Cabanas no Bosque de Mar Azul / Estudio Nómade

Cabanas no Bosque de Mar Azul / Estudio Nómade

© Luis Barandiaran© Luis Barandiaran© Luis Barandiaran© Luis Barandiaran+ 31

Mar Azul, Argentina
  • Arquitetos: Estudio Nomade
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  154
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014
  • Fotógrafo Fotografias:  Luis Barandiaran
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Hormigon pasalto, Trimble Navigation
  • Arquitetos Responsáveis:Fernando Iguerategui, Juan Olea
  • Equipe De Projeto:Estudio Nomade
  • Projeto E Direção Executiva:Fernando Iguerategui, Juan Olea, Antonela Mansur
  • Construção:Natalicio Montiel
  • Engenharia Elétrica:Mario Gavaio, Tomas Eracovich, Micaela Fanessi, Carla Napurí, Eugenia Alues Cardozo
  • Clientes:Andrea Noemi Poffer
  • Engenharia:Jorge Maiztegui, Santiago Maiztegui
  • Paisagismo:Fernando Iguerategui, Juan Olea
  • Colaboradores:Jorge Maiztegui, Santiago Maiztegui, Antonela Mansur
  • Cidade:Mar Azul
  • País:Argentina
Mais informaçõesMenos informações
© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Descrição enviada pela equipe de projeto. O relato desta experiência nasce no território, precisamente onde o pampa úmido encontra o Oceano Atlântico e configura uma geografia de relevos, depressões e transformações permanentes pela ação do vento. É a origem das dunas.

Há um significado neste desafio de se fixar nas dunas, no desejo de habitá-las e construir uma conexão com o mar. Foi assim que surgiram as primeiras plantações, florestas e urbanizações, entre as quais esta pequena cidade chamada Mar Azul.

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran
Planta - primeiro pavimento
Planta - primeiro pavimento
© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Intervimos em um pequeno segmento desta geografia que exige despertar ao máximo sensações e racionalidade para uma ação projetual que expresse um relato arquitetônico.

Assim, elaboramos as primeiras pré-configurações conceituais e morfológicas, assumindo o desafio do vazio e o volume como matriz onde são representados os comportamentos do homem, a relação com o meio e o equilíbrio entre a arquitetura construída e o entorno natural. 

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Surgiram, então, palavras como continuidade, gravidade, verticalidade, habitabilidade respondendo à inserção no meio natural e à construção da paisagem, entendendo o ser humano, o espaço e o conjunto como receptáculo dos comportamentos, além da materialidade como expressão e linguagem.

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran
Corte
Corte
© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Perseguindo permanentemente nossas inquietudes baseadas na reutilização e na busca por construir com recursos mínimos e, após descobrir um antigo depósito de madeiras inutilizado, surge a ideia da materialidade do projeto. Nele encontramos madeiras com variedades, calibres e cores diferentes que rapidamente nos ofereceram expectativas a respeito da potencialidade do material criando como resolução as texturas, os encaixes, a composição, a cor e tecnologia com a que abordamos esta experiência.

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

A noção de conjunto remete em primeira instância ao espírito coletivo do mesmo, a construção de uma peça geometricamente clara que expresse as relações das partes nas quais estão contidos os diferentes momentos do habitar coletivo, e as identidades morfológicas que o representam. Aparecem, então, o acesso, as semi-coberturas, os pátios em altura, o mirante, etc.

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Assim os conceitos de materialidade, tecnologia, habitat e território são definidos neste jogo de volumes que gravitam, permitindo a continuidade do bosque, a relação com a espessura das árvores e as novas perspectivas, assumindo os materiais e suas leis (tração, compressão, textura, cor, racionalidade e sensações). 

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Entendemos que a arquitetura é construída como um todo, consciente da luta pelas identidades coletivas que contribuem para melhorar as relações humanas, em nosso país, e sobretudo, na América Latina.

© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran
Croqui 02
Croqui 02
© Luis Barandiaran
© Luis Barandiaran

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Cabanas no Bosque de Mar Azul / Estudio Nómade" [Cabañas en Bosques de Mar Azul / Estudio Nómade] 12 Jul 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/943426/cabanas-no-bosque-de-mar-azul-estudio-nomade> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.