Casa nas árvores / Luciano Kruk

Casa nas árvores / Luciano Kruk

© Daniela Mac Adden© Daniela Mac Adden© Daniela Mac Adden© Daniela Mac Adden+ 36

  • Arquitetos: Luciano Kruk
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  185
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fotógrafo Fotografias:  Daniela Mac Adden
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Barugel azulay, Blainstein, FV Ferrum, Fábrica de Luz, Nivel
  • Coordenação De Projeto:Belén Ferrand
  • Coordenação De Obra:Leandro Rossi, Fernando Casaux Alsina, Dan Saragusti
  • Colaboradores:Andrés Conde Blanco, Denise Andreoli
  • Edição Memorial:Mariana Piqué
  • País:Argentina
Mais informaçõesMenos informações
© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Casa nas Árvores foi projetada para ser construída em Costa Esmeralda, a treze quilômetros ao norte da cidade de Pinamar e a quatro horas da cidade de Buenos Aires, no Bairro Marítimo II, o qual se dispõe linearmente paralelo ao mar. Uma frondosa faixa de pinheiros media o bairro e a costa, respeitando os 200 metros de recuo estabelecidos pela legislação da província. O lote apresenta sua cota mais alta na parte da frente, descendo conforme se distancia da rua, no mesmo sentido das dunas de areia que terminam no mar.

© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden
Corte BB
Corte BB
© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

A encomenda do cliente consistia em uma casa de descanso que pudesse eventualmente ser alugada. Deveria cumprir um programa típico: um dormitório principal, dormitórios secundários, uma área de uso social e uma piscina. Queriam que, refugiada no bosque, a casa tivesse um espírito de mínimo impacto em relação a seu entorno. Apoiada sobre um volume estrutural de impacto mínimo - que abriga o acesso, locais de serviço e sala de máquinas - a casa se dispõe na cota mais alta do lote. Decidimos implantar a casa para além dos recuos mínimos estabelecidos pela legislação. Envolta pelo bosque de pinheiros, a casa se fundiu na atmosfera natural da paisagem, o que lhe deu privacidade e possibilidades de envidraçamento.

© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden
Planta Superior
Planta Superior
© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

Em relação ao pedido de baixa manutenção, se planejou uma casa inteiramente construída em concreto aparente e vidro. O alumínio anodizado bronze escuro foi escolhido para os fechamentos externos, com a intenção de tornar os caixilhos invisíveis e enfatizar o contraste dos vãos com o envoltório de concreto. No primeiro pavimento - elevado a dois metros em relação ao nível natural do terreno - foram dispostas as atividades comuns; enquanto por cima delas, tomando maior altura, se organizou a planta dos dormitórios. Uma parede que emerge desde o terreno até o nível da cobertura organiza ambas as plantas. Os locais úmidos foram dispostos orientados para a rua e os mais nobres se resguardam no bosque.

© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

O pavimento mais baixo, de uso social, apresenta, tanto em suas laterais, como na frente, paredes baixas, abrindo-se à fachada posterior por meio de elementos de madeira de piso a teto a uma varanda-mirante que, envolta pelas copas dos pinheiros, serve de expansão à área de estar e jantar. Com exceção de poucos pilares metálicos dispostos sobre o perímetro do envoltório, a maior parte da estrutura se localiza no centro da planta, o que a torna praticamente imperceptível de fora. No nível superior, dos dormitórios, as paredes laterais sobem até o nível da cobertura, gerando intimidade nos ambientes em relação às construções vizinhas.

Axonométrica
Axonométrica
© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

Em relação à iluminação natural se propôs hierarquizar o espaço da escada por meio de uma claraboia na cobertura. Dessa forma, a frente é protegida do sol vertical do norte por meio de lajes que, atuando como beirais, sobrevoam os dois pavimentos. A piscina foi projetada destacada do solo, como um elemento elevado de estrutura independe, conectado à área social por meio da expansão semi-coberta. Com o objetivo de não interferir na continuidade visual da casa com o verde, ela foi implantada de modo perpendicular ao volume construído.

© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

A Casa nas Árvores procurou camuflar-se com o bosque para aproveitar seus aromas, texturas e vistas próprias de seu frondoso ambiente natural, tão potente e ao mesmo tempo tão sutil para os sentidos. O volume superior parece flutuar como uma caixa maciça e compacta sobre o pavimento inferior, de caráter mais transparente e leve. A austeridade e honestidade material pétrea buscaram garantir a durabilidade ao longo do tempo, enquanto a síntese arquitetônica de suas plantas representa mais do que o reflexo de um modo de vida semelhante.

© Daniela Mac Adden
© Daniela Mac Adden

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa nas árvores / Luciano Kruk" [Casa en los árboles / Luciano Kruk] 08 Dez 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/929460/casa-nas-arvores-luciano-kruk> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.