Resort St. Regis Maldives Vommuli / WOW Architects

Resort St. Regis Maldives Vommuli / WOW Architects

© Aaron Pocock, Ralf Toolten© Aaron Pocock, Ralf Toolten© Aaron Pocock, Ralf Toolten© Aaron Pocock, Ralf Toolten+ 37

  • Arquitetos: WOW Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1486
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Aaron Pocock, Ralf Toolten
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Grupo Mobilfresno, Inviion, Keding Enterprises, Kholer, Omar Khan Rugs, Toto, Tribu, Trimble Navigation
  • Arquitetos Responsáveis :Wong Chiu Man
  • Equipe De Projeto:Stephen Siew Meng Hui, Atsuko Kato, Diana Acio
  • Clientes :The Residency Group, Chennai, India
  • Engenharia Estrutural:Webstructures
  • Engenharia Naval:Water Solutions Private Limited
  • Instalações:Yonsan Engineering Private Limited
  • Paisagismo:Nyee Phoe Flower Garden Private Limited
  • Consultor De Iluminação:Light Cibles Private Limited
  • Consultor De Cozinha Industrial:Vital Concept Design Private Limited
  • Estruturas De Madeira:Borneo Benar Sdn. Bhd., JL Resources, Venturer Timberworks
  • Colaboradores :Spa- AW Lake Design
  • Imagens:Corlette Design
  • País:Maldivas
Mais informaçõesMenos informações
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Descrição enviada pela equipe de projeto. As Maldivas são comumente vistas como um destino paradisíaco, belo, intocado e idílico. Tudo isso é verdade, especialmente nos resorts mais bem projetados. Estes locais vivem em um delicado equilíbrio com a natureza e são totalmente dependentes do comércio, da tecnologia e do turismo para se sustentar.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
Planta Vommuli House
Planta Vommuli House
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Assim, quando surgiu a oportunidade de projetar um resort nas Maldivas, os arquitetos optam por encantar os sentidos por meio da educação, conscientização e novos paradigmas de interação com o ambiente físico. Aqui, o paraíso é emocional e intelectualmente experimentado e desfrutado, mas com uma profunda consciência das complexas relações dos ecossistemas que estão sendo habitados.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

O desejo de baixo impacto e alto retorno experimental foi definido a partir da economia dos custos de construção e operação, e isso impacta também na solução de projeto. O luxo, neste projeto, não é um consumo conspícuo, mas o prazer inteligente e concentrado das belezas da natureza sem um grande número de hóspedes. O isolamento e a privacidade em um ambiente remoto têm um preço mais alto. O hóspede é recompensado não apenas pelo conforto, mas também pelo enriquecimento dos sentidos e pela conscientização. A ilha é cercada por um grande 'recife de casas' e é definida por várias zonas ecológicas distintas: lagoa, praia, litoral e selva. Essas zonas se tornam a base da criação de programas experimentais que orientam os convidados em sua jornada de descoberta e criação de consciência. Cada zona possui atividades de ancoragem únicas: a zona da Lagoa possui um anfiteatro aquático e um spa exclusivo, a zona da praia com dois restaurantes exclusivos, a zona da selva possui um centro de descoberta da natureza e um café pop-up, a zona costeira tem um centro de mergulho e uma barra de assinatura.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

A ilha é cercada por um grande 'recife de casas' e é organizada em várias zonas ecológicas distintas: lagoa, praia, litoral e selva. Essas zonas se tornam a base da criação de programas experimentais que orientam os convidados em sua jornada de descoberta e criação de consciência. Cada zona possui atividades de ancoragem únicas. A zona da lagoa possui um anfiteatro aquático e um spa exclusivo, a zona da praia com dois restaurantes exclusivos, a zona da selva possui um centro de descoberta da natureza e um café, a zona costeira tem um centro de mergulho e um bar. 

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
Planta Whale Bar
Planta Whale Bar
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Circular entre esses espaços envolve também dialogar com artistas experimentais que criam instalações pop-up usando objetos encontrados ali e materiais de origem local. O conceito de paisagem concentra-se na conservação da flora e fauna existentes na ilha e na cuidadosa substituição do material vegetal removido por espécies de origem local das ilhas vizinhas. A introdução seletiva de certas espécies de plantas, especialmente árvores frutíferas, ervas e plantas resistentes ao sal, é feita nas zonas experimentais para reforçar as atividades programáticas, por exemplo, a atividade de jardins comestíveis e a trilha de descoberta da natureza.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

A arquitetura e o design de interiores são tratados como extensões do conceito principal, a própria natureza. As formas e os espaços são derivados da natureza, e a justaposição dessas formas contra as variações da cabana primitiva cria a expressão arquitetônica do resort. Essas famílias de formas constituem uma aldeia insular inspirada na natureza que incentiva os convidados a questionar, especular e imaginar as origens formais e, assim, criar consciência do espaço que estão habitando. 

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Juntamente com os programas e atividades de descoberta da natureza, os hóspedes certamente irão absorver a mensagem no que diz respeito às origens e preciosidades do habitat da ilha. Para obter o mínimo impacto durante a construção e minimizar a logística e a mão-de-obra, um sistema de madeira pré-fabricado foi usado como tecnologia. Este é um recurso renovável, com a vantagem de ser ecologicamente correto e contribui para o aspecto de conscientização ecológica do resort.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
Planta SPA
Planta SPA
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Para causar um impacto mínimo durante a construção e minimizar a logística e o trabalho, foi escolhido um sistema de madeira pré-fabricado como principal método. Isso teve a vantagem adicional de ser ecologicamente correto, por ser um recurso renovável, e contribuir para o aspecto de conscientização ecológica do resort. O uso mínimo de concreto e aço e o uso máximo da tecnologia de madeira laminada cruzada também foram expressos nas diversas formas, como forma de expressar o compromisso com o meio ambiente.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Em uma forte demonstração da sensibilidade do resort, não apenas ao meio ambiente, mas também às pessoas das Maldivas, foi utilizada o máximo possível de mão-de-obra local, juntamente com contratados especializados que transmitiram habilidades avançadas, tanto em tecnologia, quanto em força de trabalho.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Os artesãos locais foram convidados a criar artes e ofícios, além de também fabricarem os métodos tradicionais de construção, especialmente no paisagismo. Em operações futuras, os funcionários do resort serão provenientes das ilhas vizinhas para apoiar essas comunidades e garantir a autêntica hospitalidade da ilha.

© Aaron Pocock, Ralf Toolten
© Aaron Pocock, Ralf Toolten

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Vommuli, Maldivas

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Resort St. Regis Maldives Vommuli / WOW Architects" [The St. Regis Maldives Vommuli Resort / WOW Architects] 04 Ago 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/945003/resort-st-regis-maldives-vommuli-wow-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.