Casa Bambu / Wallflower Architecture + Design

Casa Bambu / Wallflower Architecture + Design

© Marc Tey Photography© Marc Tey Photography© Marc Tey Photography© Marc Tey Photography+ 26

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  680
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Marc Tey Photography
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Arkos, AutoDesk, Big Ass Fans, Caesarstone, Claybrooks, Dekton, Flos, Gessi, OLIVARI, Simon Electrical Switches, Trimble
  • Arquitetura:Robin Tan, Sean Zheng, Yong Mien Huei, Tan Yen Lin, Elvan Ong
  • Estrutural:GCE Consulting Engineers
  • Paisagismo:Nyee Phoe Flower Garden Pte Ltd
  • País:Singapura
Mais informaçõesMenos informações
© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Casa Bambu é uma residência parcialmente geminada localizada na sinuosidade de uma rua, resultando em um terreno triangular com uma fachada estreita. A casa foi comprada pelo proprietário há muitos anos e somente uma pequena reforma havia sido feita desde então. Desgastada pelo tempo, a edificação precisava ser reformada e apenas uma reconstrução total satisfaria os desejos e preferências de longa data do cliente. O briefing para o projeto foi simples - uma casa tropical minimalista com um amplo espaço social no térreo para a família e os amigos se reunirem. Sua família ansiava por uma casa tropical privada, mas moderna, que responda ao denso ambiente urbano e clima tropical de Singapura. Ao longo dos anos, o proprietário reuniu também uma grande coleção de arte, de vários continentes, e viu isso como uma oportunidade de exibi-las na nova casa.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Como o núcleo familiar e o programa era pequeno, foi relativamente fácil atender aos requisitos espaciais e organizá-los na trama triangular do lote. O térreo foi mantido para refeições e entretenimento, os quartos no segundo pavimento e uma sala de estudos e família no nível do ático. Durante uma viagem com a família para Tóquio, o proprietário visitou o Museu Nezu, projetado por Kengo Kuma, e ficou encantado com a fachada revestida de bambu.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Amor à primeira vista, a textura e a cor do bambu deixaram uma forte impressão no cliente, que estava determinado a revestir sua nova casa de bambu. Respondendo à forma e função do terreno, a tela de bambu foi projetada como um "véu", envolvendo a residência em um plano contínuo. Um elemento unificador, a tela de bambu flui pelas bordas arredondadas da fachada, criando uma camada macia e orgânica encaixada entre os grandes beirais brancos. As bordas arredondadas da fachada respondem à curvatura da rua, de modo que quando alguém se aproxima, é recebido pela cortina de bambu que protege seus moradores de olhares indiscretos.

Planta - pavimento superior
Planta - pavimento superior

A cor natural do bambu contra o pano de fundo branco acentua ainda mais o domínio do "véu". Quando a noite cai, a casa se torna um farol, proeminentemente situado na rua, brilhando como uma delicada lanterna de bambu. A luz sai do interior entre as ripas de bambu, criando um jogo interessante de luz e silhueta.  Estreitamente espaçadas, a tela oferece privacidade, dia e noite. De dia, as telas podem ser fechadas para filtrar a luz solar ou abertas para uma visão desobstruída, e à noite, elas são fechadas para uma maior sensação de privacidade e intimidade.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Para uma resposta tropical eficaz, a fachada foi projetada com uma pele dupla. A camada externa é composta por uma tela de bambu articulável na vertical e serve para regular a privacidade e proteção solar. A pele interna é composta por esquadrias de alumínio e vidro, permitindo ventilação natural em qualquer condição climática, e em dias quentes e úmidos, quando fechadas, possibilitando a utilização de ar-condicionado. O design oferece flexibilidade para ventilação natural sem comprometer a privacidade, atendendo às expectativas do proprietário de uma casa moderna tropical.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

O "véu" de bambu age assim como uma camada de respiro e de privacidade. Em termos de materialidade, o bambu é de origem local, sustentável e ecológico, além de ser conhecido por seu peso leve, alta resistência, e fácil instalação, substituição ou reparo. Para os ecologicamente corretos, este material de rápido crescimento tem uma pegada de baixo carbono. O briefing do projeto está alinhado à preocupação do proprietário com o meio ambiente, pois a tela de bambu é uma oportunidade para resfriar a casa passivamente e reduzir a dependência do ar condicionado.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Telas e janelas de bambu articuladas localizadas em todo o 2º pavimento incentivam a ventilação natural enquanto enquadram as vistas para a paisagem externa. A resposta ao design tropical é refletida no térreo e no ático através de grandes beirais que fornecem sombra ao sol; a casa é mantida fresca em todos os momentos. No interior, o mobiliário é reduzido para manter a clareza visual e preservar a tranquilidade e funcionalidade dentro de cada espaço. A vasta coleção de obras de arte pode ser apreciada em silêncio, apresentada sob luz natural suave. Essa imagem de calma também é a experiência do usuário ao se deparar com a Casa de Bambu.

© Marc Tey Photography
© Marc Tey Photography

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa Bambu / Wallflower Architecture + Design" [Bamboo Veil House / Wallflower Architecture + Design] 27 Dez 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/930589/casa-bambu-wallflower-architecture-plus-design> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.