Biblioteca Pierre Veilletet / atelier d'architecture King Kong

Biblioteca Pierre Veilletet / atelier d'architecture King Kong

© Arthur Péquin© Arthur Péquin© Arthur Péquin© Arthur Péquin+ 32

Bordeaux, França
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1400
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Arthur Péquin
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AGC, Guardian Glass, Knauf, Axter, Bonna Sabla, Cemex, Delta Light, Ecovegetal, Egger, Eurocoustic, Groom, Hilti, Isover, Jetly, Normbau, Obbia, PBM, Parex Lanko, RAICO, Sfic, +7
  • Arquiteto Responsável:Marion Salagnac
  • Gestor Do Projeto:Frédéric Neau
  • Clientes:City of Bordeaux
  • Engenharia :Otéis
  • Acústica:idB Acoustique
  • Sinalização:Julie Soistier
  • Cidade:Bordeaux
  • País:França
Mais informaçõesMenos informações
© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Descrição enviada pela equipe de projeto. A nova Biblioteca Pierre Veilletet faz parte de um programa de reconstrução da paisagem urbana para o bairro de Stéhélin, na região de Bordeaux Caudéran. O projeto visa 'redefinir as fronteiras entre esportes, atividades recreativas e a cidade por meio de vários programas interconectados, projetados para transformar o bairro de Stéhelin em um importante centro para o povo de Caudéran'.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O desenvolvimento do bairro será reforçado pela introdução do serviço de ônibus BHNS de alto nível que conecta a estação ferroviária de Saint Jean com Saint-Aubin de Médoc, incluindo uma parada na Avenue du Maréchal-de-Lattre-de-Tassigny na Place Eugène Gauthier, onde a nova biblioteca está situada.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

A biblioteca fica na interseção entre a praça mencionada ao norte e os jardins públicos ao sul, funcionando assim como uma entidade transversal, ligando sem esforço dois dos espaços públicos mais movimentados do bairro. O fluxo mais prevalecente é o das crianças em idade escolar.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O edifício compreende um piso térreo simples, ao nível da praça pública com jardins, e um subsolo parcial para abrigar instalações técnicas. A Biblioteca foi projetado no espírito de um 'pavilhão quadrado', com cerca de 40 metros por 40 metros de tamanho. Seu telhado funciona como uma verdadeira quinta fachada, transformando o edifício em um marco urbano eloquente em pé de igualdade com a escala do local.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O layout é simples e fluido e segue o partido da transparência entre a praça e os jardins. É composto por duas seções laterais que abrigam espaços fechados (escritórios, salas de reuniões, serviços etc.) e um volume central totalmente desimpedido que acomoda a recepção e as áreas de leitura. A sala de atividades, um volume de concreto posicionado metade dentro e metade fora do edifício, é acessível a partir da entrada principal e pode operar de forma independente se a biblioteca principal estiver fechada.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin
Planta - Pavimento Térreo
Planta - Pavimento Térreo
© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Existem duas entradas para o público em geral - a primeira, saindo da praça, fica embaixo de um alpendre voltado para o prédio, enquanto a segunda, saindo dos jardins, está posicionada sob uma grande cobertura. Estas duas fachadas são generosamente envidraçadas, conservando assim as vistas originais - da praça você ainda pode ver os jardins e dos jardins você ainda pode ver a praça através do edifício. As fachadas laterais, na Rue Domion, a oeste e com vista para a piscina local a leste, acomodam as entradas de manutenção, pontos de acesso técnico e apresentam as grandes janelas dos escritórios.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

O projeto toma partido de sua forma quadrada, e é subdividido em quadrados menores (5,7 m x 5,7 m). Essa estrutura define a estrutura da biblioteca e a organização espacial; cada espaço é um múltiplo desta unidade básica. Há dois tipos de sistema estrutural, nas laterais usou-se concreto armado, e na área central, assim como na cobertura, usou-se madeira.  Uma face de cada parte do telhado é totalmente envidraçado, permitindo assim que a luz natural banhe o coração do edifício. Como as janelas são posicionadas de acordo com uma variedade de orientações, a luz que entra no edifício é ao mesmo tempo suave e sutilmente instável. Dois pátios, um no centro do edifício e o outro posicionado próximo à entrada, oferecem mais oportunidades para a entrada de luz natural e funcionam como espaços externos adicionais.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

A imagem externa da biblioteca contrasta deliberadamente com o brilho e os materiais quentes do interior. As fachadas exteriores são revestidas com placas de metal cinza escuro e o teto é coberto por uma membrana impermeável. Os  beirais são totalmente cobertos de vegetação e, ao sul, os painéis fotovoltaicos fornecem à biblioteca um pouco de sua eletricidade.

© Arthur Péquin
© Arthur Péquin

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:21 Rue Domion, 33200 Bordeaux, França

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Biblioteca Pierre Veilletet / atelier d'architecture King Kong" [Pierre Veilletet Library / atelier d'architecture King Kong] 11 Abr 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/937075/biblioteca-pierre-veilletet-atelier-darchitecture-king-kong> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.