Hotel Wonderwall / b l a n k s t u d i o

Hotel Wonderwall / b l a n k s t u d i o

© Tanachat Sooksawasd© Baanlaesuan.com© Baanlaesuan.com© Baanlaesuan.com+ 36

Chiang Mai, Tailândia
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  571
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Baanlaesuan.com, Tanachat Sooksawasd
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: At East Lighting, COTTO, Lamena, TOA
  • Arquitetos Responsáveis:b l a n k s t u d i o
  • Equipe De Projeto:Ukrit Borwornsin, Satawatch Katlivong, Palida Settasuporn, Naphitchaya Phermsang-ngam, Pilawan Piriyapokai
  • Ci Design:pommballstudio
  • Cidade:Chiang Mai
Mais informaçõesMenos informações
© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Wonderwall Hotel está localizado em Chiang Mai, província da parte norte da Tailândia, que abriga vários pontos turísticos culturais e tradicionais. O hotel fica perto do Tha-Pae, um marco importante dentro da cidade antiga. O terreno em que o hotel está implantado pertence ao dono do hotel, e continha várias casas um dormitório. Assim, em 2018, o proprietário do hotel decidiu reformar o antigo dormitório para ser o WONDERWALL. O hotel foi construído no edifício reformado de 3 andares e agora é composto por 14 quartos. O outro novo prédio foi construído para ser o saguão do hotel, enquanto o Youngfolk Café, o conhecido café de Jom Thong, também decidiu abrir sua segunda filial aqui.

© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com
Planta - Lobby do Hotel
Planta - Lobby do Hotel
© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com

Enquanto isso, o espaço foi projetado para ser um espaço de compartilhamento que permite ao hotel operar simultaneamente com o café, para que também possa acomodar visitantes diaristas. No segundo andar do edifício, localiza-se o escritório do Blankstudio, os parceiros e arquitetos do hotel.

O conceito do projeto é definido pelas belezas da incompletude dos materiais, com a ajuda dos portões e muros da cidade velha. Esses portões e paredes hoje em dia não estão tão completos e limpos como costumavam estar. No entanto, essas imperfeições não significam feiura; de fato, eles expressam muito bem os sentidos do lugar e mantêm sua própria beleza e singularidade. Os arquitetos aplicaram a inspiração primeiramente nas paredes do hotel para construir novos elementos na parede.

© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com

Optar por usar tijolos na metade do muro, não apenas cria privacidade para o projeto em termos de visão, mas também expressa a 'imperfeição' dessas paredes, o que pode ser um ótimo representante do conceito do projeto. A textura de metal enferrujada, a parede áspera revestida de cimento, os concretos nus no interior do edifício, bem como os móveis dentro do café, são todos meticulosamente escolhidos para expressar a genuinidade dos materiais. Os arquitetos acreditam que as texturas de todo material contêm sua própria beleza quando dispostas adequadamente de maneiras simples. Ele ainda cria mais exclusividade no projeto, optando por diminuir a fantasia dos materiais, o que certamente daria aos visitantes novas e satisfatórias experiências.

© Tanachat Sooksawasd
© Tanachat Sooksawasd
Elevações do Lobby
Elevações do Lobby
© Tanachat Sooksawasd
© Tanachat Sooksawasd

Os quartos são resultado da reforma dos antigos dormitórios, então as paredes do banheiro dos quartos superiores foram substituídas por vidro Reeded para que possam ser mais esparsas. Paredes revestidas de branco foram escolhidas para tornar os quartos luminosos, enquanto os quartos da suíte, que já foram dois dormitórios separados, agora estão conectados entre si e podem acomodar até três pessoas; a parede em frente à sala agora é substituída por vidros foscos e localizada perto da sala de estar, tornando esse tipo de sala menor e adequado para acomodar passeios em grupo. Muito do desenho é fruto da escassez de espaço.

© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com

Árvores e arbustos altos são os principais tipos de plantas a serem usadas no paisagismo, buscando criar tonalidades para o jardim e para o hotel, se atentando para não tornar o espaço muito denso. As árvores de betel e groselha estavam lá antes da construção e os arquitetos decidiram manter a maioria das árvores antigas, portanto, apenas duas novas árvores de flutuação são plantadas, onde podem criar sombra para o prédio do saguão à tarde. As passarelas são colocadas com os mesmos tijolos usados para construir o muro do hotel, e levam os caminhantes a cada ponto do projeto. Os segmentos do jardim são divididos por apenas um material para expressar simplicidade; seixos cinzentos, capim-tília e capim-vermelho são os materiais escolhidos para cobrir o solo e criar uma sensação agradável dentro deste 'Wonderwall'.

© Baanlaesuan.com
© Baanlaesuan.com

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Chiang Mai, Mueang Chiang Mai District, Chiang Mai, Tailândia

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Hotel Wonderwall / b l a n k s t u d i o" [Wonderwall Hotel / b l a n k s t u d i o] 20 Mar 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/935631/hotel-wonderwall-b-l-a-n-k-s-t-u-d-i-o> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.