre-se a porta a momentos de conversa que permitem discutir cada fase do plano, escutar a voz dos cidadãos, os silêncios do lugar e associar os moradores ao projeto enquanto funcionários das obras em curso, pelo menos, numa ordem de 50% dos funcionários necessários em cada obra que começa. 

Cortesia de Nuno Flores
Cortesia de Nuno Flores

Sobre um agora que já produz transformação, sentimo-lo mais fortalecido aquando da instalação do nosso escritório numa casa local. A participação diária de moradores, dos trabalhadores e da nossa equipa na discussão do projeto e na obra é acompanhada de ações sobre diferentes temas – rap e hip hop, agroecologia, participação social, educação, arquitetura, urbanismo, entre outros – que fortalecem o entendimento e a utilização dos novos espaços públicos, bem como, aumentam a proximidade que nos permite a escuta de constrangimentos e ousadias que fazem do Alto de Bomba um lugar de potência.
Deixamos de escutar as vozes que são diferentes, os silêncios que são diversos
Couto, Mia (2005):123

Cortesia de Ângelo Lopes
Cortesia de Ângelo Lopes

Desde a conclusão da primeira obra resgataram-se dois lugres de encontro onde a micro sociabilidade é potenciada: a praça dos jogos, habitualmente usada para os mais velhos se encontrarem na bisca e uril, e o campo de basquete, onde diariamente os mais jovens crescem, aprendendo com os dribles do jogo. No futuro próximo, mais exatamente durante o terceiro trimestre, no Alto de Bomba são lançadas mais três obras para que a totalidade de ação fique concluída e nas outras duas áreas, Fernando de Pó e Covada de Bruxa, lançar-se-ão as primeiras que, igualmente, suprirão o deficit urbano encontrado.

Cortesia de Nuno Flores
Cortesia de Nuno Flores

Assim como as vozes do Alto de Bomba, lentamente, se infiltram nesta ação coletiva, também os ofícios disponíveis – pedreiro, serralheiro e carpinteiro - se incluem no desenho, produção e execução de pavimentos, mobiliário urbano, guardas, entre outros. A teia de relações e ações que construímos/vivemos diariamente aponta fortalecer, ainda mais, o modo de vida de um lugar que surgiu da resistência e resiliência dos seus moradores.    

Cortesia de Ângelo Lopes
Cortesia de Ângelo Lopes

Reabilitação Urbana de Alto de Bomba – Fase 2

A estratégia de reabilitação urbana do bairro de Alto de Bomba está incluída na Iniciativa OUTROS BAIRROS que se divide-se em quatro fases de projecto e obra. A fase 2 reabilita o espaço público de uma área que afeta diretamente 40 habitações das 467 do lugar. Assim, no momento atual, incluindo a primeira fase finalizada em 2020, o projecto já afeta a melhoria do espaço público relacionado com 81 casas, cerca de 17% do previsto.

© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño

Com o fim de trabalhar a partir do modo de vida da população local a atuação pisa o terreno do urbanismo, reconhecendo a malha urbana existente, mesmo sabendo do estado físico precário como preexistência que estrutura as relações sociais, a partir das quais se organiza uma discussão permanente que possibilita ativar os espaços entretanto reabilitados.

© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
Corte - Fase 2
Corte - Fase 2
© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
Detalhe - Fase 2
Detalhe - Fase 2
© Erickson Fortes
© Erickson Fortes

As melhorias físicas centram-se, por isso, na contenção de encostas, novos caminhos de drenagem, construção de novas redes de esgoto e de abastecimento de água, pavimentação de ruas, muros de pedra e escadas de acesso a cotas superiores. Paralelamente, a ativação do espaço público permitiu, no caso específico da fase 2, realizar uma experiência de calcetamento com um grupo de dez mulheres que, após formadas, realizou a pavimentação de toda a obra.

© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño

Prestes a concluir a terceira fase da obra, podemos considerar que a fase 2 permitiu fortalecer a construção do coletivo, sobretudo se entendido que cerca de 80% dos trabalhadores das obras são moradores de Alto de Bomba, bem como, explorar o relacionamento entre os demais grupos existentes, quer na gestão dos seus conflitos, quer na consciencialização do direito à cidade e do fortalecimento das relações com os poderes públicos.  

© Marcelo Londoño
© Marcelo Londoño

Reabilitação Urbana de Alto de Bomba – Fase 3

Após a conclusão da fase 3 a reabilitação do espaço público de Alto de Bomba afeta mais 89 habitações das 467 previstas, num total global que, no momento, já chega a 171 habitações no lugar, o que perfaz uma realização de cerca de 37% do previsto pela Iniciativa Outros Bairros no Alto de Bomba.

Planta - Fase 3
Planta - Fase 3

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Mindelo, Cabo Verde

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Reabilitação Urbana de Alto de Bomba / OUTROS BAIRROS" 29 Jul 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/945781/reabilitacao-urbana-de-alto-de-bomba-outros-bairros> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.