Loja UNIQLO TOKYO / Herzog & de Meuron

Loja UNIQLO TOKYO / Herzog & de Meuron

Cortesia de Nacasa & PartnersCortesia de Nacasa & PartnersCortesia de Nacasa & PartnersCortesia de Nacasa & Partners+ 7

  • Arquitetos: Herzog & de Meuron
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  23059
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Arquitetos Associados:Jacques Herzog, Pierre de Meuron, Stefan Marbach (Partner in Charge)
  • Equipe De Projeto:Dieter Mangold (Associate, Project Director), Yuko Himeno (Project Manager), Michal Baurycza (Visualizations), Marcelo Bernardi (Associate), Edoardo Cappella, Teeranop Chamnong, Massimo Corradi, Josh Helin, Ryoko Ikeda, Ekaterina Nuzhdina, Lukasz Pawlicki, Pedro Peña Jurado, Alan Pülz, Jos Reinders, Kilian Schellenberger, Martin Schulte (Design Technologies), Florian Tropp
  • Projeto Executivo:Takenaka Corporation
  • Projeto Executivo (Interiores):Nomura Co., Ltd.
  • Engenharia Estrutural:Takenaka Corporation
  • Complementares:Takenaka Corporation
  • Iluminação:FDS Co.,Ltd
  • Consultoria Led:Hibino Chromatek Div.
  • Projeto Gráfico:tha
  • Imagens:Aron Lorincz Ateliers
  • Construtora:Takenaka Corporation
  • Construtora (Interiores):Nomura Co.
  • Cidade:Tóquio
  • País:Japão
Mais informaçõesMenos informações
Cortesia de Nacasa & Partners
Cortesia de Nacasa & Partners

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Marronnier Gate é um edifício que abriga uma antiga loja de departamentos no centro de Tóquio, localizado nos limites do distrito de Ginza, um dos bairros com a maior concentração de lojas de luxo da capital. Ancorado às margens de uma ocupação de altíssima densidade, o Marronnier Gate faz frente a uma extensa avenida aberta e uma via elevada, estruturas que marcam uma clara ruptura no tecido urbano da região central. Assim, o edifício se relaciona com duas cidades distintas — construindo relações diretas tanto com o tecido denso e fragmentado de Ginza, quando com o amplo espaço desabitado por onde passam as linhas de trem que conectam o centro de Tóquio à periferia da maior cidade do Japão. Em ambas situações, o edifício se revelava como um volume fechado e introspectivo, deixando entrever muito pouco ou quase nada de seu interior.

Cconstruído em 1984, o Marronnier Gate foi a primeira grande loja de departamentos de estilo parisiense a se estabelecer em Tóquio. Naquela época, esta estrutura com espaço para abrigar várias lojas de roupas e acessórios representava uma grande inovação para a experiência de consumo no Japão. Curiosamente, procurando maximizar o espaço para as lojas, os arquitetos optaram por implantar as áreas técnicas e de serviço no perímetro do edifício, liberando a área central em uma enorme planta livre, porém, negando o espaço público e dando as costas para a cidade. Forros técnicos foram criados para ocultar todas as instalações, escondendo também a elaborada estrutura de concreto do edifício, revelada através de pilares massivos e vigas escultóricas. Como resultado disso, o Marronnier Gate se transformou em um ambiente de compras isolado de seu contexto urbano específico, exatamente o oposto da filosofia prezada pela UNIQLO — uma loja convidativa e de portas abertas para a cidade e seus clientes.

Cortesia de Nacasa & Partners
Cortesia de Nacasa & Partners

Através de um minucioso estudo dos desenhos originais de 1984, os arquitetos descobriram a beleza concreta oculta detrás de tantas camadas e estruturas supérfluas. Com o objetivo de revelar a verdadeira natureza do edifício, escavando e trazendo à luz seus elementos estruturais em concreto aparente, tudo aquilo que não era fundamental para a integridade do edifício foi removido, um exercício de “projeto por subtração.”

Cortesia de Nacasa & Partners
Cortesia de Nacasa & Partners

Depois de "desenterrar" a malha estrutural de concreto do edifício, os arquitetos se surpreenderam com a qualidade do espaço e a poética de suas formas, uma estrutura bruta, porém delicada, o lugar perfeito para acolher a mais nova loja conceito da UNIQLO. A trama estrutural do edifício, definida por vigas e pilares em concreto aparente, agora podem ser vistas desde o interior quanto do exterior. De forma a explorar todas as qualidades da materialidade de suas formas, os novos espaços da loja foram executados com diversos materiais, uma estratégia de destaque por contraste: pisos de pedra, madeira e metal; painéis coloridos, espelhos e muita transparência. A presença marcante da malha ortogonal da estrutura é então valorizada por elementos destoantes, criando uma atmosfera leve, moderna e acolhedora.

Através de uma intervenção cirúrgica, cada elemento da estrutura existente foi resgatado e trazido de volta à vida, criando novas relações visuais e espaciais, incluindo aberturas e atravessamentos, espaços de pé direito duplo e um átrio central de quatro pavimentos recortado nas lajes de concreto, transbordando a sua energia para fora e preenchendo o espaço interior com a vitalidade característica das movimentadas ruas de Ginza. Da mesma forma, estas intervenções acabam por criar surpreendentes conexões visuais entre o interior e o exterior. Em alguns momentos específicos, a laje foi cortada para criar novos espaços e atravessamentos, revelando a dimensão da estrutura de concreto e aço, bem como a essência do projeto estrutural do antigo edifício. Como uma série de “prateleiras” modulares encaixadas na estrutura de concreto, os espaços da loja vão sendo ocupados por vitrines, telões e mostruários, criando um espaço de galeria dinâmico e vibrante ao mesmo tempo que libera espaço para a instalação de obras de arte de grandes dimensões.

Cortesia de Nacasa & Partners
Cortesia de Nacasa & Partners

Junto à rua de acesso, a estrutura de concreto se transforma em uma espécie de “arcada”, um portal que marca a nova identidade da loja conceito da UNIQLO em Ginza. Os elementos estruturais de concreto aparente juntos às esquinas foram preservados em sua forma original, dando uma pista daquilo que os visitantes encontrarão no interior da loja. Espelhos instalados nas lajes externas refletem os espaços interiores, trazendo os produtos da Uniqlo para a rua e convidando as pessoas a entrar. Cubos vermelhos — marca registrada da UNIQLO —  foram instalados em cada uma das passagens de acesso à loja, marcando a presença da marca no espaço publico do centro de Tóquio. Esses cubos, além de representar a identidade da UNIQLO, se transformam em espaços de comunicação, convidando artistas e designers a criar obras performáticas que agitam a vida noturna do centro da capital.

Finalmente, depois de quase quarenta anos, o Marronnier Gate retorna às suas raízes: ao subtrair todo e qualquer ornamento, a beleza funcional e a simplicidade da estrutura de concreto foi novamente revelada e ressignificada, criando um espaço surpreendente e aberto à novas possibilidades. Desenvolvido pela Herzog & de Meuron, a nova loja conceito da UNIQLO TOKYO trouxe não apenas um antigo edifício de volta à vida, ela trouxe vida nova para a própria marca.

Cortesia de Nacasa & Partners
Cortesia de Nacasa & Partners

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Tóqui, Japão

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Loja UNIQLO TOKYO / Herzog & de Meuron" [UNIQLO TOKYO Store / Herzog & de Meuron] 25 Jun 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/942446/loja-uniqlo-tokyo-herzog-and-de-meuron> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.