Processo Seletivo Comuns: desvendando processos na América Latina

Processo Seletivo Comuns: desvendando processos na América Latina

Está aberto o processo seletivo para a primeira edição do Comuns, laboratório virtual de arquitetura experimental e participativa, organizado por Marcella Arruda e Marina Frúgoli, em parceria com o centro cultural Marieta, de São Paulo (Brasil). O laboratório tem como objetivo estimular a troca de novas experiências e reflexões em tecnologias sociais, ecológicas e políticas de transformação dos territórios latino americanos.

O evento acontecerá duas vezes por semana, em encontros virtuais de 2h30, entre 16 de Setembro e 21 de Outubro de 2020. Estruturado de maneira horizontal e construído em torno do diálogo, o laboratório acontece com um grupo de até 30 participantes da América Latina pela plataforma online ZOOM, em Portunhol. Para participar, o interessado deve se candidatar para o processo seletivo através do formulário de inscrição até o dia 16 de Agosto de 2020.

As quartas-feiras, acontecerão os conversatórios: diálogos entre três coletivos latino-americanos, convidados para apresentar suas trajetórias e processos que envolvem o seu fazer arquitetônico, delineando métodos, estratégias e inquietações para possíveis caminhos futuros. Já às quintas-feiras, acontecerão os exercícios de imaginação: em grupos de, no máximo, 15 pessoas, se discute, problematiza e reflete sobre o tema apresentado no dia anterior, trocando referências e experiências de forma horizontal. Serão propostos e compartilhados pequenos exercícios ligados à temática de cada semana que podem vir a ser ferramentas para uma atuação mais integrada ao território.

Comuns reconhece a importância do trabalho desenvolvido por escritórios e coletivos de arquitetura latino-americanos engajados em práticas projetuais não convencionais, por isso, convida aos conversatórios: Al Borde (Equador), a77 (Argentina), Mouraria 53 (Brasil); Colectivo Arrabal (México), Micrópolis (Brasil), Goma Oficina (Brasil); Terceira Margem (Brasil), Ruta4 (Colômbia), Eleazar Cuadros (Peru); Arquitectura Expandida (Colombia), Comunal (México), e SePlan Conde (Brasil). Essas iniciativas seguem lógicas que promovem o trabalho coletivo, colaborativo e experimental, ancoradas nos valores da ética do bem viver, da descolonização dos saberes e da preservação do bem comum. Com o objetivo de fortalecer uma rede latino-americana de saberes alternativos no campo da arquitetura, o laboratório irá investigar 4 eixos temáticos: materiais e técnicas, poéticas, participação e estratégias.

Este grupo de investigação e ação é voltado para pessoas que tem uma atuação na transformação de seus territórios, buscando ativar redes e trocar soluções acerca de uma prática decolonial, integrada e situada; mas também para quem está inquieto com estas questões, procurando formas de começar a atuar em seu contexto local. As pessoas interessadas em participar deverão enviar suas candidaturas através do formulário de inscrição até às 23h59 (GMT-3, horário de Brasília) do dia 16 de Agosto de 2020. Um comitê de seleção, composto por Vitruvius, Permasampa e A Casa de Jajja irá analisar os inscritos e deliberar até 6 de setembro de 2020. Os critérios de seleção serão a diversidade e experiência. O resultado do processo de seleção, com os nomes das pessoas escolhidas para integrar o grupo e a lista de espera, serão divulgadas online no dia 07 de setembro de 2020.
_____
Horários
Sempre às quartas e quintas-feiras, entre 19h e 21h30.

____
Investimento
Contribuição ideal R$ 370,00
Contribuição mínima R$ 260,00
10% de bolsas

_____
Mais informações
www.comuns.net.br

____
Realização

Marcella Arruda é artista transdisciplinar de São Paulo, arquiteta e urbanista pela Escola da Cidade (2017), estudou na Royal Academy of Arts em Den Haag (NL) e Design em Permacultura na Casa da Cidade (SP). Através de instalações, intervenções arquitetônicas, performances e programas pedagógicos, Marcella explora as relações entre corpo e território por meio de construções simbólicas como matéria de pertencimento e agenciamento. Está diretora de Projetos do instituto a Cidade Precisa de Você.

Marina Frúgoli é curadora formada em arquitetura e urbanismo pela FAU USP, com estudos complementares na Amsterdam Academy of Architecture. Atualmente é curadora da Coleção BEI de bancos indígenas brasileiros e assistente de coordenação de projetos do Intermuseus. Como assistente de curadoria, realizou exposições no Instituto Moreira Salles e no Itaú Cultural.

Residência Cultural

O Marieta é um centro de cultura voltado para o pensamento contemporâneo, que envolve pessoas de gerações e experiências diferentes, e se propõe como lugar de criação, debate e difusão de produções artísticas e culturais. Desde 2015 no centro de São Paulo, o Marieta fomenta na sociedade civil a reflexão em arte, cultura e sociedade com uma constante e variada programação cultural pública. Com a impossibilidade de organizar encontros presenciais por tempo indeterminado, o Marieta está trabalhando para oferecer momentos virtuais de produção e reflexão coletiva, para manter as mentes ativas e atentas.

Juri

Tomaz Lotufo (Permasampa), Felipe Pinheiro (Permasampa), Silvana Romano (Vitruvius), Abilio Guerra (Vitruvius), Fernanda Critelli (Vitruvius) e Mariana Montag (A Casa de Jajja).

Design André Moraes

#Tags

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Processo Seletivo Comuns: desvendando processos na América Latina" 27 Jul 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/944535/processo-seletivo-comuns-desvendando-processos-na-america-latina> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.