Casa da Duna / Ruben Muedra Estudio de Arquitectura

Casa da Duna / Ruben Muedra Estudio de Arquitectura

© Adrián Mora Maroto© Adrián Mora Maroto© Adrián Mora Maroto© Adrián Mora Maroto+ 22

Oliva, Espanha
  • Arquitetos: Rubén Muedra Estudio de Arquitectura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  714
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Adrián Mora Maroto
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Corian® Design, AACC MITSUBISHI, Anicolor, Arkoslight, Finsa, Hoppe, Inalco, JUNG, KEIM, Martino Gareti, Occhio, Porcelanosa Grupo, SANTOS
  • Arquiteto Responsável:Rubén Muedra
  • Colaboradores:Ángela Gómez, Víctor Pavía
  • Estrutura:Emilio Belda
  • Arquiteto Técnico:Rubén Clavijo
  • Projeto De Interiores:Rubén Muedra Estudio de Arquitectura
  • Construção:Nideker Houses
  • Cidade:Oliva
  • País:Espanha
Mais informaçõesMenos informações
© Adrián Mora Maroto
© Adrián Mora Maroto

Descrição enviada pela equipe de projeto. Construída a mais de oitenta anos por um antigo prefeito de Paris, a Casa da Duna encontra-se despretensiosamente encaixada nas dunas de uma praia tranquila de areia fina e branca às margens do mar Mediterrâneo. Esta obra, portanto, é um projeto de reforma de uma estrutura preexistente, uma casa de final de semana no litoral da cidade de Valência, Espanha. Formalmente, o edifício se caracteriza por uma planta de proporções retangulares, uma cobertura em quatro águas e um pátio protegido junto ao limite sudeste do terreno. Originalmente esta estrutura era sóbria, escura e fechada, uma casa que parecia negar o seu contexto, isolando-se dos seus vizinhos, entre eles, a deslumbrante paisagem mediterrânea. Em planta, a casa estava organizada de modo muito simples: um corredor leste-oeste que operava como um elemento de conexão e distribuição dos espaços em duas alas: uma ao norte e outra ao sul. O principal espaço de convício da casa encontrava-se ao final deste longo percurso, tão perto e ao mesmo tempo tão distante do mar. Pensando nisso, os arquitetos do escritório de Ruben Muedra propuseram uma transformação completa do edifício, adaptando a casa às atuais demandas dos seus usuários, reorganizando seu programa, atualizando sua estrutura e incorporando uma série de novas tecnologias. Além disso, o principal objetivo deste projeto foi construir uma melhor sinergia entre a arquitetura e a paisagem, uma casa que estivesse profundamente integrada às dunas e o mar. Por outro lado, os arquitetos se esforçaram para não perturbar a conservação deste frágil ecossistema assim como para manter a privacidade dos espaços da casa em relação ao entorno construído próximo.

© Adrián Mora Maroto
© Adrián Mora Maroto

Luz e cal branca foram os dois principais elementos escolhidos pelos arquitetos para dar forma à este edifício às margens do mar Mediterrâneo. A casa se eleva sutilmente sobre o perfil do terreno, apropriando-se das vistas para esta deslumbrante paisagem, sem no entanto, criar muito ruído para quem a observa à partir do mar. A ala norte da residência foi convertida na área mais íntima da casa, com o dormitório principal ocupando o extremo nordeste do terreno e com vistas em direção ao mar. O antigo eixo de circulação central foi aberto e incorporado a ala sul da casa, criando um espaço amplo e bem iluminado que acolhe a cozinha, a sala de jantar e a sala de estar. Este profuso espaço de uso comum parece fluir livremente para o lado de fora, fundindo-se com o pátio interior que agora conta com uma piscina que se revela como um espelho das cores do céu e do mar desta privilegiada localização mediterrânea. A conexão com o horizonte além das dunas é franca e imediata, ainda assim, é possível controlar o grau de abertura da casa através de imensas portas de correr de vidro que servem para proteger os espaços em dias de ventos mais fortes.

© Adrián Mora Maroto
© Adrián Mora Maroto
Planta
Planta
© Adrián Mora Maroto
© Adrián Mora Maroto

Uma ampla área de varanda junto à fachada leste é responsável pela transição entre os espaços interiores e exteriores, ela se estende por todo o comprimento da casa, protegendo os espaços interiores da incidência direta dos raios de sol. Onde a varanda e o pátio da piscina se encontram, foi criada uma plataforma elevada de madeira, um deck exposto aonde os moradores podem desfrutar de todas as qualidades do clima mediterrâneo sem precisar sair de casa. A alvura das paredes da casa se estende para os muros e demais elementos construtivos, sendo interrompida apenas pelo mobiliário da sala e da cozinha, os quais foram executados em madeira de nogueira. O piso no interior e exterior da casa é único, inclusive na área da piscina, permitindo que todo o espaço pareça um só, enquanto a sua cor arenosa faz com que os limites entre arquitetura e paisagem se tornam ainda mais difusos. Assim como o piso, o forro da casa é contínuo e incorpora todos os sistemas de ar-condicionado, iluminação, som e vídeo. Definitivamente, a arquitetura da Casa da Duna procura tirar o máximo proveito das características únicas deste lugar, como a luz, as vistas, a brisa e o barulho do mar. Estes elementos naturais foram manipulados como se fossem os próprios materiais de construção, moldando e dando forma a uma casa que parece não ter limites e que se funde naturalmente com a paisagem. 

© Adrián Mora Maroto
© Adrián Mora Maroto

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa da Duna / Ruben Muedra Estudio de Arquitectura" [Casa de la duna / Ruben Muedra Estudio de Arquitectura] 15 Mar 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/935131/casa-da-duna-ruben-muedra-estudio-de-arquitectura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.